Em julgamento no STF, Gilmar pergunta quando vão mudar nome do Espírito Santo para “Espírito de Porco”

Supremo retomou na quinta-feira, fia 21/9, julgamento sobre o ensino religioso nas escolas públicas.

Severino Motta, via BuzzFeed Brasil em 21/9/2017

O ministro do STF Gilmar Mendes ironizou, na tarde de quinta-feira, dia 21/9, uma ação do Ministério Público Federal que questiona o ensino religioso confessional nas escolas.

Segundo ele, a onda de questionamentos pode desaguar em pedidos para se retirar o Cristo Redentor do Morro do Corcovado, no Rio de Janeiro, e até mesmo a mudança do nome de Estados, como o Espírito Santo que, de acordo com o ministro, poderia se chamar “Espírito de Porco”.

Disse Gilmar:

“Em algum momento [vamos] chegar ao ponto de discutir a retirada da estátua do Cristo Redentor do morro do Corcovado, por simbolizar a influência cristã em nosso país?
Ou a extinção do feriado nacional de Nossa Senhora da Padroeira, Nossa Senhora Aparecida?
A alteração dos nomes dos Estados? São Paulo passaria a chamar Paulo?
Santa Catarina passaria a chamar Catarina?
Espírito Santo… poderia se pensar num Espírito de Porco?”

No julgamento, Gilmar foi favorável à aplicação do ensino religioso dito confessional nas escolas, quando uma determinada religião é ensinada.

De acordo com ele, o fato de uma determinada religião, em especial a cristã, ser ensinada nas escolas, não representa um doutrinamento das crianças, uma vez que a disciplina não é obrigatória.

Até agora, o placar no STF está em 4 a 3 pela permissão do ensino confessional.

Junto de Gilmar estão os ministros Alexandre de Moraes, Dias Toffoli e Edson Fachin.

Por outro lado, os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux acreditam que o ensino religioso deve ser ministrado não por religiosos, mas sim por professores, que farão uma abordagem histórica sobre as diversas religiões.

O insólito argumento de Gilmar Mendes suscitou reações de escárnio e ironia na internet:

3 Respostas to “Em julgamento no STF, Gilmar pergunta quando vão mudar nome do Espírito Santo para “Espírito de Porco””

  1. John Jahnes Says:

    Janot sobre Temer: “O BANDIDO que se esconde atrás do MANTO POLÍTICO não é político, é bandido”, Mas poderia ter acrescentado: O BANDIDO que se esconde atrás da TOGA, não é magistrado, é bandido.
    A DRA. ELIANA CALMON TINHA MUITA RAZÃO QUANDO DISSE QUEA MUITOS DE
    SEUS COLEGAS DE PROFISSÃO E DE CARGOS SÃO “BANDIDOS DE TOGAS”





    Gilmar> http://www.correiocidadania.com.br/antigo/ed296/politica.htm
    https://limpinhoecheiroso.com/2015/07/21/gilmar-mendes-o-defensor-geral-de-bandidos/

  2. Magda Santos Says:

    SEMPRE IDIOTA! QUE SEJA MINISTRADO POR PROFESSORES LEIGOS POIS SE ADIANTASSE O BRASIL NÃO ESTARIA COMO ESTÁ POIS SEMPRE FOI IMPOSTO O ENSINO DA RELIGIÃO CRISTÃ NAS ESCOLAS, E DE QUE ADIANTOU?NÃO SE PODE IMPOR UMA RELIGIÃO A QUEM QUER QUE SEJA.

  3. Selma Schiedeck Says:

    Sou professora aposentada e falava em religião com os alunos das escolas públicas, onde lecionei . A religião pode abordar vários aspectos de solidariedade, amor , respeito, Deus , sem ser necessariamente confessional. Penso que na Escola Privada não tem problema , pois quem coloca os filhos lá, está sabendo qual religião será ensinada. Por que na Escola Pública, o ensino religioso se refere a Religião Católica? Penso que deveria haver várias abordagens. Algumas escolas permitem que os alunos saiam da sala. Se houver esta liberdade, não vejo problema algum. Acho importante a religiosidade na formação educacional, respeitadas as diferenças e escolhas.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: