Assinou decretos de pedaladas fiscais: Matéria do Estadão provocou a carta de Temer

Michel_Temer09_Pedaladas_Fiscais

Via Jornal GGN em 8/12/2015

Os repórteres do Estadão Andreza Matais e João Villaverde levantaram sete decretos de pedaladas fiscais com assinatura de Michel Temer. Esses decretos abriram crédito suplementar de R$10,8 bilhões. Ao procurá-lo para que explicasse seu lado nessas assinaturas de decretos iguais aos que são utilizados como base para um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer tentou jogar a bomba no colo da presidente.

Segundo a reportagem, “os decretos foram assinados por Temer antes da aprovação, pelo Congresso, da mudança da meta fiscal. Tanto em 2014 quanto neste ano, o vice os editou em períodos em que Dilma estava fora do País, em viagens oficiais internacionais”.

Para um constitucionalista, fica difícil o argumento invocado de que “não entra no mérito das matérias objeto de decretos ou leis, cujas justificativas são feitas pelo Ministério da Fazenda e pela Casa Civil da Presidência, em consonância com as diretrizes definidas pela chefe de governo”.

Na época em que assinou os decretos, Temer não os tratou como pedaladas nem os considerou arriscados, caso contrário não teria assinado. Como constitucionalista, não pode alegar desconhecimento da matéria.

Se agora considera que é argumento para um pedido de impeachment, algo mudou no seu entendimento. E não parece ter sido por questões jurídicas propriamente ditas.

Tudo indica que o levantamento do Estadão foi o estopim para que ele soltasse a carta aberta, um gesto de desespero para se livrar de ser impedido juntamente com a presidente, no mesmo pedido e pelos mesmos motivos.

Leia também:
Paulo Pimenta responde carta de Michel Temer: “Meia aliança é meia traição.”
Vídeo: Temer não pode brincar senão lascam impeachment nele
Carta de Temer a Dilma revela um homem vaidoso, magoado e disposto a tudo
Michel Temer terá de decidir como pretende entrar para a história

5 Respostas to “Assinou decretos de pedaladas fiscais: Matéria do Estadão provocou a carta de Temer”

  1. Nelma Suely Santana Ferreira Says:

    SE GRITAR PEGA LADRÃO NÃO FICA UM MEU IRMÃO…O POVO ADORA SEUS DITADORES CORRUPTOS…NÃO É ATOA QUE BRASIL ESTÁ NO FUNDO DO POÇO…A CORRUPÇÃO JÁ FAZ PARTE DA CULTURA DOS BRASILEIROS!!

  2. Edson Antunes (@Edson__Antunes) Says:

    Temer o corno!!!!!

  3. Andre Rezende Says:

    Grande coisa que foi o Temer que assinou as pedaladas, digamos que tivesse sido eu…. Me responde quem foi o RESPONSÁVEL por gastar mais do que arrecadou???? Daí querem mudar metas fiscais para tapar o ROMBO que fizeram. Depois falam em golpismo… Vocês são patéticos e burros tentando me dizer que a Dilma não conhecia as metas fiscais de cada ano.

  4. daysens Says:

    Por isto é que o Povo Brasileiro precisa estar atento.
    Muito atento.
    “Há algo de podre no reino da Dinamarca”, esta magnífica frase de Shakespeare é perfeitamente aplicável ás jogadas estranhas que se configuram no horizonte da “politicagem” perpetradas por certas figuras deste País.
    Mandato ganha-se nas urnas. E foi assim que a Presidente Dilma ganhou os seus dois mandatos presidenciais.
    Afora isto, é mero golpismo de perdedores e lesa-pátrias.
    O Povo está você Presidente!!!!!!!!!!!!

  5. Wilson Eduardo Canova Teixeira Says:

    Traíra oportunista safado e covarde. Você não vai levar nada nessa briga de cachorro grande, você vai ver.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: