Janot fez o que o PSDB queria: separar “caixa 2 do bem” do “caixa 2 do mal”

Via Jornal GGN em 15/3/2017

O procurador-geral da República Rodrigo Janot entregou ao Supremo Tribunal Federal, na noite de terça-feira, dia 14/3, 82 pedidos de inquéritos feitos com base nas delações da Odebrecht, incluindo nomes do PSDB como Aécio Neves, José Serra e Aloysio Nunes, além de ministros de Michel Temer.

Porém, ao contrário do que fez na chamada “primeira lista de Janot”, o chefe do Ministério Público Federal decidiu, nesses requerimentos, atender a um pleito público do tucanato: separar o joio do trigo, ou seja, especificar quem recebeu o “caixa 2 do bem” (doações eleitorais sem registro) e o “caixa 2 do mal” (doações eleitorais sem registro como pagamento de propina).

Segundo o jornal, se o ministro relator da Lava-Jato no Supremo, Edson Fachin, autorizar a instauração dos inquéritos, o “desafio” do MP e da Polícia Federal será provar o “motivo pelo qual o dinheiro foi entregue” ao políticos e partidos que fizeram uso de caixa 2.

Delações vazadas há algumas semanas mostraram que apenas Aécio Neves teria solicitado e recebido R$9 milhões da Odebrecht. Após o impacto da delação, o senador e o presidente de honra do PSDB, ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sairam em defesa da distinção entre as modalidades de caixa 2.

O discurso de Aécio é no sentido de que o PSDB jamais poderia ser culpado de ter praticados crimes eleitorais no nível do PT por um motivo muito simples: não fazia parte do governo para receber as doações como contrapartidas a contratos com estatais, entre outros esquemas.

Segundo a Folha, Janot não fez essa diferenciação nas denúncias ligadas à primeira lista entregue ao Supremo, em 2015, porque àquela época a PGR não tinha “tantos detalhes” dos esquemas de corrupção como tem agora, por causa da colaboração da Odebrecht.

Ainda de acordo com a reportagem, quem for pego pelo “caixa 2 do bem” terá uma pena mais branda – exatamente como querem os entusiastas da anistia ao caixa 2.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: