Deputado protocola pedido de impeachment de Michel Temer

Michel_Temer15_Cabo_Daciolo

Temer é acusado pelo deputado Cabo Daciolo de também assinar as “pedaladas fiscais”.

Evandro Éboli, via O Globo em 10/12/2015

O deputado Cabo Daciolo (sem partido/RJ) protocolou na manhã de quinta-feira, dia 10/12, pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, Michel Temer. O parlamentar acusa Temer de crime de responsabilidade por, diz ele, infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal ao também assinar decretos de abertura de crédito que resultaram na acusação das “pedaladas fiscais”.

Daciolo pede que seu pedido seja aditado, juntado, ao pedido do afastamento da presidente Dilma Rousseff feito por juristas e acatado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Diz que as razões são as mesmas.

“Em relação à edição de decretos sem número a participação do vice-presidente foi ativa e não tão-somente omissiva, pois nas datas em que a presidente da República se ausentava em viagem ao exterior, na condição de presidente em exercício, o vice-presidente autorizou indevidamente e sem o aval do Congresso Nacional a liberação de créditos suplementares. Os respectivos atos administrativos foram publicados no Diário Oficial entre novembro do ano passado e julho deste ano”, diz Daciolo na petição.

Deputado foi expulso do PSOL
Em maio, a direção nacional do PSOL expulsou Daciolo do partido. O parlamentar havia sido eleito pela legenda no ano passado com cerca de 50 mil votos, mas acabou desagradando a direção do partido ao assumir posições contrárias ao estatuto do PSOL. A expulsão por infidelidade partidária foi aprovada por 54 a 1, confirmando a orientação da Comissão de Ética da legenda.

Leia também:
Saiba quem são os golpistas da tropa de choque que blinda Eduardo Cunha na Câmara
Em 12 anos, novo líder do PMDB aumentou patrimônio em 56 vezes
Bandidagem: Ex-relator do processo contra Cunha diz que teve medo de ser morto
Bandidagem: Um terço da comissão especial pró-impeachment responde por crime no STF
Temer assinou decretos de pedaladas fiscais: Matéria do Estadão provocou a carta
Vídeo: Temer não pode brincar senão lascam impeachment nele
Carta de Temer a Dilma revela um homem vaidoso, magoado e disposto a tudo
Michel Temer terá de decidir como pretende entrar para a história
Paulo Moreira Leite: Michel Temer gastou R$10,7 bilhões sem saber por quê?
Fora Cunha: 205 milhões de brasileiros nas mãos de um psicopata
A ficha suja dos defensores do impeachment de Dilma
Na lata de lixo da História, há um lugar especial para o PMDB atual
STF: Fachin freia golpe de Eduardo Cunha
Gregório Duvivier: O certo, o justo e o imbecil
Mauro Santayana: O impeachment e a divisão da oposição
Paulo Pimenta responde carta de Michel Temer: “Meia aliança é meia traição.”
STF: Fachin freia golpe de Eduardo Cunha
O pior dia para Eduardo Cunha deflagrar o impeachment
Truco no Congresso: Eduardo Cunha blefa sobre impeachment de Dilma
Leandro Fortes: A direita brasileira é louca por Cunha
Cunha deflagrou o golpe após sinal que Janot pediria seu afastamento
A farsa de Cunha, jihadista da direita corrupta

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: