O que diabos seria o misturador de voz de Michel Temer?

Alessandro Junior, via GizModo Brasil em 19/7/2017

O GSI (Gabinete de Segurança Institucional) instalou há três semanas no gabinete presidencial um dispositivo que dificulta a compreensão de áudios captados por aparelhos eletrônicos. As reportagens, publicadas pela Folha de S.Paulo e pelo blog de Gerson Camarotti no G1, afirmam que se trata de um “misturador de voz”, capaz de dificultar o entendimento de um conteúdo de uma conversa gravada por celular ou outro tipo de aparelho eletrônico.

Ainda de acordo com as reportagens, os sinais sonoros que interferem na gravação do som ambiente não são captados pelo ouvido humano. Apenas um parlamentar percebeu algo diferente – ele utilizava aparelho auditivo e notou um ruído constante que o incomodava. Há indícios de que GSI está instalando esses dispositivos nos gabinetes dos ministros e existe a possibilidade de colocar um no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência, onde Temer continua morando.

Poucos foram os detalhes revelados a respeito do tal dispositivo. A GSI, por sua vez, se negou a comentar sobre a instalação deles. Nesse momento, descobrir exatamente qual aparelho o Gabinete está utilizando é difícil. Tecnologias que impeçam a gravação de áudio de forma furtiva não são muito difundidas. O dispositivo mais comum para evitar inteligibilidade em gravações de áudio se chama “white noise generator” (gerador de ruído branco) e precisa ser ajustado no volume da conversa para ter efeito – dessa forma, todas as pessoas na sala saberiam que existe uma tentativa de evitar gravações. Outros “audio jammers” – dispositivos que causam interferências – também emitem algum tipo de áudio, às vezes de forma mais discreta, colocando o ruído branco no meio de uma música, por exemplo.

Encontramos apenas um dispositivo que se diz capaz de interferir na gravação de “99% dos sistemas de gravação, incluindo gravadores, smartphones e transmissores GSM”, vendido por uma empresa italiana, chamada Endoacustica. A página que descreve o produto batizado de JDM-01 afirma que ele não emite nenhum ruído ou som audível ao ouvido humano enquanto realiza sua função. Um outro jammer para gravações, o SJ-003 de uma empresa taiwanesa, afirma conseguir interceptar gravações de 85% dos dispositivos analógicos e 50% de dispositivos eletrônicos, excluindo celulares. Hoje, quem entra no gabinete presidencial, é obrigado a deixar o celular do lado de fora, justamente para evitar algum tipo de gravação.

Gerson Camarotti diz que a instalação do “misturador de voz” tem relação com a gravação realizada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, no Palácio do Jaburu. Houve também a suspeita de que Temer foi gravado no gabinete pelo então ministro da Cultura, Marcelo Calero. O ex-ministro admitiu somente ter gravado uma conversa telefônica com o presidente.

Nas últimas semanas, Temer recebeu muitos parlamentares em seu gabinete. O Planalto empenhou R$1,9 bilhão em emendas parlamentares nos últimos 15 dias e anunciou R$11,7 bilhões em linhas de crédito para obras de infraestrutura e, na última quinta, realocou R$1,7 bilhão de recursos da Saúde. O dinheiro foi parar nas mãos daqueles que votaram a favor do governo na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e tinha como intuito evitar a autorização do processo contra o presidente no Supremo.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: