Dilma acaba com mamata do Judiciário e MP. Marajás se revoltam!

Elefante02_Marajas

Miguel do Rosário, via O Cafezinho em 18/1/2016

Na verdade, a presidente apenas sancionou uma lei que impõe algumas restrições ao uso do auxílio moradia, até então distribuído indiscriminadamente a juízes e procuradores.

Foi o bastante para os marajás se revoltarem.

Os paneleiros, calados.

A mídia, cúmplice.

Se for para baixar salário de professor, aí vale distribuir cacetada, com apoio da mídia.

Será que isso tem a ver com o que os marxistas chamam de luta de classes?

O FIM DO AUXÍLIO MORADIA PARA JUÍZES E PROCURADORES CAUSA REVOLTA E VAI AO STF
A presidente Dilma sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias que acaba com o privilégio das autoridades.
Via site É Assim

Uma decisão da presidente Dilma Rousseff vem causando insatisfação entre procuradores e juízes. A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada pelo Congresso e sancionada por Dilma, restringiu os gastos com auxílio-moradia de políticos, autoridades e servidores.

Mas, procuradores e magistrados, porém, ameaçam recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar as restrições, informa reportagem de Eduardo Militão, publicada no Correio Braziliense.

O benefício de R$4.377 por mês é utilizado, em alguns casos, para ultrapassar o teto constitucional de R$33 mil – manobra que os novos limites impostos pela LDO buscam coibir. A norma estabelece que, para receber a verba indenizatória, será preciso apresentar o recibo do gasto com aluguel ou hotel, requisito até então não exigido de magistrados e membros do Ministério Público.

A LDO também especifica que o auxílio-moradia não será fornecido caso a pessoa ou seu cônjuge tenha residência própria.

Quando a lei foi aprovada pelo Congresso, em 17 de dezembro, oito associações de juízes, promotores e procuradores ameaçaram ir ao Supremo se Dilma não vetasse a medida. “Não se hesitará em adotar as providências pertinentes no âmbito do Supremo Tribunal Federal, guardião maior da Constituição”, disseram em nota divulgada à época.

O presidente da Associação de Juízes Federais (Ajufe), Antônio César Bochenek, disse ao jornal que as entidades ainda estudam a elaboração de uma ação direta de inconstitucionalidade no STF. Já o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), João Ricardo Costa, informou que o assunto só deverá ser tratado a partir do dia 15.
Para o grupo, a LDO é inconstitucional porque é uma lei comum que tratou de assuntos já regulados por duas leis complementares que regem a magistratura e a procuradoria.

Leia também:
Coletânea de textos: O Judiciário brasileiro, que serve só à elite, é caro e ineficiente
Coletânea de textos: Gilmar Mendes, o defensor-geral do retrocesso
Coletânea de textos: Doutor Sérgio Moro e sua Operação Lava-Jato
Coletânea de textos: Por que a justiça não rela no Perrella?
Coletânea de textos: Joaquim Barbosa, o ex-menino pobre que mudou (pra pior) o Brasil

2 Respostas to “Dilma acaba com mamata do Judiciário e MP. Marajás se revoltam!”

  1. Magda Santos Says:

    esta é mulher de fibra e valores verdadeiros!

  2. Bene Nadal Says:

    Os juízes já pensam que são deuses… Imaginem se deixar fazerem o que querem? A presidenta está corretíssima!!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: