Contratada por Dória, empresa que proíbe repetição de merenda é investigada pela PF

Via Jornal GGN em 21/8/2017

A empresa Milano, contratada pela gestão João Dória (PSDB) para servir a merenda nas escolas de São Paulo, é investigada no Rio de Janeiro, por suspeita de repasses propina ao governo do estado, segundo informações da Agência Brasil. A Milano é alvo da Operação Ratatouille.

Na semana passada, a gestão Dória envolveu-se em polêmica após pais denunciarem que os alunos da rede municipal passaram a ter as mãos marcadas com caneta para impedir a repetição de merenda.

Leia, abaixo, a reportagem da Agência Brasil de 1º de junho deste ano.

PF PRENDE EMPRESÁRIO QUE FORNECE ALIMENTOS PARA ESCOLAS E PRESÍDIOS DO RIO
Vinicius Lisboa, via Agência Brasil

A Polícia Federal prendeu preventivamente hoje [1º/6], na Operação Ratatouille, desdobramento da Operação Lava Jato, o empresário Marco Antônio de Luca, ligado às empresas Masan e Milano, fornecedoras de alimentos e merenda para o estado do Rio de Janeiro.

Segundo os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) Eduardo El Hage e Fabiana Schneider, a suspeita é que as empresas de De Luca aumentaram sua participação nos contratos estaduais – que continuam em vigor – mediante pagamento de propina. Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em diversos endereços do Rio.

“São dezenas de contratos e vários deles estão em vigor”, disse o procurador. El Hage afirmou que há suspeita de que os pagamentos tenham sido feitos pelo empresário a operadores financeiros de Sérgio Cabral, mesmo depois que o ex-governador renunciou, em 2013.

“Conseguimos comprovar que R$12,5 milhões de propina foram pagos pelo Marco Antônio de Luca a um dos operadores financeiros”.

Em mensagens de texto e e-mails enviados por aplicativos criptografados, os investigadores encontraram indícios de pagamento de mesada de R$200 mil, o que, segundo El Hage, indica que o valor total pago deve ser ainda maior.

Em 2008, a Masan Serviços Especializados tinha apenas seis contratos com o estado. Em 2015, já eram 26 os contratos firmados. Pertencente ao mesmo grupo familiar, a Comercial Milano Ltda. tinha, em 2016, mais 41 contratos com o estado, que somam R$300 milhões.

As empresas prestavam serviços a escolas, hospitais e presídios do estado. Apenas a Masan recebeu R$2,1 bilhões para o fornecimento de merenda escolar e alimentação para detentos. A procuradora Fabiana Schneider destacou o crescimento expressivo no volume de contratos no período.

“Essa nova etapa [das investigações] demonstra que os setores mais sensíveis da administração pública para a sociedade estão profundamente afetados pelas práticas de corrupção que têm sido reveladas pouco a pouco”.

Foram cumpridos também nove mandados de busca e apreensão: dois em residências e sete em empresas. Os agentes apreenderam três veículos de luxo, 16 obras de arte e R$400 mil em dinheiro.

A Justiça determinou que o Comitê Rio 2016 forneça informações sobre seus contratos com a Masan, em um prazo de 24 horas. Segundo a procuradora Fabiana Schneider, há indicativo de que Cabral tenha recebido propina da empresa, após sua renúncia e durante o período de organização dos Jogos Olímpicos.

Em nota, a empresa Masan afirmou que todas as licitações vencidas para prestar serviço para o estado do Rio de Janeiro foram pela modalidade menor preço. A empresa afirma que sempre se colocou à disposição das autoridades para esclarecimentos e nunca foi condenada por irregularidades.

O texto diz ainda que Marco Antônio de Luca não faz parte da Masan desde 2015 e nunca integrou o quadro societário da Milano.

A Masan afirmou ainda que é credora de uma dívida de R$70 milhões do governo do estado, por serviços prestados e não pagos.

O diretor de Comunicação do Comitê Rio 2016, Mário Andrada, afirmou que a Masan venceu seis contratos para fornecer serviços ao comitê, em disputas de menor preço aprovadas por um conselho diretor com integrantes das três esferas de governo.

Os contratos representam 19% das concorrências em que a empresa se candidatou a prestar serviços ao comitê, segundo o diretor. Andrada acrescentou que o comitê responde a uma ação judicial por dever R$16 milhões a Masan, que é seu segundo maior credor.

***

ORDEM PARA NÃO “REPETIR MERENDA” DE CRIANÇAS FOI DO GOVERNO DÓRIA
Fernando Brito, via Tijolaço em 21/8/2017

Quando a Folha repercutiu a matéria do jornal Agora, mostrando que as crianças de uma escola pública paulistana estavam tendo a mão marcada a caneta para não repetirem a merenda, a Secretaria de Educação do governo Dória disse a repetição só era restrita quanto “aos alimentos industrializados, por razões nutricionais”.

Mentira. Houve uma ordem generalizada para proibir a repetição de merenda em todas as escolas do município. Inclusive nas Emeis, as de educação pré-escolar, para crianças de até 5 anos de idade.

Na Emei “Professor José Vicente da Cunha”, no modesto Jardim Imperador, a direção chegou a enviar um comunicado aos pais avisando da proibição de repetir a merenda e até a do bolo com que comemorava o aniversário das crianças nascidas a cada mês.

Claro que, em tese, os administradores escolares podem controlar a alimentação, para evitar excessos ou que acabe faltando algo para alguma criança. Mas é uma ordem, como se vê, “superior” e generalizada.

A empresa que passou a responder pelo fornecimento da merenda é a Comercial Milano, a mesma que, aqui no Rio, andou envolvida em fraudes no fornecimento de alimentos ao Estado na gestão de Sérgio Cabral.

Gestão, com João Dória, não inclui digestão, pelo visto.

***

DÓRIA DIZ QUE CORTOU MERENDA NAS ESCOLAS POR CONTA DA “OBESIDADE INFANTIL”
Via Revista Fórum em 13/8/2017

Na semana passada, a professora Marcella Campos, diretora da Apeoesp, fez uma denúncia sobre o racionamento de merenda para as crianças que a prefeitura vem promovendo nas escolas municipais de São Paulo. A notícia viralizou e, em pouco tempo, inúmeras outras professoras confirmaram a informação de que a prefeitura estaria dando ordens para não deixar os alunos repetirem a refeição já que, desde o início do ano, tem caído consideravelmente a qualidade e quantidade de alimentos entregues nas escolas.

A informação gerou revolta entre internautas, que lotaram a página do prefeito João Dória, no Facebook, com críticas. Ao responder uma dessas críticas, o tucano afirmou que a prefeitura não está cortando alimentos, mas sim “readaptando” a alimentação nas escolas com o intuito de combater a “obesidade infantil” que, para a gestão municipal, seria um problema sério na cidade.

“Recentemente, buscamos realizar uma readaptação na merenda fornecida aos alunos, de maneira a torná-la mais saudável e combater a obesidade infantil, problema grave que atinge muitas crianças em nossa cidade. O programa prevê racionamento apenas no consumo de alimentos que podem fazer mal a saúde se ingeridos em excesso, como doces ou lanches industrializados”, escreveu o prefeito.

Não é, no entanto, o que dizem as professoras. “É verdade, na creche que trabalho está faltando tudo. Nas refeições, as crianças pedem repetição e não podemos dar. Até nosso salário pode não sair no próximo mês, pois a prefeitura não está repassando a verba”, escreveu uma trabalhadora que, para evitar retaliações, teve seu nome preservado pela reportagem.

Na mesma postagem em que os internautas criticaram o suposto racionamento de merenda nas escolas, alguns questionaram o prefeito sobre as mudanças no passe livre estudantil. Esses comentários o tucano fingiu que não existem.

Confira, abaixo, o vídeo em que uma professora faz a denúncia.

***

Uma resposta to “Contratada por Dória, empresa que proíbe repetição de merenda é investigada pela PF”

  1. Eliane Barroso Says:

    Como está acostumada a prestar serviços em presídios do RJ, o tratamento dado às crianças é desumano e cruel!!! E o prefake contrata!!!! #ForaDoria

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: