Governo Temer manobra para impedir novas delações na Lava-Jato

michel_temer232_alexandre_moraes

Via Vermelho em 4/10/2016

As gravações feitas pelo delator Sérgio Machado com o senador Romero Jucá (PMDB/RR) deixaram claro que o golpe contra o mandato da presidenta Dilma Rousseff tinha como objetivo “estancar” Lava-Jato. E a conta-gotas, o noticiário vai demonstrando que essa operação pode estar sendo muito bem articulada entre as instituições e oi governo de Michel Temer (PMDB).

Há quem diga que as ações continuam sem interrupção. Isso é bem verdade, mas continuam de forma seletiva e de acordo com matéria publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, na terça-feira, dia 4/10, vai parar por aí. Isso porque integrantes da Polícia Federal, que atuam na Lava-Jato em Curitiba, disseram que não querem que a operação celebre novos acordos de delação premiada.

A coincidência está no fato de que tal decisão acontece justamente na delação da empreiteira Odebrecht, que tem entre os citados os tucanos José Serra e Aécio Neves, além do próprio Michel Temer e outros membros da cúpula do PMDB.

Oficialmente, a PF nega qualquer influência do governo. Mas o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes deixou claro que o governo acompanha de perto e minuciosamente cada passo da Operação Lava-Jato ao antecipar que haveria ações da PF contra integrantes do PT, durante um comício da campanha eleitoral do PSDB governo Temer manobra para impedir novas delações na Lava-Jato na semana passada. As operações resultaram na prisão do ex-ministro Antônio Palocci.

Ainda de acordo com a versão oficial, os integrantes da Operação Lava-Jato os dois anos e sete meses de operação já renderam material suficiente para as investigações e novos acordos de delação aumentariam a sensação de impunidade da população.

“A opinião da PF sobre o tema acirra a divergência da instituição com a ProcuraDória Geral da República”, diz à Folha. E completa: “[…] a posição da PF contra delação premiada teria relação com algum movimento do governo de Michel Temer, já que integrantes da cúpula do PMDB, incluindo o presidente, são mencionados no acordo com a empreiteira. A PF, porém, nega qualquer diálogo ou influência do governo”.

A Folha também diz que o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo processo da Lava-Jato em primeira instância, também concorda que novas delações são desnecessárias. “Segundo a Folha apurou, ele vem sinalizando a investigadores da Lava-Jato que nenhum preso será liberado automaticamente se sua delação for homologada.”

2 Respostas to “Governo Temer manobra para impedir novas delações na Lava-Jato”

  1. magda f santos (@magdafsantos) Says:

    O GOVERNO DO FUXICO E DAS MALDADES!! FORA TEMER!!

  2. Jésus Araújo Says:

    Realmente, as delações são, agora, desnecessárias, o objetivo já foi alcançado. Nós, o Brasil, não merecemos isso.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: