Serra, Temer e Gilmar articulam o parlamentarismo

Via Jornal GGN em 7/8/2017

A defesa do parlamentarismo já conta com o apoio de líderes dos três Poderes da República. O senador José Serra (PSDB/SP) visitou o presidente Michel Temer na quinta-feira, dia 3/8, para convencê-lo da ideia. O encontro do mandatário com o ministro Gilmar Mendes, no domingo, dia 6/8, provou que Temer já articula em favor da mudança no sistema de governo brasileiro.

De acordo com o blog de Andréia Sadi, do G1, Temer conseguiu o apoio de Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), para a instalação do parlamentarismo no país. À jornalista, o ministro contou que o assunto do encontro extraoficial foi a reforma política. Entretanto, sabe-se que o tema era mais específico:

“Eu acho que é a chance de promovermos uma mudança profunda no sistema político. Talvez, pensar um semipresidencialismo, uma mistura de presidencialismo com parlamentarismo. Precisamos também ver como vai ser a distribuição pelos partidos do dinheiro público do fundo novo a ser criado”, disse Gilmar ao jornal.

O avanço da articulação do atual presidente da República, no ápice da crise política de sua gestão, para modificar a forma de se governar o país se vê mais contextualizado com a notícia de que Serra foi quem obteve o compromisso de Temer. De acordo com reportagem do Valor, o senador tratou do tema na última quinta, com o planejamento de que o novo sistema passe a valer em transição nas eleições municipais de 2022.

“Na conversa entre Temer e Serra, na noite da última quinta-feira, foi o presidente quem falou em 2018. Mais tarde, ele voltou a mencionar a data da eleição geral de 2018 em entrevista à rádio BandNews. A proposta de Serra é que o novo sistema somente seja implantado a partir das eleições municipais de 2022, a serem realizadas com o voto distrital misto, num primeiro passo para a implantação do novo sistema”, publicaram Raymundo Costa e Andrea Jubé.

Ao Valor PRO, o próprio parlamentar tucano enalteceu que a data ainda está em discussão e que o mais “importante é a decisão política”, ou seja, angariar o apoio do maior número de parlamentares possíveis, em plena crise da gestão Temer, com o apoio de caciques e líderes partidários.

Serra agiliza o tema a ponto de que seja introduzido já com a reforma política, que tramita hoje no Congresso como pauta prioritária. O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB/CE), já sinalizou positivamente para a proposta de Serra, de adotar o voto distrital misto, e com a instalação da comissão parlamentarista.

Leia também:
Na calada da noite de domingo, Gilmar Mendes tem encontro com Temer no Jaburu
Gilmar Mendes diz que Janot é o procurador-geral “mais desqualificado da História”

Uma resposta to “Serra, Temer e Gilmar articulam o parlamentarismo”

  1. heloizahelenapiasblog Says:

    claro, os três mandando a vontade, a confusão está completa, e a roubalheira nem se fala.
    ________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: