PMDB suspende deputados que votaram contra Temer

Partido fechou questão para barrar denúncia, mas seis deputados votaram pelo prosseguimento do processo. Com decisão, parlamentares serão retirados de comissões em que representam o PMDB.

Via G1 em 10/8/2017

A assessoria do presidente do PMDB, senador Romero Jucá, informou na quinta-feira, dia 10/8, que a legenda suspendeu por 60 dias as funções partidárias dos deputados peemedebistas que votaram a favor da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.

Temer foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal pelo crime de corrupção passiva. Mas o STF só poderia analisar a peça da PGR se a Câmara autorizasse. A maioria dos deputados, contudo, votou contra o prosseguimento do processo.

O PMDB fechou questão para barrar a denúncia, ou seja, havia decidido que poderia punir os parlamentares que votassem contra o presidente. Com a decisão desta quinta, os deputados que se posicionaram a favor da denúncia serão retirados de comissões em que representam o PMDB e de funções que exercem internamente na legenda.

De acordo com a assessoria do partido, a suspensão é o primeiro passo do processo disciplinar ao qual os deputados serão submetidos. Nos próximos dias, o Conselho de Ética do PMDB analisará o caso dos seis parlamentares e poderá puni-los com penas que vão de advertência até a expulsão do partido.

Votaram pelo prosseguimento da denúncia:

Celso Pansera (RJ) – titular em 11 comissões, suplente em quatro;
Jarbas Vasconcelos (PE) – titular em duas comissões;
Laura Carneiro (RJ) –
titular em 11 comissões, suplente em cinco;
Sérgio Zveiter (RJ) – titular em quatro comissões, suplente em uma;
Veneziano Vital do Rêgo (PB) – titular em quatro comissões, suplente em seis;
Vitor Valim (CE) – titular em 18 comissões, suplente em seis.

Além das funções exercidas nas comissões da Câmara, os deputados Jarbas Vasconcelos, Veneziano Vital do Rêgo e Vitor Valim ocupam cargos nas executivas estaduais do PMDB em Pernambuco, Paraíba e Ceará, respectivamente.

PSB
Após participar do evento de comemoração dos 70 anos do PSB, nesta quinta (10), o presidente do partido, Carlos Siqueira, afirmou que a comissão de ética da legenda ainda analisa o caso dos parlamentares que votaram a favor de Temer.

A orientação do partido havia sido para os deputados votarem pelo prosseguimento da denúncia contra o presidente.

“Não cabe a mim julgar. A comissão de ética que está analisando essa matéria. Ela não se pronunciou ainda, porque tem o tempo de direito de defesa”.

Sobre a líder do PSB, Tereza Cristina (MS), que votou contra a orientação do partido, Siqueira avaliou a conduta dela como “lamentável. Para ele, a deputada precisa, na condição de líder, “representar o partido, não representar suas ideias”.

Íntegra
Leia abaixo a íntegra da nota do PMDB:

O PMDB, em cumprimento à decisão unânime da Comissão Executiva do partido, suspendeu por 60 dias, de suas funções partidárias, os deputados que votaram a favor da denúncia do presidente da República, Michel Temer. Esta decisão foi tomada por descumprimento dos parlamentares ao fechamento de questão sobre o assunto em reunião realizada no dia 12 de julho, em Brasília. O ato de suspensão já foi comunicado a todos os filiados e ao Conselho de Ética do partido.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: