Procuradores escancaram todas relações de Gilmar Mendes com empresários presos

Reprodução do Diagrama feito pelo MPF/RJ em ofício enviado à Procuradoria Geral da República.

Via Jornal GGN em 19/8/2017

Os procuradores da República do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro emitiram nota pública sobre o pedido para que Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), declare-se suspeito de julgar casos relacionados ao investigado em primeira instância Jacob Barata Filho, empresário de transporte público. Com novas informações, procuradores confirmam “estreita relação [do investigado] com o ministro Gilmar Mendes, haja vista a quantidade de vínculos sociais e profissionais”.

Como se não bastassem as proximidades societária e de advogados, os procuradores do Rio de Janeiro afirmaram que dias antes da prisão de Jacob Barata Filho, o empresário de ônibus preso teve um diálogo que comprovou “íntimo relacionamento pessoal” com Francisco Feitosa de Albuquerque Lima, o cunhado de Gilmar, “tratando-se como amigos e compadres”.

Reprodução do Ofício do MPF/RJ.

Além de elencar que Gilmar foi padrinho do casamento da filha do agora preso Jacob Barata Filho, os procuradores do Rio mencionam que um dos advogados do investigado é Rodrigo de Bittencourt Mudrovitch, advogado que já atuou em ações e continua na defesa de Gilmar Mendes.

Também mencionaram o advogado Sérgio Bermudes, que trabalha no escritório de advocacia da esposa do ministro do Supremo, Guiomar Mendes. O advogado “representa e vem assinando diversas petições postulando o desbloqueio de bens e valores nos autos dos processos cautelares de natureza penal relacionados à Operação Ponto Final, investigação que culminou com a prisão de Jacob Barata Filho e Lélis Marcos Teixeira”, completaram.

“Há mais: Jacob Barata Filho possui vínculo societário empresarial com Francisco Feitosa de Albuquerque Lima, irmão da esposa do ministro, Guiomar Feitosa de Albuquerque Lima Mendes, na empresa Auto Viação Metropolitana Ltda., conforme comprova o documento da Receita Federal do Brasil”, acrescentaram. Além de todas estas conexões, o outro investigado preso, Lélis Marcos Teixeira, é integrante do Conselho Editorial da Revista Justiça e Cidadania, da qual Gilmar Mendes também é membro.

Clique aqui e aqui para ler a íntegra dos documentos do MPF enviados à Procuradoria Geral da República.

Leia também:
Bernardo Mello Franco: Gilmar Mendes bate seu recorde pessoal
Janot pede afastamento de Gilmar Mendes em casos da máfia dos ônibus do Rio de Janeiro
Padrinho de filha de Barata, Gilmar Mendes não se considera impedido de julgar o bandido da máfia dos ônibus
Máfia dos ônibus: Juiz manda prender bandidos que Gilmar Mendes soltou
Gilmar Mendes solta bandidos envolvidos na máfia dos ônibus do Rio de Janeiro
Lá vem habeas corpus: Preso o maior empresário de ônibus do Rio de Janeiro, amigo de Gilmar Mendes

Uma resposta to “Procuradores escancaram todas relações de Gilmar Mendes com empresários presos”

  1. Geraldo Lobo Says:

    E NEM PRECISA INSISTIR MAIS: ESTÃO AMARRADOS ENTRE SI INTEGRAL E CARNALMENTE. ESSE DESATINO FAZ COM QUE A JUSTIÇA, ESSA COISA QUE QUEREM PASSAR COMO E POR HUMANA, PARA TODOS ETC ETC, NÃO PASSE DE UM BRINQUEDO DE CRIANÇAS NAS SUAS MÃOS MALÉVOLAS E DOENTIAS. MAS, SE O QUE ESTÁ POR CIMA É ASSIM, PORQUE OS DEMAIS NÃO O SERIAM TAMBÉM, NÃO É, GANG TEMEROSA DA NAÇÃO BRASILEIRA, BREVE DE VOLTA À ÁFRICA SUBSAARIANA. QUESTÃO DE TEMPO.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: