Após pedir prisão de Joesley, Rodrigo Janot, “casualmente”, encontra advogado em boteco

Breja, ovo colorido e torresmo: Rodrigo Janot conversa com o advogado Pierpaolo Bottini num risca-faca de Brasília.

Em resposta, Bottini indica que teria afortunadamente encontrado o autor do pedido de prisão de seu cliente no estabelecimento.

Via Jornal GGN em 10/9/2017

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi flagrado encontrando-se com o advogado de Joesley Batista, Pierpaolo Bottini, fora da agenda oficial em um boteco em Brasília, na noite deste sábado.

O encontro foi registrado por fotografia por um frequentador do local e divulgado pelo site O Antagonista, que publicou que a conversa durou mais de 20 minutos e ambos teriam tomado o cuidado de “não chamar a atenção”, selecionando uma mesa no canto do estabelecimento, atrás de uma pilha de caixas de cerveja.

Janot portava óculos escuros e tentou manter a discrição.

O encontro casual de Janot com o advogado ocorreu momentos após o pedido de prisão feito pelo procurador-geral contra Joesley Batista. Pierpaolo Bottini foi quem assinou a petição protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF), colocando o passaporte do investigado à disposição da Justiça.

Em resposta ao portal e à Folha, o advogado confirmou o encontro que teria ocorrido sem intenções ou planejamentos, mas de forma “casual”. O tom dado por Bottini é de que ele teria afortunadamente encontrado o autor do pedido de prisão de seu cliente no boteco: “Na minha última ida a Brasília este fim de semana, cruzei casualmente com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, num local público e frequentado da capital”, disse o advogado.

“Por uma questão de gentileza, nos cumprimentamos e trocamos algumas palavras, de forma cordial”, completou.

Segundo a defesa de Joesley Batista, eles não trataram de “qualquer questão outra ou afeita a temas jurídicos”. E que tal encontro, após o pedido de prisão e do dono da JBS, “foi uma demonstração de que as diferenças no campo judicial não devem extrapolar para a ausência de cordialidade no plano das relações pessoais”, confirmando assim a existência de uma relação “pessoal” do advogado com Janot.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: