Paulo Teixeira: Solidariedade aos haitianos

Haiti09_Carteira_Trabalho

Paulo Teixeira, via Facebook em 9/8/2015

Portugueses, alemães, italianos, japoneses podem. Haitianos não podem?

Libaneses, franceses, espanhóis também construíram este país. Haitianos não?

Argentinos, gregos, coreanos, cada nação um legado, uma contribuição, uma cultura, muito mais do que uma gastronomia. Haitianos, por que não?

São índios os que jogam pedras? São índios os que disparam? São Carajás, Bororos, Xavantes, Pataxós?

De quem são filhos os que não toleram imigrantes, os que semeiam e espalham sementes de ódio e xenofobia?

Xenofobia no Brasil? Sério?

Que os crimes sejam investigados, punidos e nunca mais repetidos. E que aqueles que cultivam a intolerância e o ódio nas redes e nas ruas percebam sua parcela de responsabilidade em atos de violência como o atentado aos seis haitianos baleados em São Paulo na primeira semana de agosto. A construção da cidadania, a construção do respeito e de uma nação dependem também de vocês.

Leia também:
E não é que o bandido que humilhou o haitiano era mesmo bandido?
Quem está celebrando o ataque brutal contra os seis haitianos?
A escalada do ódio

Uma resposta to “Paulo Teixeira: Solidariedade aos haitianos”

  1. Frei Fábio, OSF Says:

    Já dizia São Francisco de Assis, “O Amor não é Amado”, falta muito amor, solidariedade e uma boa dose de história para esses Xenofóbicos de plantão. Nosso país foi colonizado por portugueses, espanhóis, holandeses, poloneses, italianos, japoneses, árabes, alemães e africanos e tantos outros povos com suas culturas, língua, credo e tudo mais que vem junto na bagagem, e isso tudo essa salada cultural enriqueceu nosso país com mais cor e sotaques. Muitos desses xenofóbicos são descendentes, aqui no sul estamos cheios infelizmente desses babacas xenofóbicos, que são filhos ou netos de imigrantes, vieram para nosso país em tempos difíceis para tentar a vida e hoje muitos deles são empresários, profissionais liberais entre outros, e todos foram aceitos pelos que aqui estavam.
    Portanto devemos acolher, ajudar e amar as pessoas independente de cor, credo, rico ou pobre, pois todos somos iguais aos olhos de Deus.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: