Ataque de pistoleiros deixa índios baleados e com as mãos decepadas, no Maranhão

Foto de Ana Mendes/Cimi.

Via Jornal GGN em 1º/5/2017

No Maranhão, um grupo de indígenas gamelas foi atacado na tarde do domingo, dia 30/4, por pistoleiros. Segundo informações do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), cinco foram baleados e dois tiveram as mãos decepadas. O número de feridos por golpes de facão chega a 13, e não há, até o momento, a confirmação de mortes.

O Estadão relatou que cinco indígenas foram transferidos durante a noite deste domingo e madrugada de segunda-feira, 1º/5, para o Hospital Socorrão 2, na capital São Luís. “De acordo com informações da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Aldeli Ribeiro Gamela foi atingido por um tiro na costela e um na coluna, e teve mãos decepadas e joelhos cortados. Seu irmão, José Ribeiro Gamela, levou um tiro no peito. O terceiro atingido foi o indígena e agente da CPT no Maranhão Inaldo Gamela, com tiros na cabeça, no rosto e no ombro.”

O ataque ocorreu quando os indígenas “decidiram sair de uma área tradicional retomada, prevendo a violência iminente.” A CPT afirma que a ação foi planejada e articulada por fazendeiros e pistoleiros da região, organizados através do WhatsApp.

Lideranças indígenas cobram investigação para descobrir a autoria do atentado e exigem do governo do Estado e da Funai “proteção para as famílias gamelas que moram em aldeias no município”.

O Ministério da Justiça do governo Temer, por outro lado, colocou a comunidade indígena sob suspeição e disse que a Polícia Federal foi enviada ao município de Viana, no Maranhão, “para evitar mais conflitos” com os capangas. Em nota, a pasta comunicou que “está averiguando o ocorrido envolvendo pequenos agricultores e supostos indígenas no povoado de Bahias, no Maranhão”.

Cerca de 700 famílias gamelas vivem na área de apenas 530 hectares próxima ao Povoado de Bahias, local do ataque. Não é a primeira vez que elas são ameaçadas. Outros eventos, menos violentos, ocorreram em 2015 e 2016. “Há três anos, lideranças da etnia iniciaram um processo para retomar áreas ocupadas ilegalmente por fazendeiros nos anos 1980.”

2 Respostas to “Ataque de pistoleiros deixa índios baleados e com as mãos decepadas, no Maranhão”

  1. daysens Says:

    Crudelíssimo; animalesco.
    Não são, definitivamente, seres humanos os que mataram os nossos indígenas. São eles animais irracionais, que, a despeito de estarmos em pleno séc. 21, não se HUMANIZARAM AINDA.

  2. Eliane Barroso Says:

    Que posição esperar de um governo ilegítimo e sem comprometimento com a sociedade brasileira??? Vergonha diante de toda maldade e violência que assola o nosso País!!!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: