Secretário de Alckmin investigado por improbidade deixa o cargo

Será um legítimo Habana?

Via DCM em 28/8/2017

O secretário estadual do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deixou o cargo após pressões partidárias. Salles estava à frente da pasta desde junho de 2016.

Na segunda-feira, dia 28/8, Salles postou em suas redes sociais uma carta enviada ao governador Geraldo Alckmin no dia 7 de agosto. No documento, ele e o secretário-adjunto, Antônio Velloso Carneiro, pedem o afastamento do cargo.

No texto, eles afirmam que pautaram a gestão “pela busca incessante de desburocratização, simplificação e racionalização da máquina administrativa, sempre com estrita observância da legislação ambiental e em defesa da sustentabilidade”.

Salles é investigado pelo Ministério Público Estadual por improbidade administrativa. Ele é acusado de envolvimento em alterações irregulares de pelo menos seis mapas de zoneamento do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental da Várzea do Rio Tietê, que envolve 12 municípios cortados pelo rio – entre eles Salesópolis, Santana de Parnaíba e a capital.

Ele é advogado e foi secretário-particular de Alckmin de 2013 a 2014. Em 2007, fundou o Movimento Endireita Brasil.

Uma resposta to “Secretário de Alckmin investigado por improbidade deixa o cargo”

  1. Selma Schiedeck Says:

    Gente boa….depois só os petistas não prestam. Aliás, cairam no conto do pato….literalmente.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: