Aécio, Aloysio, Caiado, Cristovam e outros senadores se unem contra prisão de Jucá, Renan e Sarney

Ronaldo_Caiado15_Aecio

Legislando em causa própria: Caiado e Aécio estão tramando pra absolver os corruptos.

Lido no DCM em 10/6/2016

SENADORES SE UNEM CONTRA PEDIDO DE PRISÃO DE RENAN, JUCÁ E SARNEY
Via O Globo

Um encontro de senadores, de diferentes partidos, no gabinete do tucano Tasso Jereissati (CE), nesta quinta-feira, deixou claro que o Senado não está disposto a chancelar o pedido de prisão do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB/AL), Romero Jucá (PMDB/RR) e do ex-presidente da República, José Sarney (PMDB/AP) revelado por O Globo.

Os senadores reforçam a necessidade de ter acesso ao teor das gravações para saber se há “algo mais” e rechaçam endossar o pedido da Procuradoria Geral da República, se ele for autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) apenas com base nos trechos já divulgados das gravações feitas por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

Renan adotou o discurso que agrada o espírito de corpo da Casa: de que não há crime emitir opiniões e que se tenta cometer uma “barbaridade” contra ele e a instituição. Apesar de a maioria não querer aprovar uma prisão dos colegas, os senadores dizem que há uma “perplexidade” diante da situação.

O encontro, ocorrido durante um almoço, reuniu os colegas Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB; Cássio Cunha Lima (PB), líder do PSDB no Senado; a senadora Ana Amélia (PP-RS); Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP), líder do governo interino de Michel Temer; Waldemir Moka (PMDB/MS); Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM no Senado; e até o senador Cristovam Buarque (PPS/DF), que é independente.

Segundo participantes, os senadores discutiram a situação e a falta de informação sobre o que realmente há de indícios contra Renan, Jucá e Sarney e que o Senado está numa situação muito “constrangedora”. Alguns senadores pretendem individualmente reforçar junto ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal (STF) a importância de divulgar as informações, conforme pedido já feito pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB/ES). O líder do PSDB, Cássio Cunha Lima, disse a O Globo que estuda entrar até com um habeas data para reforçar o pedido. Segundo o tucano, foi apenas uma conversa os acontecimentos.

Leia também:
Aloysio, agora no Itamaraty, já disse que Trump é “o que há de pior”
Aécio, Aloysio, Caiado, Cristovam e outros senadores se unem contra prisão de Jucá, Renan e Sarney
Citado na Lava-Jato, Aloysio “300 mil” Nunes será o novo líder dos golpistas no Senado
Vídeo: Em Washington, Aloysio Nunes é confrontado e ouve “não” ao golpe
O “amigo” de Lula: Lista Bertin-Bumlai traz Cunha, Temer, Aloysio e Caiado
Projeto do tucano Aloysio Nunes pretende criminalizar imigrantes
Aloysio Nunes e o milagre da invisibilidade dos tucanos na mídia
O assaltante de banco Aloysio Nunes justifica massacre de Curitiba: PM cumpriu seu papel
Histérico, Aloysio Nunes defende oligopólios e critica regulação da mídia
Aloysio Nunes, líder tucano no Senado, quer abrir pré-sal a empresas estrangeiras
Senador tucano Aloysio Nunes, ex-vice de Aécio, planeja vingança contra o Nordeste
Aloysio Nunes, vice de Aécio e vulgo Mateus, esconde que assaltou trem
PF: Tuminha depôs a pedido de Aloysio Nunes
A morte de Chavez e o ódio do senador Aloysio

Uma resposta to “Aécio, Aloysio, Caiado, Cristovam e outros senadores se unem contra prisão de Jucá, Renan e Sarney”

  1. Geraldo Franco Says:

    e uma gang — TODOS SABEMOS

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: