A hora e a vez de Moreira Franco

O NOME DELE, AGORA, É MOREIRA?
Fernando Brito, via Tijolaço em 4/7/2017

“Pedra cantada” pelo Estadão, Moreira Franco tem tudo para ser o alvo seguinte das flechas de bambu de Rodrigo Janot.

Afinal, não só Moreira era o dirigente da Caixa que chefiava o setor pelo qual se interferia nos financiamentos investigados pelo Fundo de Investimentos do FGTS como, segundo a delação de Fernando Cunha Reis, presidente da Odebrecht Ambiental por não estar sabendo fazer “direito” a coleta de recursos:

“Ele [Eduardo Cunha] me disse claramente que estava substituindo o senhor Moreira Franco pelo Fábio Cleto porque o FI-FGTS [Fundo de Investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço] era uma fonte importante para o partido e o senhor Moreira Franco não estava sabendo arrecadar para o PMDB a partir das operações do FI-FGTS”.

Se, de fato, Janot está escolhendo os alvos entre o estoque que tem, Moreira tem a vantagem adicional de imobilizar Rodrigo Maia, seu genro.

Ou isso, ao contrário, se tem razão Merval Pereira ao dizer que Maia já entrou na mira das soluções que facilitam a queda de Temer, pode servir para blindar, por algum tempo, o Angorá.

Não se sabe se os dois meses restantes de caneta são suficientes para que Janot o deixe para depois.

Uma resposta to “A hora e a vez de Moreira Franco”

  1. Geraldo Lobo Says:

    ELE E O IRMÃO SIAMÊS SERÃO EXPULSOS DE BRASÍLIA COMO O FORAM DO RIO DE JANEIRO.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: