A obsessão de Janot

Rodrigo_Janot15

Weden Alves, via Facebook em 8/4/2016

Durante dois anos e meio o único objetivo de Rodrigo Janot foi derrubar Dilma e inviabilizar Lula. A Lava-Jato foi só pretexto. Caiu a última máscara de atuação isenta quando foi revelado que ele teve conhecimento do grampo criminoso contra a Presidência e consentiu a sua divulgação com o objetivo se convulsionar o país.

Agora tenta usar a gravação para incriminar Dilma. Mas outras máscaras já haviam caído.

1) Quando seus comandados em Curitiba admitiram que não se interessariam por qualquer investigação que não fosse contra os governos do PT.

2) Quando ignorou todas as denúncias contra Aécio, e na única em que aceitou abrir investigação – em sigilo –, pediu arquivamento sem sequer ouvir a testemunha chave.

3) Quando ao contrário investiu sem o mesmo cuidado contra Lula em jurisdições que não cabiam à República de Curitiba.

4) Quando fez corpo mole em relação a Eduardo Cunha fingindo investigá-lo.

5) Quando seus comandados recusaram os acordos de leniência com o objetivo de sabotagem econômica.

6) Quando vazou a delação de Delcidio, que se mostrou “frágil”, em versão adulterada para a IstoÉ antes e depois da tentativa de sequestro de Lula.

7) Quando seus comandados pediram o sequestro de Lula em conluio com Sérgio Moro.

8) Quando troca informações sigilosas com o Departamento de Justiça norte-americano sobre estatais brasileiras e viagens de Lula, informações advindas de serviços secretos.

9) Quando permite militância explícita dos seus comandados.

Ontem [7/4] tentou mais uma cartada com o objetivo de fortalecer a tese golpista da OAB – que alega tentativa de obstrução de justiça por parte de Dilma – a partir de uma gravação já considerada ilícita e condenada pelo STF.

Pesa contra Janot o fato de ter chegado à PGR depois de ter investido em uma campanha “eleitoral” endinheirada.

Mais uma das consequências da estupidez do PT em abdicar do direito constitucional de escolher o procurador geral. Detalhe: pela terceira vez, mesmo sabendo que deu errado nas duas primeiras.

3 Respostas to “A obsessão de Janot”

  1. Selma Schiedeck Says:

    Interessante que os adversários “dizem” que tanto o STF e a PGR, são do PT…Penso que queiram “provar” a todos que não sofrem influência de ninguém.

  2. Marco Sousa Says:

    Muito bom o texto e suas inferências “excelentes”!.

  3. Ruy Barbosa Dos Santos Says:

    Este é mais um pobre com a ideologia das classes dominantes como o Joaquim Barbosa. Pobre Brasil.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: