Amazônia: Governo usa a própria incompetência para justificar decreto que liberou mineração

Garimpo na Floresta Nacional Flona Jamanxim. Foto: Daniel Paranayba.

Tomás Chiaverini, via The Intercept Brasil em 28/8/2017

O governo vem recebendo uma enxurrada de críticas pela canetada que, sem qualquer aviso ou discussão prévia, acabou com uma reserva maior do que a Dinamarca, entre o Amapá e o Pará. Diante delas, Temer e seus assecla fazem o possível para oferecer qualquer explicação que vá além de “estamos agradando os amigos ruralistas que salvaram nossa pele”. Os resultados, têm gerado novas pérolas para nossa tragicomédia nacional.

Na segunda-feira, dia 28/8, o governo revogou o decreto inicial, e disse que vai publicar outro em breve, detalhando as regras para a área da extinta Renca (Reserva Nacional do Cobre e Associados). A revogação soa como uma resposta a um vídeo publicado na sexta-feira, dia 25/8, pelo ministro de Minas e Energia.

Para resumir, o tucano Fernando Coelho Filho disse que o fim da reserva vai ajudar a combater o garimpo ilegal na região onde, segundo ele, já existem 28 pistas de pouso clandestinas. Em outras palavras, o governo liberou a mineração porque não consegue fiscalizar a mineração que já acontece por lá.

O argumento do ministro leva a um questionamento natural. Será que no futuro, quando as mineradoras canadenses – que souberam do fim da reserva cinco meses antes dos brasileiros – começarem a revirar o solo em busca de cobre e ouro, a fiscalização do governo vai funcionar melhor do que com os atuais garimpos ilegais?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: