Fernando Haddad critica judicialização de seu mandato

Haddad10

Prefeito comparou escrutínio sobre redução da velocidade em vias e cores da ciclovia a quase ausência de críticas aos atrasos no monotrilho.

Camilla Feltrin, via CartaCapital em 29/8/2015

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), focou não só na cobertura jornalística sobre seu mandato, mas também na judicialização de algumas de suas ações, sobretudo pelo Ministério Público, ao dirigir-se à plateia do seminário “Participação Cidadã, Gestão Democrática e as Cidades do Século 21”, evento de que participou na sexta-feira, dia 28/8, em São Bernardo do Campo.

“Estou discutindo com o Judiciário a cor usada em uma ciclovia e a redução da velocidade de uma via perigosa”, afirmou. Para Haddad, “a divergência é a base da democracia”, mas o papel das instituições políticas, que trata as gestões de modo completamente diverso dependendo do gestor, está confuso.

Ele citou obras de monotrilho na cidade, uma na zona leste e outra na zona sul, que não são alvos de tantas críticas mesmo alterando profundamente a característica urbana ao custo de bilhões de reais – e a entrega atrasada. “Ninguém se incomodou com o monotrilho? O que há por trás disso?”, questionou o público de cerca de 400 pessoas.

O prefeito recordou ter sido condenado por setores da sociedade por causa da implantação de corredores de ônibus, intervenções que começaram em seu primeiro ano de mandato, em 2013. “Foi um ano de críticas e só pararam de bater quando fizemos as ciclovias. Uma gestão de mudança precisa de quatro ou cinco ações para alternar [as reclamações]”, falou. Desde que assumiu, o prefeito contabiliza ter entregado quase 500km corredores de ônibus em importantes vias no município.

“Hoje, São Paulo não vai admitir que um ônibus fique num trânsito de carros. E essa era a realidade há dois anos”, disse. Haddad também considerou que “a imprensa tem tara pela ciclovia” e que não entende certos questionamentos já que o projeto já constava em seu plano de governo, lançado no pleito de 2012. “A ciclovia vazia já é bonita, cheia, é melhor ainda. A cidade também precisa de vazios”.

O prefeito da Capital considerou que o país necessita de reformas profundas, mas que nem sempre são fáceis de serem aplicadas, seja pela falta de vontade política ou por resistência da sociedade. “É muito mais difícil fazer a reforma viária que a agrária”, falou para o público ao analisar que as terras urbanas são alvo de mais disputas que as no interior do País, além de serem mais caras e alvo de múltiplos interesses.

Ainda avaliando a crise de representatividade entre os eleitores e os políticos, Haddad comparou que períodos de crise são propícios para a aparição de “aventureiros”. “Não é à toa que em períodos de crise apareçam personagens da radiodifusão. Na Itália, depois da [Operação] Mãos Limpas, teve o Berlusconi eleito como presidente”, citou em referência aos pré-candidatos à prefeitura da capital paulista nas eleições de 2016.

Ao menos três dos possíveis concorrentes do petista no próximo ano trabalham como apresentadores: Celso Russomanno (PRB), João Dória (PSDB) e José Luiz Datena (PP).

Leia também:
Não foi na ciclovia: Como a lógica e a verdade foram atropeladas sob o Minhocão
A guerra primitiva dos paulistanos contra a bicicleta e contra o progresso
Após novos limites de velocidade, Marginais tem queda de 30% nos acidentes
Fernando Haddad eleva piso e abre 3,5 mil vagas de professor
Prefeitura de São Paulo fecha 2014 com investimento recorde, apesar de déficit
Pesquisa faz uma radiografia sociopolítica do paulistano
O fim da gestão Haddad
Londres reduz limites para 32km/h em 25% das vias e mortes caem
Haddad: “Quem não tem projeto usa a irracionalidade para interditar o debate.”
Limites de velocidade nas ruas: Falácias, mitos e verdades
Folha mente: Fernando Haddad desmascara matéria mentirosa
Gestão Fernando Haddad fará em 4 anos o que o PSDB não fez em 20
Fernando Haddad: “O monotrilho de Alckmin custou R$6 bilhões e está há um ano em testes.”
A histeria patética em torno da redução da velocidade nas marginais de São Paulo
Depois de ontem, São Paulo não será mais a mesma
Ciclovia da Avenida Paulista é inaugurada
Depoimento de quem foi na inauguração da ciclovia da Avenida Paulista
Entrevista: Haddad expõe sua ousadia e as limitações que o cargo lhe impõe
Ciclovias de Haddad são premiadas nos Estados Unidos
Não vai dar na Globo: Domingo, dia 28 de junho, será inaugurada a ciclovia da Avenida Paulista
“São Paulo tem hoje o prefeito que deveria ter tido há mais de uma década”, diz urbanista
Haddad ironiza crítica de “coxinha” às ciclovias
Prefeito Fernando Haddad e a virtude de governar sem mídia
Programa Braços Abertos: “Antes dele, 9 em cada 10 viciados desistiam.”
Fernando Haddad aperta o cerco à corrupção e ao enriquecimento ilícito
Fernando Haddad: “A cidade de São Paulo é um desafio para qualquer político.”
Crack, Fernando Haddad e o jornalismo da Folha de S.Paulo
O dia em que Haddad deu uma aula para Sheherazade e Marco Antonio Villa
Enquanto Alckmin some, Haddad faz o trabalho do governador
Fernando Haddad: “Não aumentar a tarifa de ônibus seria demagogia, puro eleitoralismo.”
Fernando Haddad fala sobre Marta, Chalita, a lógica do MPL e o “caipirismo” do PSDB
O plano para as finanças da cidade de São Paulo
Não é pelos cinquenta centavos: Haddad desmonta manifestação do Passe Livre
Em 2015, Fernando Haddad voltará a dar aulas na USP
Fernando Haddad eleva piso e abre 3,5 mil vagas de professor
2016 já começou em São Paulo e Haddad é o alvo
Haddad: “PT está muito mais maduro do que em 2003.”
Secretário de Educação de Haddad desmonta factoide da Folha
Fernando Haddad e a derrota do cinismo
O que não se fala sobre o IPTU da cidade de São Paulo
A lógica inatacável do aumento do IPTU em São Paulo
O falso escarcéu sobre IPTU
Haddad diz que não vai tolerar “terrorismo do monopólio da comunicação”
Prefeitura de São Paulo isenta 3,1 milhões de famílias de pagamento do IPTU
Fernando Haddad pode alçar voos mais altos
Em rede social, Fernando Haddad critica policiamento na Cracolândia
Fernando Haddad quer aumentar o salário de médicos e ampliar fiscalização das OSSs
Como Fernando Haddad venceu a corrupção que outros não combateram em São Paulo?
Para professor da USP, gestão de Fernando Haddad pode virar marco em São Paulo
Em ato histórico, prefeito Haddad prioriza minorias no Programa Minha Casa, Minha Vida
Haddad assina decreto para notificar imóveis que não cumprem função social
Entrevista: Haddad, ano 2
Bob Fernandes: Descoberto outro propinoduto da máfia dos fiscais de São Paulo
MP investiga gestões de Serra e Kassab por desvio de R410 bilhões do IPTU
Fernando Haddad:A elite de São Paulo é míope e pobre de espírito.
Entrevista com Fernando Haddad:A Prefeitura estava tomada por corrupção.
MP abre inquérito civil contra Kassab por receber fortuna da Controlar
Kassab recebeu umaverdadeira fortunada Controlar, diz testemunha da máfia do ISS
Máfia demotucana: A lista dos corruptores do ISS
Máfia demotucana: Planilha aponta que 410 empreendimentos pagaram propina a fiscais
Receita do município de São Paulo sobre R$30 milhões com o fim da máfia dos fiscais
Fernando Haddad:A máfia não seria descoberta sem a ajuda de Donato.
Antônio Lassance: Arroubo tucano é pânico
Máfia demotucana: Investigação de propina em São Paulo avança sobre a gestão Serra
Máfia demotucana: Haddad desmente Folha sobre repasse de informações à Polícia Civil
Paulo Moreira Leite: Cardoso, Donato e a fábula da classe dominante
A máfia dos fiscais quer pegar Haddad
Máfia demotucana: Secretário ligado a José Serra será convocado a depor em São Paulo
Não como recuar, e não haverá recuo, avisa prefeito Haddad
Máfia demotucana: Como a mídia protege Serra e Kassab
Máfia demotucana: Quadrilha zerou ISS de 107 prédios em São Paulo
Máfia demotucana: Situação era de degradação, diz Haddad sobre a quadrilha do ISS
MP/SP mira Kassab para livrar José Serra
Máfia demotucana: A dama do achaque abre o jogo
Máfia demotucana:Arquiva, manda Kassab
Máfia demotucana: A Folha se considera um papel pendurado na banca
Máfia demotucana: Líder da quadrilha diz que Kassab sabia do esquema e esperava que eleganhasse a eleição
O implacável braço direito de Serrae o caso de corrupção em São Paulo
Seus problemas acabaram: Filie-se ao PSDB
Braço direito de José Serra mandou arquivar denúncias de pagamento de propina para construtoras
Prefeito Haddad e a lição de ética
Após investigações, Haddad manda prender ex-funcionários da gestão Kassab/Serra
mais envolvidos no esquema de corrupção do governo Kassab/Serra, diz Haddad
depois da posse de Haddad, a Veja percebeu que a cidade de São Paulo está um lixo
Para atacar Haddad,Estadãousa foto da guerra do Congo para ilustrar matéria
Desespero: Cabo eleitoral de Serra, Soninha xinga Haddad defilho da p…e diz que odeia o povo

3 Respostas to “Fernando Haddad critica judicialização de seu mandato”

  1. pintobasto Says:

    E para resolver esse problema só com uma revolução radical que ponha fim à politicalha reinante. Os grandes pilantrões se perpetuam e dão origem a grandes canastrões que atuam como bandidos e ladrões que são, como por exemplo Eduardo Cunha um caso para ser resolvido pela justiça do século XVII.

  2. Bene Nadal Says:

    O grande problema de São Paulo, é o mesmo do Brasil, ou seja: PSDB/DEM/PPS/STF/MP… É tudo a mesma coisa!!!

  3. pintobasto Says:

    S.Paulo capital tem hoje um prefeito que tem mostrado saber administrar uma cidade gigante com problemas ainda maiores e por isso, as forças retrogadas de S.Paulo, encabeçadas por Geraldo Alckmin, fazem-lhe uma oposição velhaca, muito suja que prejudica a população.
    Haddad é um empreendedor de ideias novas, inteligente e principalmente dedicado a sua função de gestor público.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: