Lula é inocentado. E agora, Moro?

sergio_moro16

A inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é a prova cabal do abuso de autoridade da Operação Lava-Jato.

Via Blog do Esmael Morais em 22/11/2016

Na segunda-feira, dia 21/11, em depoimento como testemunha de acusação, o ex-senador Delcídio Amaral (sem partido) afirmou nunca ter tido nenhuma conversa com o ex-presidente a respeito de qualquer procedimento ilícito.

Não há prova alguma contra Lula. E agora juiz Sérgio Moro, que fazer?

Se houve abuso de autoridade contra Lula, necessariamente, também ocorreu contra os demais réus da Lava-Jato. Certo? Corretíssimo.

Nesse furdúncio todo, a Lava-Jato conseguiu parir – e enjeitar – o ilegítimo governo Michel Temer (PMDB) com o golpe de Estado em 31 de agosto. Ah, também é responsável por quebrar a economia do país e devolver milhões de brasileiros à miséria.

Portanto, desenha-se como engodo um final infeliz para a pirotecnia do juiz Moro e do procurador Deltan Dallagnol.

***

MORO CORTA A PALAVRA DE ADVOGADOS DE LULA DURANTE DEPOIMENTO
Via Paraná 247 em 22/11/2016

Os advogados do ex-presidente Lula discutiram com o juiz federal Sérgio Moro durante depoimento de interrogatório de testemunhas de acusação na ação penal em o petista é réu no âmbito da Operação Lava-Jato. Os momentos de tensão aconteceram durante o depoimento do ex-senador Delcídio do Amaral, a primeira testemunha a ser ouvida. Os advogados de Lula contestaram por diversas vezes a relevância de perguntas que eram formuladas pelos promotores que, segundo eles, fugiam do escopo do processo. A defesa também alegou que o depoente estava respondendo com base em suposições e não em fatos objetivos. Irritado com as interrupções, Moro chegou a cortar o microfone de um dos defensores.

Um dos advogados, José Roberto Batochio, criticou a postura de Moro na audiência: “O juiz preside [a audiência], o regime é presidencialista, mas o juiz não é dono do processo. Aqui os limites são a lei. A lei é a medida de todas as coisas e a lei do processo disciplina esta audiência. A defesa tem o direito de fazer uso da palavra, a defesa tem direito de fazer uso da palavra pela ordem.”

Leia também:
Jurista que “puxou a orelha” de Moro em audiência é sumidade entre criminalistas

Em depoimento a Moro, Delcídio diz que não tem provas contra Lula

Uma resposta to “Lula é inocentado. E agora, Moro?”

  1. Aristóteles Barros da Silva Says:

    Eis aí a versão brasileira do Torquemada. Até quando vamos suportar esse tipo de gente?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: