Archive for novembro \16\UTC 2015

Prefeitura de São Paulo negocia triciclos para carroceiros com espaço para cães

16 de novembro de 2015
Carroceiros01_Triciclo

Protótipo de triciclo para carroceiros. Foto de Márcio Pinho / G1.

Objetivo é ajudar na coleta de lixo; veículos podem circular em ciclovias. Ideia é que empresa patrocine e utilize espaço com publicidade.

Márcio Pinho, via G1 em 9/3/2015

A Prefeitura de São Paulo negocia com uma empresa que fabrica triciclos a criação de um veículo especial para carroceiros. O objetivo é que eles possam usar o triciclo para recolher sucata e ajudar na coleta de lixo da cidade aproveitando um espaço que eles já utilizam, as ciclovias.

O protótipo do triciclo foi desenvolvido pela Dream Bike, empresa que já realiza projeto semelhante em Pernambuco. A versão paulistana tem 4 m de comprimento e 74 cm de largura. Tem ainda duas caixas, uma grande, para o lixo, e outra menor, pensada para o carroceiro colocar itens pessoais ou o cachorro que os acompanha.

O triciclo foi conhecido na segunda-feira, dia 9/3, pelo secretário-adjunto de Direitos Humanos, Rogério Sottili. O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), que havia confirmado presença na apresentação, acabou cancelando a agenda.

Segundo André Ribeiro, diretor executivo da Dream Bike, a bicicleta tem várias vantagens. “Ela permite ao carroceiro ganhar tempo e dá uma condição mais humana”, disse. Além disso, não polui o meio ambiente como os caminhões coletores, defende o empresário.

O preço estimado do triciclo é de R$3.500,00. A ideia da Dream Bike é vender a ideia para que uma grande empresa patrocine a iniciativa e explore o espaço com publicidade, como já acontecem com as ciclofaixas de lazer.

Leia também:
Coletânea de textos: Prefeito Fernando Haddad enfrenta a máfia demotucana

Tragédia em Mariana: A denúncia não é contra Lula e Dilma? Então, não interessa pra Globo!

16 de novembro de 2015

Mariana_Tragedia04

Fernando Soares Campos, via Facebook em 14/11/2015

Equipe da Globo corta entrevista quando nota que entrevistado está denunciando Samarco/Vale pela tragédia “anunciada” em Mariana (MG).

O cameraman baixou a câmera, e a repórter acompanhou seu gesto baixando o microfone, provavelmente porque as denúncias não se referiam ao governo de Minas Gerais (Fernando Pimentel/PT) nem ao governo federal (Dilma Rousseff/PT).

***

Brasil de Fato, em 14/11/2015
Vídeo que circula nas redes sociais mostra equipe da TV Globo interrompendo gravação de entrevista com morador de região atingida por barragens da Samarco/Vale. A filmagem é cortada após ele denunciar que a Samarco já sabia da possibilidade de rompimento das barragens. Mulher que assistia à gravação da entrevista questiona repórter sobre a ação e pede mais educação com as vítimas da tragédia.

Leia também:
Rio Doce foi “cimentado”: Danos ambientais são irreversíveis, avalia ambientalista
Rogerio Correia: Minas sempre foi a “casa da mãe Joana” para as mineradoras
Tragédia em Mariana: Dilma anuncia multa inicial de R$250 milhões à Samarco
Tragédia em Mariana: A lama da Samarco e o jornalismo que não dá nome aos bois
Tragédia em Mariana: O papel da Samarco na Lista de Furnas e em outros escândalos em MG

Nobel de Economia diz que há excesso de pessimismo no Brasil

16 de novembro de 2015

Crise_Apesar03_Charge_Duke

Carlos Eduardo, via O Cafezinho em 11/11/2015

O Prêmio Nobel de Economia 2008, Paul Krugman, disse na terça-feira, dia 10/11, em São Paulo, durante uma conferência internacional que reúne as mais recentes ideias, tendências e conceitos mundiais em gestão, que há pânico no Brasil na formulação e adoção de medidas econômicas, como o aumento na taxa de juros e corte de despesas.

Para o economista o país passa por dificuldades fiscais e inflação em alta, mas nada tão grave que justifique o ‘excesso de pessimismo’ da opinião pública brasileira.

Krugman acredita que a situação do Brasil não está tão ruim quanto parece e que há equívocos no corte de investimentos.

“Isso acontece não porque os formuladores de políticas são burros, é porque há pânico, exagero. O Brasil num futuro não muito distante, daqui a um ou dois anos, vai começar a ver uma grande reviravolta. Vai ser uma virada e vai parecer que o declínio da sua moeda era transitório”, disse.

Krugman acredita que tão logo os índices de inflação comecem a cair, a crise brasileira chegará ao fim. Na sua avaliação o que falta ao Brasil é um grande salto de produtividade do trabalho, para poder alcançar um novo patamar de crescimento e se aproximar do padrão de outros países em desenvolvimento, como a Coréia do Sul. Os sul-coreanos apresentam um índice de produtividade por trabalhador quase duas vezes e meio maior que dos brasileiros.

Krugman ainda comparou as ações da equipe econômica brasileiras com a reação canadense.

“No Canadá não houve esse pânico que houve aqui. O governo elevou algumas taxas, mas não elevou juros e até propõe aumentar as despesas para estimular as empresas a investirem em infraestrutura”, comparou.

Obs.: Paul Krugman só esquece de falar que aqui no Brasil muito da crise que temos é impulsionada pela mídia que alardeia e espalha o caos de propósito, com o claro intuito de derrubar o PT. Mas talvez ele, por ser estrangeiro, não saiba disso.

Leia também:
Clinton: “Há poucos lugares para ser tão otimista como no Brasil.”

Irresponsáveis estão colocando meu país de joelhos

16 de novembro de 2015

Eduardo_Cunha_PMDB192_Plenario

Barbara Gancia em seu Facebook e lido no Jornal GGN em2/11/2015

Esse Congresso que temos, e que lamentavelmente deve dizer muito sobre a sociedade que estamos fabricando, é o pior da nossa história.

Um lixo inimaginável.

Bancada antigay, PL “anti-heterofobia”, “cura gay”, é a contramão da história…

Entra impeachment e sai impeachment da pauta todo santo dia e o país paralisado por conta de um camarada, parece filme do Buñuel!

E isso tudo para satisfazer aos vendilhões do Templo.

Bancada da bala promovendo a volta do bangue-bangue – vê se pode? – bancada “televangélica” que lê a Bíblia de forma tosca e literal pra atender seu público, ou seja, aquela parcela da população órfã do atendimento do Estado que não foi abraçada pelo crime organizado nem é “herdeira” (como diria a revista Caras).

São os denominadores mais baixos e tenebrosos, os pilares mais indesejáveis para se edificar um futuro.

Imagino Ruy Barbosa, Castro Alves, os inconfidentes mineiros tendo espasmos no túmulo.

E como se não bastasse um covil, há dois.

Ninguém, Serra, Alckmin, FHC, Suplicy, Mercadante, Berzoini, Delcidio… NENHUM político de que se tenha conhecimento consegue viver do salário oferecido pelo Erário.

Mas nunca se ouviu falar de a Polícia Federal tocar o pé na porta na madrugada para realizar uma busca e apreensão no escritório ou na casa do filho do FHC ou dos filhos do Serra.

Aliás, graças a Deus, porque seria uma verdadeira infâmia. Como bem afirmou ontem o José Serra.

Ainda bem que alguém teve a coragem de enfrentar a ira dos ignorantes e se insurgir contra essa violência seletiva da PF.

Quiqui é isso, minha gente?

É inacreditável o grau de desfaçatez a que chegamos. Tentar impedir que Lula se candidate novamente dessa maneira chega a ser ridículo.

E muito perigoso. Porque, goste ou não, Lula é liderança legítima admirada mundialmente. E com uma legião de seguidores aguerridos como vimos ontem na comemoração do seu aniversário.

Essa campanha para tentar polarizar o país e varrer o PT do mapa é de uma irresponsabilidade sem precedentes.

E tem limite até onde vai essa polarização maluca. Ele esbarra na luta armada.

Mas tem um monte de gente que além de não perceber ainda aplaude a desastrada ação da Polícia Federal.

E enche o buraco de bolo que tem na cara pra falar no “filho do Lula”.

Aliás, o povo nem se dá conta de que o Lula tem mais do que um único filho!

Olha só. Acompanhe o meu raciocínio (eu sei, eu falo pra caramba, mas me dá só mais um minutinho, vá?) e tente perceber o preço que estamos pagando pela 1) “burritzia” (antônimo de intelligentsia) dos tempos da ditadura e 2) a era em que a turma se ufanava de dizer que estava pouco ligando pra política e iria descontar votando no Tiririca:

Pois então: até quando vai dar pra segurar essa camada de ignorantes politicamente acéfalos das camadas de renda média e alta que fica aí de forma grotesca vociferando a favor da “maioridade penal”?

Esses bocós não se dão conta do que vem a ser o PCC?

Parece normal a você, meu dileto leitor, que uma organização criminosa nascida com o propósito de dar respaldo à população carcerária, e que agora, no vácuo da presença do Estado já comanda o roubo de carga, a violência urbana (todo batedor de carteira paga dízimo pra essa máfia), a invasão de imóveis no centro, a adulteração de bebidas e medicamentos, o roubo de cabos, fios e tampas de bueiros, a danificação de equipamento público, as ações orquestradas do bloqueio nos transportes, a roubalheira no futebol, a jogatina ilegal, que chega a queimar 30 ônibus ao dia e dá voz, dia sim, dia não, a toque de recolher nas comunidades da periferia, tudo isso e mais, sem que a opinião pública tenha a menor ideia de que isso acontece porque a ordem de cima é “não dar voz e não fazer propaganda de organização criminosa”, parece normal pedir que se coloque mais gente na cadeia diante dessa conjuntura?

A ignorância é tão pornográfica que o pessoal nem sequer reclama do próprio sistema patrimonialista – que nunca caminha para a democracia com economia de mercado.

A gente continua se conformando com a existência dos Agripinos Maias da vida, ou (até ontem) com o Eduardo Cunha. Somos complacentes com o fato de que o doleiro Youssef opera em sucessivos governos desde praticamente o grito do Ipiranga.

E a PF tem a cara de pau de invadir o escritório do filho do Lula pra procurar “dinheiro de comissão”?

Fala a verdade?

Estou ao lado de Lula e do Serra nesta hora e, como pagadora de impostos (contribuinte é o escambau!) e eleitora eu me sinto profundamente ofendida e agredida com a cara de pau e a demagogia dessa FACÇÃO da Polícia Federal em sua guerrinha particular contra outra facção.

Esses irresponsáveis estão colocando o meu país de joelhos e os acéfalos que se dizem “gente de bem” não tem moral e nem se deram ao trabalho de se informar ou estudar pra saber do que estão falando ao aplaudir essa blitz. Só estão tentando mesmo é salvar seu fiofó.

Leia também:
Coletânea de textos: Quem tem Cunha, tem medo

Rio Doce foi “cimentado”: Danos ambientais são irreversíveis, avalia ambientalista

16 de novembro de 2015

Vale08_Pior_Empresa

Rejeito de mineração funciona como ‘cimento’, e vai acabar com a pesca em grande parte da calha do rio, segundo Marcus Vinícius Polignano, coordenador do Projeto Manuelzão.

Augusto Franco, via O Tempo, em 9/11/2015

Os danos ambientais em consequência do rompimento das barragens de rejeitos na localidade de Bento Rodrigues, em Mariana, serão permanentes e vão acabar com a pesca em parte dos rios Guaxalo do Norte e Rio do Carmo, que desaguam no Rio Doce.

O próprio Rio Doce, por sua vez, também pode ser afetado pelo grande volume de lama de rejeito da mineração, e terá a vida aquática comprometida.

A avaliação é do coordenador do Projeto Manuelzão, Marcus Vinicius Polignano. O projeto ambiental, ligado à Universidade Federal de Minas Gerais, monitora a atividade econômica e seus impactos ambientais nas bacias hidrográficas dos principais rios mineiros.

Segundo Polignano, o rompimento das barragens da Samarco no distrito de Bento Rodrigues é, sem dúvidas, a maior tragédia ambiental da história de Minas Gerais. Isso porque, além de destruir totalmente o povoado, a lama que estava represada pode inviabilizar a pesca em uma área enorme.

O ambientalista explica que a lama de rejeito de mineração não é tóxica, mas isso não significa que seus efeitos não sejam danosos. Segundo ele, a natureza do material, a sílica (tipo de areia) misturada à lama rica em ferro funciona, na prática, como uma espécie de ‘cimento’.

“Esse material é inerte, e nele não nasce praticamente nada. Ele recobre o leito e as reentrâncias e pedras do fundo do rio, mudando radicalmente todo o ecossistema”, destaca.

O resultado da camada de ‘cimento’ sobre o rio é que, além de matar peixes, algas, invertebrados, répteis e tudo o que recobriu, a lama acaba com os locais onde estas espécies se abrigavam e reproduziam. Buracos em pedras, altos e baixos do rio são aplainados e recobertos com o material viscoso.

O leito do rio se torna praticamente estéril.

“Sabemos que muitas espécies de peixes sobem para as nascentes para se multiplicar. Agora essas nascentes estão recobertas de lama”, diz.

Outro problema grave é que a lama chegou até a foz do rio, no Espírito Santo. Isso significa que o Rio Doce pode ter consequências em toda a sua extensão. “Essa tragédia chegou a 400 quilômetros do ponto de origem. Levaremos anos para compreender melhor efeito devastador desse acidente, mas seguramente eles serão muito graves”, diz Polignano.

Pequenos agricultores também serão afetados
Além do leito do rio, nos locais onde a margem foi recoberta com lama, é muito difícil que as roças de pequenos agricultores sejam retomadas.

Tradicionalmente, as áreas de várzea são onde o solo é mais rico para a agricultura, por ter mais matéria orgânica. Essas áreas, recobertas, perdem seu potencial de produção. Em muitos casos, retirar a lama com enxada ou mesmo maquinário pesado pode ser inviável.

“É importante ressaltar que, quanto mais próximo do acidente, maior o impacto da lama. Mas é inegável que haverá consequências para os moradores de toda a extensão do rio”, afirma o ambientalista.

***

André Ruschi, no Facebook
Esta sopa de lama tóxica que desce no rio Doce descerá por alguns anos toda vez que houver chuvas fortes e irá para a região litorânea do ES, espalhando-se por uns 3 mil km² no litoral norte e uns 7 mil km² no litoral ao sul, atingindo três UCs marinhas – Comboios, APA Costa das Algas e RVS de Santa Cruz, que juntos somam uns 200 mil hectares no mar.

Os minerais mais tóxicos e que estão em pequenas quantidades na massa total da lama, aparecerão concentrados na cadeia alimentar por muitos anos, talvez uns 100 anos.

RVS de Santa Cruz é um dos mais importantes criadouros marinhos do Oceano Atlântico.

1 hectare de criadouro marinho equivale a 100 hectares de floresta tropical primária.

Isto significa que o impacto no mar equivale a uma descarga tóxica que contaminaria uma área terrestre de 20 milhões de hectares ou 200 mil km² de floresta tropical primária.

E a mata ciliar também tem valor em dobro. 
Considerando as duas margens são 1.500 km lineares x 2 = 3 mil km² ou 300 mil hectares de floresta tropical primária.

Vocês não fazem ideia.

O fluxo de nutrientes de toda a cadeia alimentar de 1/3 da região sudeste e o eixo de ½ do Oceano Atlântico Sul está comprometido e pouco funcional por no mínimo 100 anos!

Conclusão: esta empresa tem que fechar. Além de pagar pelo assassinato da 5ª maior bacia hidrográfica brasileira.

Eles debocharam da prevenção e são reincidentes em diversos casos.

Demonstram incapacidade de operação crassa e com consequências trágicas e incomensuráveis.

Como não fechar? 
Representam perigo para a segurança da nação!

O que restava de biodiversidade castigada pela seca agora terminou de ir.

Quem sobreviverá?

Quais espécies de peixes, anfíbios, moluscos, anelídeos, insetos aquáticos jamais serão vistas novamente?

A lista de espécies desaparecidas… foram quantas?

Se alguém tiver informações, ajudaria a pensar.

Barragens e lagoas de contenção de dejetos necessitam ter barragens de emergência e plano de contingência.

Como licenciar o projeto sem estes quesitos cumpridos?

Qual a legalidade da licença para operação sem a garantia de segurança para a sociedade e o meio ambiente?

Sendo Rio Federal, a jurisdição é do governo federal; portanto, os encaminhamentos devem serem feitos ao MPF.

André Ruschi
Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi
Aracruz, Santa Cruz, ES

Leia também:
Rogerio Correia: Minas sempre foi a “casa da mãe Joana” para as mineradoras
Tragédia em Mariana: Dilma anuncia multa inicial de R$250 milhões à Samarco
Tragédia em Mariana: A lama da Samarco e o jornalismo que não dá nome aos bois
Tragédia em Mariana: O papel da Samarco na Lista de Furnas e em outros escândalos em MG


%d blogueiros gostam disto: