Brasil à venda: Temer privatizará 57 ativos dentre eles Casa da Moeda, aeroportos, portos, rodovias, petróleo, eletricidade

GOVERNO ANUNCIA PRIVATIZAÇÃO DA CASA DA MOEDA; LEILÃO DE AEROPORTOS SERÁ NO 2º SEMESTRE DE 2018
Órgão, que fabrica notas de real e passaportes, deve ir a leilão no final do ano que vem. Anúncio ocorre em meio a rombo das contas públicas e necessidade do governo de elevar arrecadação.
Via Portal G1 em 23/7/2018

Nem os EUA, país idolatrado pelos coxinhas, tiveram coragem de privatizar agência que imprime cédulas, mas aqui farão isso com Casa da Moeda.

O governo federal anunciou na quarta-feira, dia 23/8, que pretende privatizar a Casa da Moeda, órgão que confecciona as notas de real, além de passaportes brasileiros, selos postais e diplomas.

A expectativa é de que o edital seja publicado no terceiro trimestre do ano que vem e que o leilão ocorra no final de 2018. A Casa da Moeda está hoje vinculada ao Ministério da Fazenda.

O plano faz parte do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), que discute, dentro do governo Michel Temer, as concessões e privatizações.

O PPI divulgou na quarta um calendário prevendo uma série de ações voltadas para leilão de novos bens públicos, como aeroportos, rodovias e terminais portuários. O objetivo é de elevar as receitas do governo visando o cumprimento metas fiscais.

Segundo o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, 57 novos ativos foram disponibilizados para concessões ou desestatização nesta segunda fase. A primeira foi anunciada em setembro do ano passado e incluía 34 projetos.

Moreira Franco disse que “o objetivo desse programa é enfrentar a questão do emprego e da renda.”

O governo não estimou quanto pretende arrecadar com os novos leilões, mas informou que eles representarão R$44 bilhões em investimentos ao longo da vigência dos contratos.

Nesta semana, o Ministério de Minas e Energia já havia anunciado a proposta de privatizar a Eletrobras, através da venda de parte das ações da estatal que pertencem hoje à União. A proposta foi entregue nesta quarta ao conselho do PPI.

Rodovias
O governo anunciou que quer leiloar um trecho entre Rondônia e Mato Grosso da BR-364 e relicitar o trecho da BR-153 entre Goiás e Tocantins.

A BR-153 foi leiloada durante o governo Dilma Rousseff, em 2014, porém a concessionária Galvão não cumpriu os investimentos previstos e teve o contrato encerrado.

A previsão oficial é realizar os leilões dos dois trechos no último trimestre de 2018.

Terminais portuários
O Ministério dos Transportes propôs ainda a concessão de 15 terminais portuários, que são áreas dedicadas a movimentação de carga nos portos.

Os terminais que irão a leilão ficam nos portos de Belém (GLP e granéis líquidos), Vila do Conde (granéis líquidos), Paranaguá (grãos) e Vitória (granéis líquidos).

A proposta do governo também inclui a prorrogação antecipada do terminal de fertilizantes do porto de Itaqui e a autorização para ampliação de capacidade do Terminal Agrovia do Nordeste, no porto de Suape. Os leilões estão previstos para 2018.

Aeroportos e controle aéreo
O PPI anunciou a previsão de que novos aeroportos sejam leiloados no segundo semestre do ano que vem.

De acordo com documento divulgado pelo PPI, o Ministério do Planejamento propôs a concessão de 12 aeroportos, em dois blocos regionais:

Bloco Nordeste: Maceió, Aracaju, João Pessoa, Campina Grande, Juazeiro do Norte e Recife.

Bloco Centro-Oeste: Cuiabá, Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis.

Além disso, segundo o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, o governo ainda vai estudar o leilão dos aeroportos de Congonhas (SP), Vitória e Macaé (RJ). Na semana passada, o Ministério do Planejamento deu como certo o leilão de Congonhas.

O documento confirma ainda a intenção do governo de vender a participação acionária da Infraero nos aeroportos de Guarulhos, Confins, Brasília e Galeão, que foram leiloados durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Além disso, o Ministério da Defesa incluiu na relação de projetos do PPI a proposta de uma Parceria-Público Privada (PPP), na modalidade concessão administrativa, voltada ao serviço de transporte de sinais de telecomunicações para o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e organizações militares no país.

O projeto trata do controle do espaço aéreo, com previsão de investimento de R$1,1 bilhão ao longo de 25 anos de concessão.

Energia elétrica
Segundo o governo, o Ministério de Minas e Energia também apresentará a inclusão de 11 lotes de instalações de transmissão de energia (linhas de transmissão e subestações) para irem a leilão. São novas estruturas, que serão construídas pelas empresas vencedoras dos leilões e que vão ampliar a rede de transmissão de energia do país.

Os lotes de concessão estarão distribuídos em dez estados brasileiros: Bahia, Ceará, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, e Tocantins.

Eletrobras
Sobre a Eletrobras, o governo informou que a redução da participação do governo na empresa será feita por meio de emissão de papéis pela estatal, sem subscrição da União, que, com isso, perderá o controle acionário da estatal.

“No entanto, a União manterá o poder de veto para garantir a preservação de decisões estratégicas para o país. Esse modelo já tem sido usado com sucesso em países como Portugal, França e Itália”, informou.

De acordo com o governo, a venda injetará “expressivos recursos” no Tesouro Nacional, mas também proporcionará a “modernização de processos, o aumento da eficiência e melhoria da governança, sem que as tarifas sejam afetadas.”

Meta fiscal e crise econômica
Para este ano e para 2018, respectivamente, o governo persegue uma meta de déficit primário (despesas maiores do que receitas, sem contar juros da dívida pública) de até R$139 bilhões e de até R$129 bilhões, mas já foi encaminhado projeto de lei ao Congresso Nacional para ampliar o rombo para até R$159 bilhões nos dois anos – um aumento de R$50 bilhões em 2017 e 2018.

O fortalecimento do PPI também acontece em um momento de forte queda nos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – que pode ter, em 2017, o menor orçamento em vários anos.

Segundo analistas, com a queda dos juros neste ano e o reforço do PPI, a expectativa é de que as parcerias com o setor privado avancem nos próximos anos e ocupem um espaço maior no setor de infraestrutura.

O que foi incluído no PPI
Foram incluídos no programa, por exemplo, a privatização da Eletrobras, anunciada nesta semana pelo governo federal, e a concessão do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o segundo maior do Brasil – o que pode render até R$5,6 bilhões aos cofres públicos. Também foram incluídos três blocos de aeroportos, contemplando Cuiabá, Santos Dumont e Recife.

3 Respostas to “Brasil à venda: Temer privatizará 57 ativos dentre eles Casa da Moeda, aeroportos, portos, rodovias, petróleo, eletricidade”

  1. Marco Sousa Says:

    Brasil à venda (privataria II) à preço de bananas de final de feira. Preparem os bolsos com contas de água, luz e gás. Graças ao Impostor INFAME do Jaburu(PMDB) x PSDB + DEM!!

  2. heloizahelenapiasblog Says:

    e quem vai privatizar senado,câmerra\, termer e cia ltda.

    ________________________________

  3. John Jahnes Says:

    A QUADRILHA TUCANALHA DO PSDB, ajudou a QUADRILHA DO TEMER a dar o golpe na democracia para terminar o serviço sujo que começaram quando fizeram o maior roubo do mundo na PRIVATARIA TUCANA.
    PRIVATARIA TUCANA:
    Onde foi parar todo dinheiro arrecadado pelo governo tucano de Fernando Henrique Cardoso?
    Veja as empresas que “eles” saquearam, sucatearam e piratearam:
    BAMERINDUS, BANESTADO, BANESPA, NOSSA CAIXA, BEA, BEG, PARAIBAN, BANEB, BANDEPE, BEMGE, CREDIREAL MG, BANERJ, MERIDIONAL, AES SUL CEEE Distribuição, BANDEIRANTE Energia, CELPE, CEMAR, CESP TIETE, CETEEP, CONGÁS, COSERN, CPF, ELEKTRO, ELETROPAULO, ESCELSA, GERASUL, LIGHT, RGE, BANCO REAL, CARAIBA, CIA. VALE do RIO DOCE, PQU, GRUPO TELEBRAS: (EMBRATEL, TELESP, TELEMIG, TELERG, TELEPAR, TELEGOIÁS, TELEMS, TELEMAT, TELEST, TELEBAHIA, TELERGIPE, TELECEARÁ, TELEPARÁ, TELPA, TELPE, TELERN, TELMA, TELERON, TELEAMAPÁ TELAMAZON, TELEPISA, TELEACRE, TELAIMA, TELEBRASÍLIA, TELASA.
    Saquearam e sucatearam a PETROBRAS, o BANCO DO BRASIL e a CAIXA ECONOMICA FEDERAL, mas não conseguiram pirateá-las, então planejaram o golpe que o Temer executou para eles, com a intenção de ajudá-los a terminar o serviço sujo que eles começaram em 1995 e foram impedidos pelo PT de terminar.



    OU O POVO TOMA AS RÉDEAS E ACABA COM ESSA FARRA DOS BANDIDOS DO GOVERNO OU O BRASIL SERÁ TOTALMENTE DESTRUÍDO POR ESSAS QUADRILHAS QUE INFESTAM OS TRÊS PODRES PODERES DA REPUBLIQUETA DO BANDIDO CORRUPTO TEMER.
    • BANDIDOS DE TOGAS- VIDEO COM DRA ELIANA CALMON

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: