Leandro Fortes: Reaças e furiosos

Leandro Fortes em 29/5/2017

Já passou da hora de inserir a variável “noção” no filtro de admissão dos cursos de medicina, no Brasil, sobretudo nos das universidades públicas.

Não adianta ser ótimo aluno, ser a primeira da turma, passar em um vestibular dificílimo, mas ser uma toupeira política com a visão social de um bisturi.

Os cursos de medicina viraram antros de playboys e patricinhas transbordando de ódio de classe e visão mercantilista do ofício. Sem falar nos neonazistas e apologistas do estupro.

Não por outra razão, a categoria ficou tão incomodada com os médicos cubanos e com o viés social do programa Mais Médicos, dos governos do PT.

Uma resposta to “Leandro Fortes: Reaças e furiosos”

  1. Geraldo Franco Says:

    Nessa tribo os problemas intrínsecos à profissão se multiplicam: os modelos exógenos demonstram a superioridade do que se passa nos EUA, à despeito de um custo operacional exorbitante de parte de cada elemento dela. Mas, vale ainda o rito infanto juvenil do passado: pagou passou. Uma vez pagos os seguros médicos as figuras podem agir com absoluta liberdade em seus ramos. O famoso ‘liability insurance’ os protege em certa medida. Será esse o mesmo modelo que querem implantar no país aonde existem tantos doentes e vá lá saber quantos os formados que possam atende-los?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: