Paulo Preto, diretor da Dersa no governo Serra, usava o cômodo de uma casa para guardar dinheiro

Paulo Preto, José Serra e Adir Assad.

OPERADOR DO PSDB TAMBÉM TEM BUNKER DE PROPINA, DIZ DELATOR
Via Brasil 247 em 2/10/2017

O doleiro Adir Assad, preso na Operação Lava-Jato, disse em um dos anexos de sua pré-delação premiada que Paulo Vieira Souza, conhecido como Paulo Preto, ex-diretor da Dersa no governo de José Serra (PSDB), usava o cômodo inteiro de uma casa para guardar dinheiro. Assad relatou que funcionários comentavam que o dinheiro era colocado no sol às vezes, para evitar mofo.

Paulo Souza diz que conheceu Assad há 20 anos em provas de corrida de rua. “A história é engraçada, dá mídia, mas é uma calúnia”, afirma. Se a declaração estiver na delação oficial, o doleiro terá que responder também por esse crime à Justiça, afirma Souza.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: