Delação de Palocci só sai se tiver Lula e BTG Pactual

A senha é #Lula.

Via Jornal GGN em 4/6/2017

O jornalista Lauro Jardim publicou, no domingo, dia 4/6, que na negociação de delação de Antonio Palocci com a Lava-Jato, a força-tarefa fez uma exigência: é preciso citar Lula e o BTG Pactual, de André Esteves.

“O MPF [Ministério Público Federal] fez um pedido explícito: que o ex-ministro fale sobre o BTG Pactual e Lula. Na delação, há anexos sobre a Caoa, Cosan, BVA e o Carf”, afirmou. Palocci teria prometido contar esquemas de compra de Medidas Provisórias envolvendo Esteves.

Em depoimento a Sérgio Moro, Palocci indicou que teria informações sobre empresários e pessoas que atuam no mercado financeiro que podem rendem um novo braço de investigação para a Lava-Jato. Na semana passada, Folha publicou que além disso, Palocci teria dado sinais a investigadores de que está disposto a falar de Lula, especialmente da criação da Sete Brasil.

André Esteves chegou a ser preso pela Lava-Jato na mesma operação que derrubou o senador cassado Delcídio do Amaral. O banqueiro revelou ter acesso a documentos sigilosos da operação e foi acusado por Delcídio de aceitar dar dinheiro para evitar uma delação de Nestor Cerveró. Ele conseguiu um habeas corpus e está em liberdade.

Ainda segundo Lauro Jardim, “enquanto Antônio Palocci negocia delação, seu irmão Adhemar [ex-diretor da Eletronorte] tem, com toda discrição possível, procurado alguns grandes empresários para conversar.”

Uma resposta to “Delação de Palocci só sai se tiver Lula e BTG Pactual”

  1. Rogério Guimarães Oliveira Says:

    Se a Lava Jato fosse um jogo de xadrez, Palocci seria um cavalo, colocado numa posição estratégica no tabuleiro que ameaça várias peças importantes e contamina as possíveis estratégias adversárias. Por isso, várias peças do tabuleiro foram movimentadas unicamente pela expectativa de uma especulada movimentação deste cavalo, representada pela tão propalada delação do Palocci.
    Todavia, enquanto se especula sobre os riscos do movimento deste cavalo na estratégia própria, pelos estragos que pode provocar nas linhas inimigas, ninguém se dá conta de que esta peça, apenas permanecendo ali onde está, sem movimentação, manterá paralisada a movimentação inimiga. E, assim, causa mais estragos pelo engessamento da estratégia adversária, do que por um suposto ou iminente movimento, enquanto se preserva.
    Vide José Dirceu, que seria um bispo neste mesmo tabuleiro, ao derrotar a estratégia adversária que queria comê-lo apenas mantendo-se na posição em que estava.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: