Lula denuncia golpe em evento internacional

Lula_Berlim01

“É uma tentativa de golpe explícito contra a presidente Dilma e o Brasil”, diz Lula em Berlim.

Convidado para abrir um dos mais importantes eventos políticos do mundo, com presença de mais de 300 delegados de partidos progressistas de mais de 40 países, o presidente Lula denunciou a tentativa de golpe de Estado patrocinada por PSDB, mídia, setores mafiosos da sociedade e Eduardo Cunha.

Via Instituto Lula em 9/12/2015

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou na quarta-feira, dia 9/12, na Conferência Internacional do Congresso do Partido Social Democrata Alemã (SPD) sobre o processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff aberto por Eduardo Cunha.

Lula foi o convidado de honra para a palestra “Política progressista em tempos desafiadores”, que abriu o evento, que contou com 300 delegados de diferentes partidos progressistas de 40 países de todo o mundo, das Filipinas à Suécia, da Espanha à África do Sul.

O ex-presidente fez questão de abrir sua conferência com um informe aos partidos progressistas do mundo sobre o momento político no Brasil. Lula explicou que o processo de impeachment foi aberto “por vingança” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, porque o PT não o protegeu da abertura de um processo no Conselho de Ética.

“Vocês sabem que nós tivemos, ano passado, uma eleição muito dura no Brasil. Quando a presidenta Dilma terminar seu mandato em 2018, o PT será o partido que mais tempo governou o Brasil. E me parece que alguns setores da sociedade, que perderam a quarta eleição no Brasil, não querem permitir que a presidenta Dilma conclua seu mandato”, avaliou Lula, que relembrou que esse movimento ocorre justamente neste que é o período mais longo de democracia ininterrupta da história do Brasil.

“Imaginem vocês que não existe nenhuma acusação contra a Dilma. Não há nenhum ato ilegal cometido pela presidenta. Eu duvido que tenha um brasileiro ou brasileira que sequer pense que a presidenta Dilma é desonesta”, ressaltou Lula. “Por isso, o que está em jogo não é a presidenta Dilma, mas o Estado Democrático de Direito em nosso país”, concluiu.

Apresentado como um “convidado extraordinário”, por Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu, o ex-presidente caracterizou a proposta de impeachment como “uma tentativa de golpe explícito contra a presidente Dilma e o Brasil”. Além da situação política no Brasil (ouça o áudio completo da fala abaixo), Lula incentivou os partidos sociais-democratas do mundo a buscarem de uma nova utopia, para atender a esperança da juventude do mundo.

O ex-presidente criticou a falta de instituições globais e os conflitos que geram massas de refugiados no mundo. “Eu quero saber que instituição autorizou a Guerra do Iraque? O ataque à Líbia, quando o país não era uma ameaça para ninguém? Quem se responsabiliza?”

Leia também:
Coletânea de textos: Lula, o melhor presidente da história do Brasil

12 Respostas to “Lula denuncia golpe em evento internacional”

  1. Frederico Feroli Says:

    Queria só saber quem foi o analfabeto que escreveu esse texto parei de ler no presidenta …PQP é muita coragem de quem não chegou nem na quinta série escrever textos na net …
    Mas uma coisa eu tenho que concorda um absurdo quererem tirar quem estar no poder pois nunca o país esteve tão bem o trabalhador nunca foi tão valorizado como hoje, nossa moeda nunca valeu tanto na nossa história e nunca pagamos tão pouco impostos e eles foram tão bem utilizados…estamos tão bem nossos portos estão no melhor da tecnologia industrial tão bem equipados que construímos o maior porto da América latina em Cuba, nossos aeroportos são tão eficientes que por não precisar contruí-mos o melhor aeroporto internacional na Venezuela , nossa geração e captação de energia elétrica uma das mais eficientes e baratas do mundo tanto que bancamos todo o sistema do Uruguai que agora tem 99% de energia limpa e renovável o primeiro país no mundo graças a nós já que aqui nem precisamos a luz é quase de graça …Nosso país ta tão perfeito que tem mais de nove anos que o governo federal não ´precisa concluir nem uma obra , o que faltava eles fizeram que foram estádios , agora temos estádios bilionários por todo país ninguém mais pode reclamar …

  2. Heloisa Sylvia Resende Says:

    Quando ouço ou leio a palavra ‘presidenta’, vejo que tem gente que por fanatismo, não se importa de passar recibo de idiotice…

  3. pintobasto Says:

    Uma hora vai surgir um cidadão patrióta que capa todos esses fazedores de golpes e seus sabujos lacaios que ficam soltando lorotas por aí, depois vão dar uma de vítimas.

  4. Mirna Rosa Says:

    Faço minhas suas palavras Ricardo Edmundo Cecconello,não é de agora que investigam Lula,se tivesse alguma coisa,já teriam prendido ele,nem seria presidente nunca,e |Dilma a mesma coisa,sem encontrarem nada eles inventam,imagina se encontrassem.Quanto mais passa o tempo mais acredito que não tenha nada que desabone Lula e Dilma.

  5. Ricardo Edmundo Cecconello Says:

    AFINAL DE CONTAS, DEPOIS DE TRINTA, QUARENTA ANOS, INVESTIGANDO A VIDA DO LULA, SE HOUVESSE “CRIME” COMETIDO POR LULA ESTARIA SENDO ESCONDIDO POR BAIXO DAS SAIAS DA VEJA? DAS PÁGINAS “jornalistas caluniadoras” FASCISTAS DA ROLHA E ESGOTÃO DE SP? DAS TELINHAS DAS COLIGADAS BANDalheira e rede GLOEBBELS?
    Talvez os “repórteres paus mandados” do “jornal globo penical”, vaso sanitário do golpe aecista, saiba explicar.
    DIFÍCIL VAI SER DENUNCIAR LULA ANTES DE 2.018, para martírio da quadrilha demotucanalha

  6. Elizabeth Palacios Marin Says:

    Dilma foi eleita duas vezes pelo seu pr´prio mérito. Pelos prgramas sociais que deu andamento e continuidade, pela luta por investir em tecnologia de um Brasil tão atrasado! Dilma venceu com voto do povo, sim! E quem disser o contrário, está cometendo um grande engano, características inerentes dos analfabetos políticos.

  7. daysens Says:

    De todos os absurdos externados pelo Sr. Joaquim Caldas, o maior foi a afirmativa de que Dilma não foi eleita pelo Povo.
    Ora, Cara Pálida, como assim???????

  8. Jésus Araújo Says:

    Fiquei impressionado com o comentário do sr. Joaquim Caldas. Sua ira lhe prejudica o bom senso. Ele ignora que a legitimidade da vitória da Presidenta Dilma, no dia seguinte à eleição posta em questão pelo candidato vencedor, sob acusação de fraude, foi investigada por seu próprio partido com autorização do TSE, e o PSDB teve de declarar que não foi encontrada fraude. Evidentemente, o Partido da Mídia não publicou isso; fica explicada a ignorância do comentarista. Causou-me estranheza, também, a referência às “ilícitas eleições (no plural). o que faz pensar que, em vez de nação, somos uma horda destituída de instituições. Finalmente, a menção a Dilma e Lula, quando a questão se refere à Presidenta, demonstra que o comentarista está, apenas, tomado pelo ódio partidário. Deveria ele olhar o exemplo da Argentina. A esquerda perdeu e a candidata vencida fez recomendações ao novo governo para zelar pelos interesses do país. E o PT perdeu três eleições sem infernizar o país. Saber perder faz parte da civilização, e o bem do povo brasileiro está acima dos interesses partidários;

  9. pintobasto Says:

    Joaquim Caldas escreveu um monte de mentiras que são fruto de animosidade induzida contra o PT e D.Dilma, uma cidadã com respeitável passado e duma honestidade invejável, vítima de uma série de boatos e acusações sem qualquer fundamento que papagaios de pirata sem pátria, palram por aí, tentando induzir os desavisados. D.Dilma foi eleita por 53 Milhões de brasileiros que desejam um Brasil melhor, os outros que votaram no Aécio do Pó das Neves, nem sabem hoje o que queriam ou ainda querem.

  10. Dalva Rodrigues de Paula Says:

    Que povo? Talvez não tenha sido eleita pelos que votaram em Aécio, mas foi eleita pelos seus votos….recontados pelo Tribunal Eleitoral e dando vitória a Ela . Não houve essa história de ganhar por causa do bolsa família, pois a cabeças dos pequeninos foram apavoradas pela mídia, fazendo terrorismo contra ela. Vi pessoas simples com mêdo de falar em Dilma,…..isso antes da eleição. Tudo por causa da mídia, que a todo momento jogava notícias não comprovadas até hoje. Um nojo….na realidade o psdb, se tivesse sido eleito, ele sim deveria sofrer impedimento, pois jogou com todas as revistas e folhetins de todas as cidades, a globo, a folha, etc…Dalva Teresa

  11. Mauricio Prudencio (@maur1s) Says:

    Joaquim Caldas… Patético!!!

  12. Joaquim Caldas Says:

    Em primeiro lugar,Dilma nunca foi eleita pelo povo.Em segundo lugar o impeachment não é de Cunha,é do povo nas ruas.O impeachment faz com que Dilma pague por suas ilícitas eleições.O pedido de impeachment dos juristas: Hélio Bicudo,Janaína Pascoal e Miguel Reale,esmiúçam todos os atos e decretos ilícitos,de corrupção provocados pelo PT de Lula e Dilma.Numa clareza gigantescas como de fatos muito bem narrados,expõe-se os crimes contra o Estado.Se Dilma for retirada,expulsa do cargo como impostora no poder, cai a rede de crimes contra a democracia e o estado de direito.Quem luta para Dilma continuar impostora são os bandidos da base criminal,inclusive os togados.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: