Carta de Temer a Dilma revela um homem vaidoso, magoado e disposto a tudo

Michel_Temer02_Esposa

Senhora e senhor Temer no dia da posse.

Renato Rovai, via Revista Fórum em 8/12/2015

A carta que segue, divulgada pela Globonews, teria sido enviada pelo vice-presidente Michel Temer para a presidenta Dilma. É uma peça para a história e revela o nível de mesquinharia a que estamos submetidos.

Temer reclama que não foi convidado para uma reunião com o vice-presidente dos EUA, reclama que Dilma não renomeou seu amigo Moreira Franco e diz que ficou chateado porque ela falou diretamente com o líder de seu partido na Câmara em vez de negociar com ele.

Dilma não é fácil e há inúmeros relatos de descortesias da presidenta, mas num momento em que o Brasil está correndo o risco de entrar numa crise institucional sem precedentes, o vice-presidente da República enviar uma carta dessas a sua parceira de chapa é um escândalo.

Esta carta destrói Temer politicamente. Sua biografia está marcada daqui para diante como a de um político vaidoso, egoísta e de certa forma sem limites.

Dilma pode cair, mas Temer não sairá maior deste processo. Ele caiu hoje.

Leia a carta:

São Paulo, 7 de dezembro de 2.015
Senhora Presidente,
Verba volant, scripta manent”.

Por isso lhe escrevo. Muito a propósito do intenso noticiário destes últimos dias e de tudo que me chega aos ouvidos das conversas no Palácio.

Esta é uma carta pessoal. É um desabafo que já deveria ter feito há muito tempo.

Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos.

Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional.

Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo.

Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice.

Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim, Gera desconfiança e menosprezo do governo.

Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

  1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.
  2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.
  3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.
  4. No episódio Eliseu Padilha, mais recente, ele deixou o Ministério em razão de muitas “desfeitas”, culminando com o que o governo fez a ele, Ministro, retirando sem nenhum aviso prévio, nome com perfil técnico que ele, Ministro da área, indicara para a ANAC. Alardeou-se a) que fora retaliação a mim; b) que ele saiu porque faz parte de uma suposta “conspiração”.
  5. Quando a senhora fez um apelo para que eu assumisse a coordenação política, no momento em que o governo estava muito desprestigiado, atendi e fizemos, eu e o Padilha, aprovar o ajuste fiscal. Tema difícil porque dizia respeito aos trabalhadores e aos empresários. Não titubeamos. Estava em jogo o país. Quando se aprovou o ajuste, nada mais do que fazíamos tinha sequência no governo. Os acordos assumidos no Parlamento não foram cumpridos. Realizamos mais de 60 reuniões de lideres e bancadas ao longo do tempo solicitando apoio com a nossa credibilidade. Fomos obrigados a deixar aquela coordenação.
  6. De qualquer forma, sou Presidente do PMDB e a senhora resolveu ignorar-me chamando o líder Picciani e seu pai para fazer um acordo sem nenhuma comunicação ao seu Vice e Presidente do Partido. Os dois ministros, sabe a senhora, foram nomeados por ele. E a senhora não teve a menor preocupação em eliminar do governo o Deputado Edinho Araújo, deputado de São Paulo e a mim ligado.
  7. Democrata que sou, converso, sim, senhora Presidente, com a oposição. Sempre o fiz, pelos 24 anos que passei no Parlamento. Aliás, a primeira medida provisória do ajuste foi aprovada graças aos 8 (oito) votos do DEM, 6 (seis) do PSB e 3 do PV, recordando que foi aprovado por apenas 22 votos. Sou criticado por isso, numa visão equivocada do nosso sistema. E não foi sem razão que em duas oportunidades ressaltei que deveríamos reunificar o país. O Palácio resolveu difundir e criticar.
  8. Recordo, ainda, que a senhora, na posse, manteve reunião de duas horas com o Vice-Presidente Joe Biden – com quem construí boa amizade – sem convidar-me o que gerou em seus assessores a pergunta: o que é que houve que numa reunião com o Vice-Presidente dos Estados Unidos, o do Brasil não se faz presente? Antes, no episódio da “espionagem” americana, quando as conversar começaram a ser retomadas, a senhora mandava o Ministro da Justiça, para conversar com o Vice-Presidente dos Estados Unidos. Tudo isso tem significado absoluta falta de confiança;
  9. Mais recentemente, conversa nossa (das duas maiores autoridades do país) foi divulgada e de maneira inverídica sem nenhuma conexão com o teor da conversa.
  10. Até o programa “Uma Ponte para o Futuro”, aplaudido pela sociedade, cujas propostas poderiam ser utilizadas para recuperar a economia e resgatar a confiança foi tido como manobra desleal.
  11. PMDB tem ciência de que o governo busca promover a sua divisão, o que já tentou no passado, sem sucesso. A senhora sabe que, como Presidente do PMDB, devo manter cauteloso silencio com o objetivo de procurar o que sempre fiz: a unidade partidária.

Passados estes momentos críticos, tenho certeza de que o País terá tranquilidade para crescer e consolidar as conquistas sociais.

Finalmente, sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção.

Respeitosamente,
MICHEL TEMER

A Sua Excelência a Senhora
Doutora DILMA ROUSSEFF
Presidente da República do Brasil
Palácio do Planalto

Leia também:
Vídeo: Temer não pode brincar senão lascam impeachment nele
Michel Temer terá de decidir como pretende entrar para a história

 

12 Respostas to “Carta de Temer a Dilma revela um homem vaidoso, magoado e disposto a tudo”

  1. pintobasto Says:

    CORREÇÃO: Onde se lê “LADRÃO DE PERNAMBUCO” deve ler-se LADRÃO DO MARANHÃO.

  2. pintobasto Says:

    E tem mais, muito mais, aonde estava a esperteza de Lula que aceitou como vice de Dilma, um fulano que sabia ser protegido de Sarney? E ministro das minas e energia o Edison Lobão fiel lacaio mais descarado do velho ladrão de Pernambuco! Já reparam que nenhum dos dois aparece nas denúncias premiadas da operação Salva Ratos? Tem muita merda por trás desta tentativa de golpe de estado! Chamem esse Moro e perguntem-lhe se não encontrou nenhuma pista de dinheiro desviado da Petrobras para as mãos do Edison Lobão, lógico que não foi direto para as manápulas do ladrão, passou primeiro por algum doleiro habilidoso.

  3. pintobasto Says:

    A fisionomia de Michel Temer sempre escondeu seus propósitos que obedecem a seu protetor, Zé Ribamar Costa, vulgo Sarney e o que este velho pilantrão arquitetou para o Governo, obedece aos interesses yankees. Temer é um pau-mandado do imortal Zé, autor dos “Tambores de Bronze”, imaginários instrumentos que fazem soar sons metálicos surdos como os pensamentos do autor e daí para a politicalha que pratica, não existe diferença. Que se pode esperar dum pau-mandado? Tudo o que o bandalho mandou!

  4. Ézem Damasceno Says:

    Clamor est liberum

  5. Roberto Oliveira Says:

    Vamos pensar um pouco… Não é estranho “uma carta endereçada a Dilma” parar nas mãos da globo? Será que existe carta?

  6. Maria Das Graças Quina Says:

    Será esta mais uma manobra política? Se caso o barco afundar eu não tenho participação? Me poupe seu vice,. Será que queria mais que um cargo de vice. Precisamos ter cuidado com suas atitudes. A Nossa presidente é inteligente bastante, a sua suposta desconfiança foi gerada por vc mesmo e por seu partido.

  7. Moacir R. de Pontes Says:

    Política como negócio. A chantagem do correligionário E. Cunha (então, a presidenta deveria continuar se submetendo?) importa menos que o comprometimento dos interesses maiores do país!
    “…scripta manent!”

  8. Ivan Galeano Neruda Says:

    Como chegamos ao mundo onde os incautos colocam em cheque os justos e gozam da proteção de organismos, da isenção de suas culpas, no mais absoluto silêncio ensurdecedor, de sua desprezível, reprovável e condenável atitude? Nas mais funestas atitudes, hoje até recorrem e disseminam graças aos meios facilitadores, artigos que não lhes pertencem, tentando se apossar, como se possível fosse, das virtudes contidas nesses conceitos, pensamentos, idéias, paradigma. Coloquemos os píngos nos is. Honrado MLK, não usarei sua citação em vão, pois aqui nesse contexto, ela é adequada, simétrica, precisa. “O QUE ME PREOCUPA NÃO É O GRITO DOS MAUS. É O SILÊNCIO DOS BONS”! Que estranho mundo da conivência e hipocrisia? Onde está aquele da palavra, da honra, do respeito, da honestidade, da dignidade? Estou falando pra voce Magistrado, Delegado, Promotor, Senador, Deputado, Jornalista, e todos os cidadãos que descaradamente fingem não enxergar as jogatinas, as manobras, as falcatruas, de tantos que sabidamente, trapaceiam, e “iludem” a Nação, posando essa falsa idoneidade, conspirando e executando os mais ardilosos esquemas, a favor de seus interesses mais mesquinhos,

  9. daysens Says:

    Fogueira de vaidade!

  10. Eliane Barroso Says:

    Esse réptil,é um escândalo. Falta-lhe estirpe para ocupar tão alto cargo republicando. Agora está provado que ele é uma das principais peças do desarranjo desse período de difícil governabilidade. Quem tem isso como vice não precisa de nenhuma oposição!!!

  11. Charles Harnack Says:

    Sem votos nem prá sindico de bordel, quer ser mimado o tempo todo?
    Chegar onde chegou, tendo somente em sua conta, sua alta inexpressividade política, já é muito para o desconhecido das urnas.

  12. Maria Da Conceição Saraivacoelho Says:

    sempre achei ele parecido com o conde Drácula ! porque será??

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: