Cortina de fumaça: Às vésperas da votação sobre Temer, Moro torna Lula réu pelo sítio de Atibaia

Via Jornal GGN em 1º/8/2017

Um dia antes da Câmara votar a denúncia contra Michel Temer a reboque da delação da JBS, o juiz Sérgio Moro decidiu acolher o pedido dos procuradores e tornar Lula réu pela terceira vez em Curitiba, agora por causa do caso do sítio de Atibaia. A denúncia, que foi apresentada a Moro em 22 de maio, sustenta que a Odebrecht, OAS e a empreiteira Schahin gastaram R$1,02 milhão em obras de melhorias no sítio em troca de contratos com a Petrobras.

No despacho, Moro diz que demorou a apreciar a denúncia “pois [estava] ocupado com processos com acusados presos e também por reputar relevante aguardar a posição do MPF em relação à absolvição de Paulo Roberto Valente Gordilho [OAS] na ação penal conexa 5046512-94.2016.4.04.7000 [caso tríplex]”.

Lula é réu em Curitiba numa ação que envolve suposto pagamento de vantagens indevidas da Odebrecht, incluindo a compra de um terreno que o Instituto Lula nunca usou, além de um apartamento vizinho ao do ex-presidente, em São Bernardo do Campo. No caso tríplex, Lula já foi condenado a 9 anos e meio de prisão por Moro, além do pagamento de multa que ultrapassa os R$13 milhões. A sentença foi proferida após a aprovação da reforma trabalhista pelo governo Temer.

Também se tonaram réus nessa terceira ação penal o empresário Emílio Odebrecht, o advogado de Lula Roberto Teixeira, os executivos Alexandrino de Salles Ramos de Alencar e Marcelo Bahia Odebrecht, Carlos Armando Guedes Paschoal e Emyr Diniz Costa Júnior, todos da Odebrecht, além de Paulo Gordilho, Agenor Franklin Medeiros, Léo Pinheiro, todos da OAS. Rogério Aurélio Pimentel, segurança de Lula, Fernando Bittar, o verdadeiro proprietário do sítio, e o pecuarista José Carlos Bumlai completam o time de acusados.

Ao Estadão, a força-tarefa de Curitiba afirmou que “anexou 415 documentos à nova denúncia. Segundo a Procuradoria, a denúncia foi elaborada com base em depoimentos, documentos apreendidos, dados bancários e fiscais bem como outras informações colhidas ao longo da investigação. No material anexado pelo Ministério Público Federal estão fotos de objetos e fotografias da família no sítio, escritura e registro do imóvel, notas fiscais e relatórios da Polícia Federal”.

Processo número 5021365-32.2017.4.04.7000/PR.

Processo Moro-Lula Sítio de Atibaia

Uma resposta to “Cortina de fumaça: Às vésperas da votação sobre Temer, Moro torna Lula réu pelo sítio de Atibaia”

  1. Eliane Barroso Says:

    Moro golpista e corrupto, com a justiça nas suas mãos, afaga Temer e faz o jogo do super golpe!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: