Em janeiro, a filha de Eduardo Cunha pediu “punição a criminosos”. E agora?

Eduardo_Cunha_PMDB167_Dani_Cunha

Via Brasil Post em 17/10/2015

A publicitária Danielle Dytz da Cunha Doctorovich, filha do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB/RJ), pediu em janeiro deste ano “punição aos criminosos” ao compartilhar uma postagem em que o pai desmentia qualquer envolvimento com a Operação Lava-Jato. Passados 10 meses, Cunha já foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e se avolumam delações que implicam o deputado ao esquema de corrupção da Petrobras.

“Campanha suja dá nisso. Agora a vitória é no primeiro turno e punição para os criminosos”, escreveu Danielle Cunha em sua página no Facebook.

Eduardo_Cunha_PMDB159_Filha_Facebook

Na oportunidade, o então líder do PMDB na Câmara estava na reta final da campanha que o levou a ser eleito para presidir a Casa. A publicitária integrou a equipe que deu suporte a Cunha em suas viagens pelo País, em busca de apoio. O trabalho dela com o pai lhe rendeu, nos meses subsequentes, a contratação de seus serviços por parte de aliados de Cunha no Congresso Nacional.

Na postagem compartilhada por ela, Eduardo Cunha desmentia qualquer envolvimento com as investigações da Lava-Jato, citando uma informação que teria sido repassada pelo doleiro Alberto Youssef, o primeiro a apontar o peemedebista como destinatário final de propinas envolvendo contratos da Petrobras. Pela citação, o doleiro chegou a dizer “estar sendo ameaçado” por “um pau mandado de Cunha” – se referindo ao deputado Celso Pansera (PMDB/RJ), hoje ministro de Ciência e Tecnologia do governo da presidente Dilma Rousseff.

O empresário Júlio Camargo e os lobistas Fernando Soares, o Fernando Baiano, e João Augusto Rezende Henriques – os dois últimos apontados pela Polícia Federal como operadores do PMDB no esquema – também já declararam, em suas delações premiadas, que recursos provenientes de corrupção foram repassados a Cunha, em contas no exterior. A Procuradoria Geral da República (PGR) detalhou o esquema em comunicado na sexta-feira, dia 16/10.

A filha de Cunha, aliás, é citada pela PGR como “parte a ser investigada”, uma vez que possuía um cartão vinculado a uma das contas do presidente da Câmara na Suíça. Sobre isso não há nenhuma postagem de Danielle Cunha por enquanto. Nos bastidores, o peemedebista estaria preocupado com o envolvimento da filha e da esposa, a jornalista Cláudia Cordeiro Cruz, nas citações da PGR. Sem foro privilegiado como ele, ambas poderiam correr o risco de prisão por conta das investigações.

Cunha usava e-mail sacocheio@ para propinas
Reportagem do jornal O Globo de sábado, dia 17/10, mostra que Eduardo Cunha usava o e-mail “sacocheio@” para tratar de assuntos relativos a propinas. Foi o que disse o lobista Fernando Baiano em um dos trechos da sua delação premiada. Além do e-mail, os dois se comunicavam por um aplicativo chamado Wickr, que permite apagar mensagens sem deixar rastros.

Leia também:
Coletânea de textos: Quem tem Cunha, tem medo

Uma resposta to “Em janeiro, a filha de Eduardo Cunha pediu “punição a criminosos”. E agora?”

  1. Magda Santos Says:

    TAMBÉM ACHO QUE TEM QUE HAVER PUNIÇÃO AOS CRIMINOSOS, COMEÇANDO PELO PAPAI E A MAMÃE CHIERADORA DO OLHINHO ARREGALADO (SERÁ PARA ENCONTRAR MAIS BUFUNFA?)!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: