Maior esquema de corrupção do Brasil é a sonegação de impostos

Sonegometro10

Apenas em 2015, já foram sonegados R$426 bilhões, valor que supera desvios na Petrobras, pagamento do Bolsa Família e ajuste fiscal.

Pedro Rafael Vilela, via Brasil de Fato em 3/10/2015

É muito comum a afirmação de que no Brasil a carga tributária é alta, mas pouco se fala sobre o tamanho do rombo nas contas públicas causado pela sonegação de impostos. Levantamento do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz) indica que o país soma mais de R$1,162 trilhão em débitos tributários inscritos na Dívida Ativa da União. É tudo aquilo que o Estado brasileiro tem que receber judicialmente de pessoas físicas e jurídicas que deixaram de recolher seus impostos.

A maior parte desses débitos (62% ou R$723,3 bilhões) são de cerca de 12 mil empresas. O segmento que lidera o ranking dos maiores débitos tributários do país é o industrial, seguido pelo comércio e atividades financeiras.

“Quem sonega imposto no Brasil não são pobres, trabalhadores e classe média. Esses pagam na fonte, o salário já vem descontado, ou então pagam imposto indireto quando adquirem um bem ou quando pagam um serviço. A sonegação é praticada basicamente por grandes empresas, que têm verdadeiros exércitos de advogados para driblar a legislação e deixar e recolher tributos devidos”, explica João Sicsú, professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Os dados do levantamento do Sinprofaz revelam que débitos tributários representam mais de 580 vezes os valores desviados da Petrobras, segundo a Operação Lava-Jato, oito mil vezes os valores apurados no mensalão e mais de 60 vezes as cifras citadas na Operação Zelotes.

Sonegômetro
Apesar dos valores astronômicos da sonegação, apenas cerca de 1% é recuperado aos cofres públicos. “Isso é muito pouco. Recuperamos por ano cerca de R$13 bilhões. Um investimento maior de cobrança dessa dívida poderia fazer o orçamento da União crescer muito”, sustenta João Sicsú, da UFRJ.

A campanha Quanto “Custa o Brasil para Você?”, do Sinprofaz, mantêm o painel Sonegômetro, que registra, segundo a segundo, o montante sonegado no Brasil. Em outubro, esse valor já passou dos R$426 bilhões e vai chegar R$500 bilhões até o fim do ano, o que representa mais de 10% da economia do país.

Segundo o sindicato dos procuradores da Fazenda Nacional, “cerca de 80% [desse valor] passou por mecanismos sofisticados de lavagem de dinheiro”.

Em recente entrevista, o presidente do Sinprofaz, Achilles Frias, comparou os R$426 bilhões em impostos sonegados com a meta de ajuste fiscal de R$66 bilhões perseguido pelo governo federal. “Se analisarmos os números trazidos pelo painel da sonegação verificamos como é injusta e desnecessária toda essa recessão imposta à população”, avaliou.

“O que gasta com saúde, educação, habitação, Bolsa Família e seguro-desemprego não chega a R$300 bilhões por ano. E o Brasil, só esse ano, além de pagar R$500 bilhões em juros da dívida pública para banqueiros e empresários, ainda vai deixar de cobrar outras centenas de bilhões em impostos sonegados. Nós precisamos repensar os gastos do governo, de arrecadação, mas também de cobrança”, argumenta o professor de economia João Siscú.

Leia também:
Coletânea de textos: Sonegação é crime, estúpido!

3 Respostas to “Maior esquema de corrupção do Brasil é a sonegação de impostos”

  1. Claudio Gomes Pereira Says:

    A inconfidência mineira foi motivada pelo aumento do imposto para 20%, na nossa atual situação esse percentual já ultrapassa e muito os 50 %, isso sem contar os impostos indiretos que pagamos sem nos darmos conta até em um copo de água.

    A sonegação só existe por que o sistema tributário brasileiro beira a extorsão institucionalizada o que inviabiliza o empreendedorismo por mais que a pessoa tenha coragem de empreender neste país.

    Por outro lado não sentimos a contrapartida do que pagamos com o suor de nosso trabalho, o que vemos são escândalos e desvios de verbas, o dinheiro público sendo utilizado apenas para engordar as contas de políticos e empreiteiros que superfaturam obras.

    O que vejo é que sonegar impostos neste país, pelos pequenos empreendedores é uma forma de se manter competitivo e, de certa forma, um protesto contra o desgoverno ao qual estamos sujeitos, numa clara demonstração de desobediência civil.

  2. Wilson Eduardo Canova Teixeira Says:

    Os políticos têm verdadeiro pavor em falar sobre esse assunto, a não ser em época de eleição, para dar a impressão aos pobres eleitores que ele governará para os pobres. Passada a eleição, tudo volta à estaca zero, não se fala mais nisso e começam-se os aumentos de impostos sobre a comida, medicamentos e combustíveis. Por isso mesmo que os tucanos que falam muito, ou melhor, gralham muito, queriam a manutenção da participação das empresas nos financiamentos das campanhas deles e em troca, protege-los das cobranças e votar projetos que nunca os sacrifiquem e, se possível, sempre os que os agradam. O povo, fica só com as rebarbas e demagogias. Por isso é que se falam pelas esquinas e botecos que tucano sempre governou para ricos e empresários e, quando aparece algum governo diferente que constrói cisternas, caixas d´água, transposição, escolas técnicas, bolsa família, luz e outras cozitas mas para os nortistas e nordestinos, eles ficam doidos da vida, porque percebem que o dinheiro que antes eles forneciam para os ricaços já privilegiados, está indo para amenizar as questões sociais esquecidas há séculos pelos governos patriarcais anteriores.

  3. Moacir R. de Pontes Says:

    Corrupção é meio: o fim é manter e, se possível, aumentar a desigualdade social.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: