É hora de defender nas ruas não Lula, mas a democracia ameaçada

Lula_GolpePF04_Camburao

Operação Caça Lula, também conhecida como Operação Lava-Jato.

Paulo Nogueira, via DCM em 4/3/2016

Não é hora de atear fogo às vestes.

Os dados estão rolando. Não estamos vivendo um novo 31 de março de 1964.

Não ainda.

A Operação Aletheia – que deveria se chamar Operação Globo – não define nada. Seu mérito maior, se é possível usar essa expressão, é revelar as intenções da Lava-Jato e Sérgio Moro, sob as bênçãos dos Marinhos e, por extensão, da plutocracia.

O objetivo jamais foi erradicar a corrupção, mas derrubar o governo e acabar com Lula. (No triunfo supremo do cinismo, Aletheia é uma palavra grega que significa busca da verdade.)

A sequência dos acontecimentos é clara quanto a isso: o vazamento pela PF da alegada delação de Delcídio, o Jornal Nacional de ontem [3/3] com conteúdo assassino e, na manhã de sexta-feira, dia 4/3, um enxame de policiais fortemente armados para capturar Lula.

Tudo isso às vésperas de uma manifestação pró-impeachment.

A grande questão, agora, é como os defensores da democracia – não estamos falando apenas de petistas – reagirão.

A verdade estará nas ruas.

Caso os antigolpistas reajam como vigor – atenção: não confundir com violência – o golpe será abortado. Caso corra sangue de brasileiros, o que seria uma tragédia, todos sabemos de quem é a culpa: dos mentores da ação desta manhã.

Não é hora de lamentar a apatia suicida com que o governo tratou a Lava-Jato. Como o ministro da Justiça recém-saído pôde cruzar os braços diante das barbaridades cometidas por Moro e pela PF? Como, em nenhum momento, o PT expôs a face real da Lava-Jato? Como os governos Lula e Dilma continuaram a dar verbas bilionárias de publicidade para uma empresa com um histórico notável de golpes contra governos populares?

Isso tudo, as bobagens cometidas no meio do caminho, deve ser analisado depois.

Agora é hora de defender nas ruas não Lula, não o PT, não Dilma, mas a democracia.

Leia também
A direita já tem o culpado: Lula. Agora, procura o crime.
Obrigado Moro, você acordou o gigante e a militância
A jararaca está viva: Discurso de Lula de 4 de março de 2016
Wadih Damous: “Lula foi sequestrado por Moro.”
Moro fez com Lula o que a ditadura não fez com JK
“A atitude da PF contra Lula foi violência injustificável”, diz Dilma
Os caçadores do Lula
Bandeira de Mello: “MPF e Moro deveriam ser punidos.”
Hildegard Angel: É chegado o momento, mais do que nunca, de tomar posição
O show de Lula enterrou a tentativa de golpe de Moro e do MPF
Por defender Lula, coxinhas analfabetos atacam Fernando Morais no Facebook
Violência contra Lula afronta o país e o Estado de Direito
É hora de defender nas ruas não Lula, mas a democracia ameaçada
Coletânea de textos: Lula, o melhor presidente da história do Brasil

Uma resposta to “É hora de defender nas ruas não Lula, mas a democracia ameaçada”

  1. Eliane Barroso Says:

    A hora agora é de defesa não só do Lula, não só do PT, não só da Presidência da Repúbica, mas em especial e principalmente, da nossa democracia!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: