Como a Abril via Marcela Temer e sua irmã antes de a Veja inventar uma “estreia” da primeira-dama

michel_temer337_marcela

Michel e Marcela.

Kiko Nogueira, via DCM em 31/12/2016

Depois do clássico “bela, recatada e do lar”, a Veja voltou à carga com um poema sobre a primeira-dama.

A matéria “A estreia de Marcela Temer” assegura que ela terá uma “agenda nacional que começa a ser cumprida em janeiro” e que é “a nova aposta para tentar alavancar os índices de popularidade do governo”.

Segundo a Veja, a “embaixadora” do Programa Criança Feliz tinha “uma função meramente protocolar”, mas agora a moleza acabou.

Uma sabujice inacreditável, ainda pior que a de revistas especializadas como a Caras e quejandos porque disfarçada de jornalismo. São os milagres dos pixulecos de Temer pingando na Editora Abril.

Na ocasião da primeira capa com Marcela, citei um episódio que vou rememorar aqui.

Em 2011, a Veja e a Abril estavam interessadas em outras virtudes dela e de sua irmã. A empresa não estava tão na draga e Temer era da falange “inimiga” – leia-se vice de Dilma. O golpe ainda era um brilho nos olhos de seus pais.

Naquele ano, a Playboy tentou publicar um ensaio com Fernanda Tedeschi Araújo, cunhada de Michel. Fernanda topou a princípio, mas desistiria em seguida.

Uma matéria na Veja, cujo tom maledicente contrasta com a reverência obtusa de hoje, explicava o imbroglio.

“Ex-aeromoça e, hoje, estudante de Direito, Fernanda passou a fazer dieta e a se exercitar durante duas horas todos os dias, pensando nas fotos”, lê-se.

Ela deu uma ideia para as imagens: “posar de trança, o mesmo penteado que Marcela, sua irmã”.

“A pessoas mais próximas, dizia que o cunhado Temer não estava gostando nada da história. ‘Mas eu vou até o fim. Não é justo perder um contrato por causa desse parentesco’, confidenciou, em meados de abril”.

Em setembro, Fernanda estrelou uma seção chamada Happy Hour na Playboy, uma espécie de teaser. A Veja deu uma das imagens.

A partir daí, ela teria deixado de responder telefonemas e e-mails dos jornalistas. Em outubro (seria capa de dezembro), mandou uma carta cancelando tudo.

“O departamento jurídico da Editora Abril notificou Fernanda pelo descumprimento do contrato e pede agora a ela que pague uma multa de 60% do valor que receberia pelas fotos, além de compensação por perdas e danos. O clima é de pesar”, afirmava a Veja.

“Primeiro, sumiu de vista a deslumbrante Marcela Temer – depois do estrondo na posse, ela apareceu em público apenas uma vez, durante o lançamento de um programa de saúde do governo Dilma. Agora, outra beldade da família Tedeschi se retira. Não é possível imaginar que um único brasileiro lucre com essa desistência. Nem um.”

Se existe o tal plano genial para alçar Marcela a garota propaganda do desastre estrelado pelo marido, é esperar para ver. O fato é que ninguém, nem Jesus Cristo, salva esse negócio.

Fernanda, pelo sim, pelo não, está virtualmente desaparecida desde que Michel subiu ao trono. Nunca mais se ouviu falar da moça.

Quem pagou a multa contratual para impedir que a cunhada posasse pelada, calculada, na época, em R$300 mil?

O Papai Noel.

***

michel_temer338_marcela_veja

VEJA VENDE MARCELA COMO CONSOLO PARA OS 12 MILHÕES DE DESEMPREGADOS DE TEMER
Via Brasil 247 em 31/12/2016

A imagem de Michel Temer está consolidada entre os brasileiros. Para a grande maioria da população, ele é visto como traidor, desleal e servidor dos mais ricos, segundo apontam pesquisas.

Não por acaso, de acordo com pesquisa Ipsos divulgada antes das delações da Odebrecht e dos números catastróficos do desemprego, pelo menos 77% dos brasileiros o rejeitam.

À frente de um governo tido como ilegítimo pela maioria da população, que defende diretas já, Temer tem uma nova ideia: usar a imagem “princesa Disney” de Marcela para levantar a sua popularidade.

Esta é a capa de Veja deste fim de semana, que gerou uma onda de vomitaços e protestos, até mesmo entre os leitores da Editora Abril, sócia do golpe que levou Temer ao poder e quebrou a economia brasileira.

Eis algumas reações:

Bruno Bacanhim Essa capa diz tanto sobre essa revista. Desinformação, propaganda, interesses econômicos, panfletários… E jornalismo que é bom? Nada.

Zazo Guerra Que palhaçada. Temer já é o presidente com a mais baixa popularidade da história do Brasil, agora vem apelar pro “carisma” de uma “primeira dama” distante, frigida e insossa. Era o que faltava.

Bernardo Araujo Me parece que a grande aposta é a Veja, que continua a tentar achar algo de bom nesse governo…e não vou entrar no contexto machista, “jovem e bela”…depois “linda recatada e do lar”, a Veja mostra como é o pensamento da elite, dos velhos, brancos e ricos (ou sem noção que se acham ricos).

Norma Rosenbach É deprimente quando um governo precisa se auto legitimar usando como propaganda a beleza alheia para alcançar popularidade.

Denise Moura Uau, com tanta coisa acontecendo no país e essa é a matéria de capa? A crise afetou a Veja só pode, contrataram estagiários para fazer o serviço dos profissionais pagando menos.

Alexandre Vaz da Silva Veja, Globo e demais órgãos de imprensa golpista. Por causa de tudo o que vem acontecendo em nosso país, todos estão fazendo um trabalho medíocre.

Paty Dantas Oi!!! Que revista mais ridícula!! O País está em crise, índice elevado de desemprego, corrupção ativa e a Veja aborda um tema tão irrelevante…

Uma resposta to “Como a Abril via Marcela Temer e sua irmã antes de a Veja inventar uma “estreia” da primeira-dama”

  1. gustavo_horta Says:

    O CARA ERA ADVOGADO DO PCC DE SP.
    AÍ O ALCKMIN FEZ ACORDO COM O PCC…
    AÍ VEIO O GOLPE E O TEMEROSO NOMEIA O CARA COMO MINISTRO DA JUSTIÇA!!

    PUTAQUEOPARIU!

    ESTE NEO-LIBERALISMO DA DIREITA FASCISTA É UMA BELEZA! QUE LEGADO… E VEM MAIS POR AÍ! É ESPERAR PARA VER!

    “Assim é. País sem pudor! TERIA SIDO UM GOLPE? TERIA SIDO UM GOLPE COMANDADO PELOS PODERES DA REPÚBLICA, SOB DOGMAS DOS PODEROSOS MULTI-NACIONAIS E GOVERNOS EXTERNOS?”
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2017/01/05/assim-e-pais-sem-pudor-teria-sido-um-golpe-teria-sido-um-golpe-comandado-pelos-poderes-da-republica-sob-comando-dos-poderosos-internacionais/

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: