Moro e PF passam recibo de que Lula não é dono do sítio

Lula_Atibaia07_Moro

Via Jornal GGN em 11/2/2016

O novo inquérito exclusivo ao caso do sítio de Atibaia, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria visitante frequente, foi aberto para apurar a hipótese do crime de peculato. Por peculato, entende-se um crime de desvio de dinheiro público, que envolve funcionários públicos, mas não necessariamente todos os condenados nesse crime estão na carreira de servidor. Independentemente do resultado das investigações da Polícia Federal, o objetivo da nova frente é dar publicidade à hipótese de que Lula estaria envolvido no esquema.

O leitor Eduardo Pereira da Silva, em comentário ao post “O xadrez da Lava-Jato e a incógnita Janot”, levantou uma via juridicamente possível para justificar um inquérito contra o ex-presidente. Na hipótese, seriam considerados que Lula enquadraria-se como posseiro do sítio em Atibaia. Há, ainda, a possibilidade de as autoridades alegarem o registro em nome de suposto “laranja” para abafar o real proprietário Luiz Inácio Lula da Silva. A comprovação de ambas hipóteses, contudo, é praticamente impossível, de acordo com juristas consultados pelo Jornal GGN. Até o avanço das investigações, contudo, já seriam gerados materiais suficientes para irromper a imagem do ex-presidente.

Eduardo Pereira da Silva, comentário ao post “O xadrez da Lava-Jato e a incógnita Janot
Foi um erro primário, mas no afã de condenação a qualquer custo, o juiz Moro e a PF passam recibo de que Lula não é o proprietário do sítio de Atibaia.

No despacho que autorizou abertura de inquérito em relação ao sitio de Atibaia, o juiz Moro fundou seu embasamento legal pela suposta prática de Crime de Peculato – art. 312 do CP.

Ora, ainda que se possa discutir que na época Lula, como ex-presidente era agente político e não funcionário público, função essa nuclear do tipo penal (funcionário público) para ser agente principal do crime de peculato, deixemos essa discussão de lado, pois existem jurisprudências que equiparam as duas situações. Mas é inafastável a questão da posse de bens particulares.

Bem, se para o Lula como “funcionário público” ter cometido o crime de peculato em relação ao sítio de Atibaia, ele não pode ser proprietário, mas teria que ser posseiro do sítio, ocorre que, sendo conhecidos os proprietários do referido sítio, a primeira hipótese, para o caso, é perguntar aos proprietários (que são notoriamente conhecidos) se eles noticiaram esbulho ou turbação da posse de sua propriedade, ou, no mínimo, se querem noticiar. Sem essa ação dos proprietários não há como imputar a Lula sequer o indício de ser posseiro do sítio para se abrir um inquérito nesse sentido.

No máximo o que aconteceu foi o juiz Moro e a PF reconhecer que não conseguiram sequer indícios de que Lula seja o proprietário real do imóvel, por isso tentar lhe imputar a possível condição de posseiro do imóvel para tentar encaixar à fórceps o crime de peculato sobre ele. Por mim o tiro saiu pela culatra e eles deram certificado de que Lula não é o proprietário do imóvel e, ainda, pelo que já expus, não caberia inquérito por suposto crime de peculato, no caso, sem notícia de esbulho ou turbação por parte dos proprietários.

Observação: quando os jornais começaram a falar de “benfeitorias” feitas pela Dona Marisa (benfeitorias em direito, são um dos sinais de posse), como plantar uma hortinha, eu pensei “será que vão querer dizer que Lula é posseiro do sítio e, se sim, com qual intenção”. Não é que eu estava certo em minhas indagações….

Sergio_Moro78_Lula_Sitio

Clique na imagem para ampliá-la.

Leia também:
Coletânea de textos: FHC, o vendilhão da Pátria
Coletânea de textos: Lula, o melhor presidente da história do Brasil
Coletânea de textos: Dilma, a guerreira do povo brasileiro
Coletânea de textos: Zelotes, Mais Médicos, Bolsa Família, SUS, BNDES, ONU
Coletânea de textos: Lista de Furnas, Mariana, Aécio Neves e o brilho de sua carreira
Coletânea de textos: Alckmin e sua mediocridade
Coletânea de textos: Trensalão tucano e a grande quadrilha
Coletânea de textos: José Serra, o Zezinho entreguista
Coletânea de textos: O início do fim da era plim-plim
Coletânea de textos: A mídia como ela é… golpista e manipuladora
Coletânea de textos: Por que a justiça não rela no Perrella?
Coletânea de textos: Prefeito Fernando Haddad enfrenta a máfia demotucana
Coletânea de textos: O que você precisa saber para não ter saudade da ditadura civil-militar
Coletânea de textos: Joaquim Barbosa, o ex-menino pobre que mudou (pra pior) o Brasil
Coletânea de textos: Álvaro Dias, Beto Richa, Banestado e outros personagens da República do Paraná
Coletânea de textos: Sonegação é crime, estúpido!
Coletânea de textos: Gilmar Mendes, o defensor-geral do retrocesso
Coletânea de textos: O nome é Petrobras e não Petrobrax, estúpido!
Coletânea de textos: Quem tem Cunha, tem medo
Coletânea de textos: Brasil, Cuba e América Latina
Coletânea: 470 textos que farão você pensar 13 vezes antes de votar em qualquer tucano
Coletânea de textos: Os coxinhas marchadores, o fascismo e o impítiman
Coletânea de textos: Doutor Sérgio Moro e sua Operação Lava-Jato
Temas internacionais: EUA são a verdadeira ameaça à paz mundial
Coletânea de textos: O Judiciário brasileiro, que serve só à elite, é caro e ineficiente
Coletânea de textos: Eduardo Campos, o socialista de araque

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: