Gestão Dória orientou Ambev a superfaturar licitação do Carnaval

Via Brasil 247 em 12/6/2017

Com 3,5 milhões de foliões, o público do Carnaval de São Paulo em 2017 foi recorde. O patrocinador tem exclusividade em expor sua marca, fazendo a concorrência ser muito cobiçada. O edital previa que a vencedora seria a empresa que gastasse mais em itens como segurança, limpeza, banheiros químicos e ambulâncias.

Contratada pela Ambev, a agência Dream Factory venceu a disputa, pois as três outras propostas concorrentes foram impugnadas. Mas a agência SRCOM, parceira da Heineken, recorreu. Em janeiro, ela foi recolocada na disputa. O valor da proposta da Dream Factory foi de R$15 milhões. A da SRCOM, de R$8,5 milhões. A comissão avaliadora viu que, na proposta da Dream Factory, apenas R$2,6 milhões eram itens de interesse público. Na da SRCOM, esses itens somavam R$5,1 milhões.

A comissão avaliadora escolheu a proposta da Heineken, mas a gestão Dória passou por cima da decisão. A informação aparece em um áudio de uma reunião da Secretaria de Cultura de São Paulo, obtido pela rádio CBN. Na reunião, há o comentário que o vice-prefeito Bruno Covas orientou os integrantes da Ambev e da Dream Factory a alterar os itens da planilha da proposta para justificar os 15 milhões. Participaram desta reunião o secretário de governo, Júlio Semeghini, e o da Cultura, André Sturm.

O encontro aconteceu em 17 de fevereiro, véspera do pré-carnaval. O áudio mostra que empresa e gestão ainda discutiam os valores da proposta 20 dias depois da escolha ter sido homologada. A Dream Factory reclamava que, àquela altura, não poderiam inflar os valores como Sturm estava pedindo.

Leia reportagem da CBN sobre o assunto.

***

 

 

2 Respostas to “Gestão Dória orientou Ambev a superfaturar licitação do Carnaval”

  1. COPACABANA EM FOCO Says:

    As agências Dream Factory e a SRCOM são ligadas ao ramo de entretenimento, e por conseguinte diga-se, Grupo Globo. É aquela mesma questão. O Grupo Globo tem interesse em promover certo tipo de megaeventos que pode ser como carnaval de rua, micaretas da Bahia, megashow musical nacional e estrangeiro recebe para depois repassar as verbas pública e privada para as tais agências, se contando sempre com a AMBEV, empresas de celulares e etc. e tal. Mas quem fica com a maior parte do bolo é sempre os senhores Marinho. É uma caixa de Pandora que precisa ser aberta, urgentemente.

  2. magda f santos (@magdafsantos) Says:

    DECIDIDAMENTE A PRODRIDAO E ILIMITADA!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: