Cristiano Zanin: Palocci tinha frases contra Lula anotadas em um papel

Via Jornal GGN em 6/9/2017

O advogado Cristiano Zanin gravou um vídeo na saída do depoimento de Antônio Palocci contra Lula, afirmando que o ex-ministro levou “frases e expressões prontas, anotadas em um papel, para poder dizer na audiência, como foi, por exemplo, a expressão ‘pacto de sangue’. Foi algo ensaiado”.

Diante do juiz Sérgio Moro, na quarta-feira, dia 6/9, Palocci disse que firmou com a Odebrecht um “pacto de sangue” que incluía um “presente pessoal” para Lula, que era a reforma do sítio de Atibaia, além de uma reserva de R$300 milhões, entre outros benefícios.

Para Zanin, Palocci “ensaiou” e seguiu um script muito bem pensado para agradar os procuradores da Lava-Jato e obter vantagens cedidas apenas a delatores. O ex-ministro já foi condenado por Moro e tenta, há alguns meses, fechar um acordo de cooperação, mas tem sofrido resistência até mesmo do magistrado símbolo da Lava-Jato.

O depoimento, ainda na visão do advogado, “não merece nenhuma credibilidade. É um depoimento apenas para agradar os procuradores e obter uma delação premiada”.

No próximo dia 13, Lula prestará depoimento a Moro, em Curitiba. Nessa ação penal, ele é acusado de receber a compra de um imóvel para o Instituto Lula, entre outras vantagens indevidas.

***

“OBTER BENEFÍCIOS É A MINHA VONTADE”, DIZ PALOCCI EM DEPOIMENTO QUE INCRIMINA LULA
Via Jornal GGN 6/9/2017

Condenado por Sérgio Moro na Lava-Jato, o ex-ministro Antônio Palocci decidiu mudar seu depoimento e incriminar o ex-presidente Lula em uma das ações penais em que ambos são acusados de receber vantagens indevidas da Odebrecht.

Defendido por Adriano Bretas, Palocci tenta, há alguns meses, fechar um acordo de delação premiada, mas Moro e os procuradores têm esnobado as informações, principalmente após o ex-ministro sinalizar que poderia entregar nomes do mercado financeiro e grandes grupos de comunicação.

Na quarta-feira, dia 6/9, Palocci disse que a compra de um imóvel para o Instituto Lula ocorreu dentro de um “pacto de sangue” que envolvia a entrega de um “presente para Lula”, que é o sítio de Atibaia, entre outras vantagens ao ex-presidente, como uma “reserva de R$300 milhões”.

No depoimento, o advogado Cristiano Zanin, que defende Lula, perguntou se Palocci agora muda sua versão dos fatos de olho em uma delação.

“Não, não. Eu não tenho acordo de delação premiada. Eu tenho tratativas. Isso é um assunto a cargo dos meus advogados. Eu confio no trabalho deles, são advogados de alta qualificação, com experiência no setor. Confio que eles estejam fazendo o melhor dentro da lei, olhando a maneira de contribuir com a Justiça, que é minha vontade, e também de obter benefícios, que também é minha vontade. Estou falando claramente”.

“Por um tempo tentei ajudar que as investigações não andassem, hoje eu acho melhor que se esclareçam as coisas”, acrescentou Palocci.

Em nota, o Instituto Lula disse que “a história que Antônio Palocci conta é contraditória com outros depoimentos de testemunhas, réus, delatores da Odebrecht e provas e que só se compreende dentro da situação de um homem preso e condenado em outros processos pelo juiz Sérgio Moro que busca negociar com o Ministério Público e o próprio juiz Moro um acordo de delação premiada que exige que se justifique acusações falsas e sem provas contra o ex-presidente Lula”.

O advogado Cristiano Zanin informou que “como Léo Pinheiro e Delcídio, Palocci repete papel de validar, sem provas, as acusações do MP para obter redução de pena”. O advogado ainda destacou que Palocci, na condição de corréu, não tem obrigação de dizer a verdade. Além disso, ele levou frases prontas anotadas em um papel e se forçava a falar palavras de efeito, como “propina”, como se tivesse ensaiado um depoimento para agradar a Lava-Jato e “destravar o acordo”.

***

NÃ NÃ NÃO
Diogo Costa em 6/9/2017

Palocci: “O presidente Lula fez uma espécie de ‘pacto de sangue’ com a Odebrecht”.
Moro: “O sr. estava lá quando isso foi feito?”
Palocci: “Não, fiquei sabendo depois”.

E segue o baile visto que o Palocci nunca estava presente em nada, segundo ele próprio, mas sempre ficava sabendo das coisas depois.

Esse país está de fato fadado ao fracasso total e absoluto.

4 Respostas to “Cristiano Zanin: Palocci tinha frases contra Lula anotadas em um papel”

  1. Aristóteles Barros d (@AristtelesBarr1) Says:

    Nesse filme o bandido é o tal de Moro. Esse sujeito é safado até a medula!

  2. heloizahelenapiasblog Says:

    Palocci está num ninho de armação mal elaborada,ele está mentindo p salvar sua pele, vamos supor q seja verdade, ele merece ser condenado sim, por participação passiva nestes bandidos.

    ________________________________

  3. Geraldo Lobo Says:

    QUE PORRA É ESSA ‘PACTO DE SANGUE”? ACASO TEM ALGUMA DAMA MENSTRUADA NA JOGADA?

  4. Yves Silva Bezerra Says:

    Grotesco!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: