Ação da PF contra setor de carnes ocorre após Brasil conquistar mercado nos EUA

Via Jornal GGN em 17/3/2017

A Polícia Federal admitiu que investiga o pagamento de propina por empresas brasileiras que produzem carne há cerca de dois anos, mas só deflagrou a “maior operação” de sua história no momento em que o Brasil vinha abrindo mercado no plano internacional. Em julho do ano passado, por exemplo, o País acertou com os Estados Unidos a venda de carne bovina in natura, encerrando uma negociação que se arrastava há 18 anos.

Reportagem de O Globo, publicada na tarde de sexta-feira, dia 17/3, aponta que a Operação Carne Fraca, contudo, pode derrubar as exportações brasileiras, pois as denúncias já são vistas por especialistas como uma ameaça a mais esta área da economia nacional. A Lava-Jato, que hoje completa três anos, teve impactos negativos sobre a indústria de construção, ao implicar as maiores empreiteiras do País, inclusive no exterior.

Em 2016, 7,2% de tudo o que o Brasil exportou vieram especificamente do setor alvo da PF, rendendo 11,6 bilhões de dólares, se somadas as vendas de carne bovina e de frango (Brasil ocupa 1º lugar no ranking de exportadores, seguido pelos EUA) e de suínos (4º lugar).

Segundo o Globo, “as irregularidades na produção de carnes de gigantes do setor encontradas pela Polícia Federal afetam a imagem do Brasil no exterior e podem levar à criação de barreiras fitossanitárias”.

A Operação Carne Fraca alega que fiscais do Ministério da Agricultura receberam propina para reduzir a fiscalização sobre o comércio de carnes deterioradas. Marcas gerenciadas pela JBS e BRF, como Sadia, Perdigão e Seara, estão envolvidas.

Embora a PF alegue que as irregularidades são pontuais, “o dano à imagem do país já foi feito, o que pode levar tanto ao endurecimento das exigências para a importação de carne como suspensão temporária da compra do produto brasileiro”.

“Não será surpresa se algum país suspender as importações de carne brasileira. As empresas terão de adotar uma política de esclarecimento e serem bastante agressivas comercialmente”, disse José Augusto de Castro, presidente da Associação do Comércio Exterior do Brasil.

Leia também:
Citado na Carne Fraca, Serraglio traz legado ao Ministério da Justiça

Operação Carne Fraca: Veterinário preso é contra a corrupção e chamava Lula de ladrão
Ministro da Justiça de Temer aparece em grampo da Operação Carne Fraca
Brasil se assusta com carne que chega a sua mesa, mas fecha os olhos para discussão sobre abate
Leonardo Stoppa: Interesse dos EUA na derrubada dos frigoríficos brasileiros

A República do Paraná prepara-se para destruir outro setor econômico

2 Respostas to “Ação da PF contra setor de carnes ocorre após Brasil conquistar mercado nos EUA”

  1. Aristóteles Barros da Silva Says:

    Há que se tomar cuidado com gente que, paga pelos estadunidenses, faz de tudo para prejudicar o Brasil. Primeiro atacaram a Petrobrás/pré-sal, depois as empreiteiras Oldebrecht etc, agora, as indústrias da carne, concorrentes fortíssimos de estadunidenses e seus capachos. Abra o olho, Brasil!

  2. daysens Says:

    O Brasil é um país hoje reconhecido e respeitado internacionalmente.
    Portanto, não podemos permitir, que casos isolados venham macular a nossa imagem lá fora.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: