Finalmente, Janot pede afastamento de Cunha da Câmara de Deputados

Rodrigo_Janot17_Cunha

Em pedido apresentado na quarta-feira, dia 16/12, ao Supremo Tribunal Federal, procurador-geral Rodrigo Janot defende que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, seja afastado da presidência da Câmara dos Deputados e também do cargo de parlamentar. Segundo Janot, Cunha utiliza o cargo por interesses próprios e fins ilícitos. A PGR aponta 11 fatos que comprovam que Cunha usa cargo para constranger e intimidar parlamentares, réus colaboradores e advogados; para Janot, acusações de corrupção e lavagem de dinheiro e investigação por manter dinheiro no exterior podem levar a perda do mandato de Cunha. O procurador diz que afastamento de Cunha é necessário para garantir ordem pública, investigação criminal e apurações no Conselho de Ética. Segundo a PGR, documentos apreendidos nas buscas realizadas ontem reforçaram as provas já reunidas; Procuradoria diz ainda ter reunido provas de Cunha recebeu R$52 milhões em propina na Suíça e em Israel da Carioca Engenharia.

Via Brasil 247 em 16/12/2015

A Procuradoria Geral da República (PGR) apresentou na quarta-feira, dia 16/12, ao Supremo Tribunal Federal (STF) um pedido de afastamento cautelar de Eduardo Cunha (PMDB/RJ) do cargo de deputado federal e de presidente da Câmara.

Segundo Rodrigo Janot, Cunha utiliza o cargo por interesses próprios e fins ilícitos. A PGR aponta 11 fatos que comprovaram que Cunha usa cargo para constranger e intimidar parlamentares, réus colaboradores e advogados.

Para Janot, acusações de corrupção e lavagem de dinheiro e investigação por manter dinheiro no exterior podem levar a perda do mandato de Cunha.

Janot diz ao STF que afastamento de Cunha é necessário para garantir ordem pública, investigação criminal e apurações no Conselho de Ética.

A PGR também divulgou que o presidente da Câmara recebeu R$52 milhões em propina (aqui).

PGR PEDE AO STF QUE EDUARDO CUNHA SEJA AFASTADO DO MANDATO DE DEPUTADO
16/12/2015

Pedido elenca várias condutas contrárias à ordem pública e atentatórias ao regular funcionamento do Poder Legislativo e do Poder Judiciário.

O procurador-geral, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira, 16 de dezembro, que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, seja afastado do seu mandato parlamentar e, como consequência, da presidência da Casa. Segundo Janot, Cunha vem utilizando de seu cargo para interesse próprio e fins ilícitos. A medida é necessária para garantir a ordem pública, a regularidade de procedimentos criminais em curso perante o STF e a normalidade das apurações submetidas ao Conselho de Ética.

Conforme o pedido, tanto as acusações de corrupção e lavagem de dinheiro (Inq 3983), quanto a investigação por manutenção de valores não declarados em contas no exterior (Inq 4146), podem acarretar a perda do mandato de Eduardo Cunha, seja pela via judicial ou no campo político-administrativo, o que autoriza a medida cautelar de afastamento do cargo. Para o PGR, os fatos retratados na petição são anormais e graves e exigem tratamento rigoroso conforme o ordenamento jurídico.

O PGR aponta em seu pedido onze fatos que comprovam que Eduardo Cunha usa seu mandato de deputado e o cargo de presidente da Câmara para constranger e intimidar parlamentares, réus colaboradores, advogados e agentes públicos, com o objetivo de embaraçar e retardar investigações contra si. Os documentos apreendidos nas buscas realizadas na data de ontem, 15 de dezembro, reforçaram as provas já reunidas pela Procuradoria Geral da República.

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria-Geral da República
(61) 3105.6404/6408
Twitter: MPF_PGR
facebook.com/MPFederal

Leia também:
Coletânea de textos: Quem tem Cunha, tem medo
11 a 9: Apesar da tropa de choque golpista, Conselho de Ética decide investigar Cunha
Saiba quem são os golpistas da tropa de choque que blinda Eduardo Cunha na Câmara
Bandidagem: Ex-relator do processo contra Cunha diz que teve medo de ser morto
Uma comissão à imagem e semelhança de Eduardo Cunha
Um novo cenário na batalha do impeachment
Moniz Bandeira sobre o impeachment: “Wall Street está por trás da crise brasileira”
Governo ilegal e ilegítimo trará onda de revoltas
As diferenças do processo de impeachment de Dilma e de Collor
Eduardo Cunha vai ser afastado pelo STF
Ex-relator de Cunha na Comissão de Ética diz que recebeu oferta de propina
Quem orientou a tropa de choque de Eduardo Cunha foi um servidor da Corregedoria
Janio de Freitas: Eduardo Cunha no Planalto
Guilherme Boulos: O impeachment, Temer e Dunga
Lula denuncia golpe em evento internacional
Deputado protocola pedido de impeachment de Michel Temer
Em 12 anos, novo líder do PMDB aumentou patrimônio em 56 vezes
Bandidagem: Um terço da comissão especial pró-impeachment responde por crime no STF
Temer assinou decretos de pedaladas fiscais: Matéria do Estadão provocou a carta
Vídeo: Temer não pode brincar senão lascam impeachment nele
Carta de Temer a Dilma revela um homem vaidoso, magoado e disposto a tudo
Michel Temer terá de decidir como pretende entrar para a história
Paulo Moreira Leite: Michel Temer gastou R$10,7 bilhões sem saber por quê?
Fora Cunha: 205 milhões de brasileiros nas mãos de um psicopata
A ficha suja dos defensores do impeachment de Dilma
Na lata de lixo da História, há um lugar especial para o PMDB atual
STF: Fachin freia golpe de Eduardo Cunha
Gregório Duvivier: O certo, o justo e o imbecil
Mauro Santayana: O impeachment e a divisão da oposição
Paulo Pimenta responde carta de Michel Temer: “Meia aliança é meia traição.”
STF: Fachin freia golpe de Eduardo Cunha
O pior dia para Eduardo Cunha deflagrar o impeachment
Truco no Congresso: Eduardo Cunha blefa sobre impeachment de Dilma
Leandro Fortes: A direita brasileira é louca por Cunha
Cunha deflagrou o golpe após sinal que Janot pediria seu afastamento
A farsa de Cunha, jihadista da direita corrupta

4 Respostas to “Finalmente, Janot pede afastamento de Cunha da Câmara de Deputados”

  1. pintobasto Says:

    Se esse escroque muito bandido do Eduardo Cunha escapar de justa condenação por todos os crimes que cometeu, o Povo brasileiro desacredita duma vez nos políticos, atingindo aqueles que são honestos. Aqui sentimos a falta duma Reforma Política que tem de partir de baixo para cima, o Povo que tem de escolher o que quer e nunca aceitar o que lhe impingem como correto
    Olhem esse exemplo do Eduardo Cunha, um corrupto ladrão, chantagista, boateiro exercendo o cargo de deputado federal!
    Pode uma merda destas?

  2. daysens Says:

    Diante das coisas patéticas e inversões que andam ocorrendo neste País em desfavor da nossa Querida Presidente, eu não duvido que o Cunha fique e que, ainda, seja ungido como o político mais honesto da república brasileira.
    O que cada um cidadão deste País espera é que a lei seja aplicada corretamente, aproximando-se ao máximo do que é justo!

  3. Eliane Barroso Says:

    Até que enfim, Janot acordou! Terá sido tarde demais???? Será que o STF decidirá antes do seu recesso???? Só depois … poderemos avaliar de fato se a ação de Janot foi meio certeira (por que não pediu a prisão preventiva como ocorreu com Delcídio???)

  4. pintobasto Says:

    Até que enfim o PGR Rodrigo Janot acerta no alvo, bastante atrazado, mas certeiro.
    Bem que poderia ter sido um pedido de prisão preventiva de Eduardo Cunha, foi muito generoso com um bandido!
    Não podemos ainda comemorar, falta a decisão do STF! Esperemos que satisfaça o pedido de Janot, o Povo agradece!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: