A delação de Lúcio Funaro

Delação com indicação do banco, do número da conta, com o dinheiro vivo na mão do delatado… Isso faz toda a diferença.

Via Blog do Anthony em 9/9/2017

É melhor dividir por tópicos porque Funaro fez um estrago na República.

1) Ele diz que tem provas que o filho do ex-ministro Edison Lobão é sócio, através de laranjas, de várias pequenas usinas hidrelétricas no Pará.

2) Funaro afirma “tinha uma conta corrente entre eu e Geddel. Às vezes eu repassava valores quando solicitado e às vezes fazia remessas mensais”. Segundo ele, somente entre fevereiro de 2014 até maio de 2015 tem registros e comprovantes que repassou R$11,4 milhões a Geddel, provenientes de propina em negócios da Caixa onde o político baiano era vice-presidente.

3) Funaro apresentou documentos que comprovam que atuou para liberar junto à Caixa R$2 bilhões para uma concessionária do grupo Bertin na obra do Rodoanel de São Paulo. Nesta operação a propina foi de R$40 milhões. Segundo o delator foi dividida entre ele, Geddel e Eduardo Cunha.

4) Funaro escracha Moreira Franco: “dando dinheiro Moreira faz qualquer coisa”. Segundo Funaro, com a ajuda de Moreira a CIBE obteve empréstimos de R$300 milhões. A propina de 4% foi dividida da seguinte forma: 60% para Moreira; 25% para Cunha; e 15% pra Funaro. O doleiro ainda disse que o operador de Moreira Franco na Infraero era André Luiz Marques, conhecido como André Bocão.

5) Além de dizer que Michel Temer sempre soube de tudo, se beneficiou de muito dinheiro, Funaro apontou como operadores do presidente quatro pessoas: José Yunes (ex-assessor especial), Wagner Rossi (ex-ministro da Agricultura), Marcelo Azeredo, além do coronel João Batista Lima Filho. Para Funaro, Yunes era o maior operador, e usou a empresa do coronel Lima para escoar propinas do contrato de Angra 3, enquanto Rossi e Azeredo operavam as propinas do Porto de Santos e outras.

6) Funaro apresentou documentos que comprovam o pagamento de propina, a pedido de Eduardo Cunha, aos seguintes políticos:
Michel Temer – R$1,5 milhão
Henrique Eduardo Alves – R$4,95 milhões
Sandro Mabel – R$2 milhões
Gabriel Chalita – R$9,8 milhões
Toninho Andrade – atual vice-governador de Minas Gerais (PMDB) – R$9,8 milhões
Manoel Jr. – R$150 mil
Cândido Vaccarezza – R$700 mil
Soraia Santos (PMDB/RJ) – R$1 milhão
Alexandre Santos (ex-deputado do PMDB/RJ) – R$1 milhão
Marcelo Castro (PMDB/PI) – R$1 milhão

Funaro diz que a lista é muito maior e ficou de apresentar outros comprovantes envolvendo outros políticos.

7) Funaro mostrou documentos que comprovam que ele repassou 5 milhões de francos suíços do empresário Jacob Barata Filho ao presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani (PMDB). O repasse foi feito a pedido de Eduardo Cunha na campanha de 2014, e saiu de uma offshore cujo nome é Tuindorp Enterprise, no Banco Audi, na Suíça. Ele informou até o número da conta. Após uma operação dólar-cabo, efetuada por um doleiro chamado Tony, a quantia foi sacada no Brasil e entregue ao senhor Milton, operador de Jorge Picciani. Para comprovar o que afirmou, além do extrato da conta, Funaro entregou as mensagens que trocou com Eduardo Cunha no celular que não foi apreendido pela Polícia Federal no dia da operação.

8) Funaro confirmou a versão que recebeu dinheiro para manter o silêncio sobre Michel Temer. Valor: R$100 milhões pagos por Joesley Batista, que tinha como intermediário Geddel Vieira Lima.

9) Segundo Funaro, ele transferiu para Michel Temer, via Eduardo Cunha, R$13,5 milhões em propina sendo R$7 milhões da JBS, R$5 milhões de Henrique Constantino, do grupo Gol, e R$1,5 milhão do grupo Bertin.

10) Funaro aceitou pagar pelo acordo de delação premiada R$45 milhões, que serão em quitados em 10 parcelas semestrais, terá que cumprir dois anos em regime fechado, e mais 6 em prisão domiciliar, com regime progressivo a cada dois anos (fechado, semiaberto e aberto). Ele também se compromete a cumprir 4 anos de serviço à comunidade. Tudo isto e muito mais já está assinado e homologado pelo Supremo Tribunal Federal.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: