Argentina: Em menos de 2 meses no governo, Macri já demitiu mais de 24 mil trabalhadores

Argentina_Macri13

Muitos dos trabalhadores foram demitidos por perseguição política; outros sequer tiveram a demissão justificada.

Via TeleSur e lido na Carta Maior em 26/1/2016

Mais de 24 mil funcionários públicos da Argentina foram demitidos pelo novo governo do neoliberal Maurício Macri. O presidente, porém, durante sua campanha eleitoral afirmou por diversas vezes que seu país teria “emprego para todos”.

Muitos dos trabalhadores demitidos se dedicavam à implementação de projetos do Estado em bairros pobres; outros eram encarregados de analisar preços de produtos de consumo em massa e transmitir estas informações às forças policiais e militares do país.

A política de corte de Macri não afetou apenas os mais de 2 mil trabalhadores do Congresso, que foram despedidos por não compactuar com o pensamento neoliberal, mas também outros 489 funcionários do Ministério da Justiça que se dedicavam aos casos de violência institucional e crimes de lesa humanidade.

A Associação de Trabalhadores do Estado (ATE) afirma que as novas autoridades da Argentina não têm critério para aprovar as demissões injustificadas em um país onde “as oportunidades de emprego são para todos os argentinos, sem distinção política ou religiosa”.

“As demissões foram intempestivas, muitas vezes sem uma comunicação direta com o trabalhador e em inúmeros casos com interrogatórios para os empregados “se entregassem” com alusões à simpatia política ou à militância”, denunciou o jornalista do jornal Pagina/12, Javier Lewkowicz.

Leia também:
Barões da mídia aplaudem o ditador Macri
Macri contra o narcotráfico: A cruzada que terminou em vexame
Talvez seja melhor que ele: Macri exibe cachorro na cadeira presidencial
Argentina: Macri, outro balão inflado do neoliberalismo
Argentina: O grande salto ao passado
Argentina de Macri: Primeiro mês de governo marcado por repressão e demissões
Argentina: Ódio e revanche de Macri
Argentina: Tribunal de Macri libera cinco torturadores da ditadura
Max Altman: FMI vai comandar economia da Argentina?
Mídia brasileira esconde os retrocessos na Argentina de Macri
Argentina oscilando entre a crise de governabilidade e a ditadura mafiosa
Polícia argentina baixa o sarrafo em primeiro protesto do governo Macri
Futebol, oposição e espionagem: Conheça Maurício Macri, novo presidente da Argentina
Argentina: Justiça anula intervenção de Macri na Lei de Meios
Coletânea de textos: Brasil, Cuba e América Latina
Coletânea de textos: Temas internacionais e EUA são a verdadeira ameaça à paz mundial

2 Respostas to “Argentina: Em menos de 2 meses no governo, Macri já demitiu mais de 24 mil trabalhadores”

  1. Márcio Rodrigues de Carvalho Says:

    Funcionários públicos COMISSIONADOS. Substituem palavras e transformam vitima em agressor e vice-versa.

  2. Bene Nadal Says:

    Esse post é pra vocês coxinhas “idiotizados” pela imprensa golpista… Entregaram as galinhas à raposa!!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: