E se fosse o Lula?: Marcelo Odebrecht reuniu-se com Serra no escritório de Verônica

Serra_Veronica_Escritorio01

Via Jornal GGN em 25/7/2015

O leitor André Nunes passou a dica para contornar as tarjas pretas no relatório da Polícia Federal sobre as anotações no telefone de Marcelo Odebrecht. O GGN publicou então a informação de que as iniciais JS referiam-se a José Serra. Outros trechos do relatório continuavam ocultos (leia aqui).

Dois outros leitores, Edson Marcon e Domingos Matos, seguiram a dica e completaram a limpeza do relatório.

A maior parte das tarjas visava resguardar endereços e telefones de interlocutores. Em alguns casos, ocultaram o agendamento de reuniões e, principalmente, os locais e horários delas. No caso de JS – o senador José Serra –, foram duas reuniões anotadas na agenda.

A primeira, no dia 27 de novembro de 2014, com Serra já eleito senador, no apartamento de um prédio residencial na rua Joaquim Antunes. O encontro foi às 17 horas. Ainda não se sabe a quem pertence o apartamento.

A segunda, no dia 7 de janeiro de 2015, às 20:30, em um prédio da rua Arthur Azevedo. Mesmo sendo horário noturno, o prédio em questão é comercial.

O endereço que consta na agenda é da Pacific Consultoria e da Pacific Investimentos. O leitor Meire da Rocha buscou pelo CNPJ de Verônica Serra e concluiu ser a mesma empresa (clique aqui).

Até agora, Serra não se pronunciou sobre o encontro.

Leia também:
Stanley Burburinho sabe quem pôs a tarja preta em Serra
Polícia do ministro Cardozo esconde o nome de Serra no celular de Marcelo Odebrecht
Recife: A “cota fantasma” do PSDB
O PSDB e a falta de respeito pela democracia
Vídeo: Deputado Sílvio Costa aponta a bipolaridade dos golpistas da oposição
Dilma chamou golpistas pra briga. Vão encarar?
Projeto de Serra transfere lucros do pré-sal dos brasileiros para multinacionais
Antonio Lassance: O lobby das petroleiras que se transformou em projeto de lei
Recordar é viver: Serra prometeu entregar o pré-sal aos norte-americanos
Projeto de Serra, o lesa-pátria: Ministro da Educação faz vídeo contra mudança no pré-sal
José Serra é recebido com protestos em Macaé
A conexão Serra-Matarazzo no caso do jornal anti-Haddad e no blog Implicante
Na surdina, José Serra apresenta projeto que desobriga Petrobras de participar do pré-sal
Os acertos de Serra com a Chevon para entregar o pré-sal
Trensalão: Depoimentos ligam José Serra ao propinoduto tucano do Metrô
Trensalão tucano: Promotor vê indícios de ação de Serra no cartel
Trensalão tucano: Andrea Matarazzo arrecadou junto à Altom para a campanha de FHC
Justiça quebra sigilo do tucano Andrea Matarazzo
Trensalão tucano: Matarazzo quer habeas corpus para não ser investigado
José Serra gastou R$2 bilhões na compra de trens para CPTM sem pesquisar preços
Trensalão tucano: As pegadas recentes do cartel de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin
Trensalão tucano: Novos documentos da Alstom incriminam ainda mais Serra e Alckmin
Trensalão: Pessoas envolvidas no caso Alstom também aparecem entre correntistas do HSBC
Os melhores piores momentos de José Serra
Serra jogou no lixo quatro anos de obras antienchente
Adib Jatene: “FHC é um homem sem palavra e Serra, um homem sem princípios.”
Laudo da PF engavetado no governo FHC ligava Youssef à caixa de campanha de Serra e do próprio FHC
Trensalão tucano: Alstom tentou Quércia, mas fechou com PSDB
MP abrirá as cinco primeiras denúncias criminais no cartel do trensalão
José Serra gastou R$2 bilhões na compra de trens para CPTM sem pesquisar preços
Metrô/SP: A grande quadrilha
Trensalão tucano: Novos documentos da Alstom incriminam ainda mais Serra e Alckmin
Por onde andou o dinheiro do trensalão tucano
Trensalão tucano: Descoberta a conta secreta do propinoduto na Suíça
Trensalão tucano: Saiba o nome dos deputados paulistas que foram contra a CPI da Corrupção
Trensalão tucano: Entenda as denúncias contra o PSDB
Todos os homens do propinoduto tucano
Propinoduto tucano: Os cofres paulista foram lesados em mais de R$425 milhões
Propinoduto em São Paulo: O esquema tucano de corrupção saiu dos trilhos
MP investiga gestões de Serra e Kassab por desvio de R410 bilhões do IPTU
Após investigações, Haddad manda prender ex-funcionários da gestão Kassab/Serra
Há mais envolvidos no esquema de corrupção do governo Kassab/Serra, diz Haddad
Só depois da posse de Haddad, a Veja percebeu que a cidade de São Paulo está um lixo
Para atacar Haddad, “Estadão” usa foto da guerra do Congo para ilustrar matéria
Desespero: Cabo eleitoral de Serra, Soninha xinga Haddad de “filho da p…” e diz que odeia o povo
Serra, Gilmar, Demóstenes e Dantas: Operação Banqueiro revela as duas maiores fábricas de dossiês do Brasil
Em 2009, Serra foi alertado para a crise hídrica de 2015. E não fez nada
E aí Joaquim, a filha do Serra também está no “mensalão”
Um ano depois, o picolé da filha de Serra ainda é mistério
A crise do picolé assusta Scabin, Verônica Serra e Lemann
E se Verônica Serra fosse filha de Lula?

3 Respostas to “E se fosse o Lula?: Marcelo Odebrecht reuniu-se com Serra no escritório de Verônica”

  1. Rita Says:

    Como se ouve todos do PT, correto?

  2. Dayse Silva Says:

    Se já está, de fato, clarificado que Serra, também, teve contatos com a Odebrecht, como os demais, ele deve ser chamado a comparecer em Juízo, para, no mínimo, prestar esclarecimentos. Pelos princípios da lei, não se pode excepcionar naquilo em que a lei não excepcionou.
    Ou seja,se foram chamados, até agora, todos os que, de algum modo, relacionou com a referida empresa, é necessário ouvir, também, o Serra.

  3. Dayse Silva Says:

    Espero que a maioria do Parlamento Brasileiro, que, de fato, quer o nosso País como um dos Países que compõem o 1o. Mundo, em todos os sentidos e, sobretudo, na educação e cultura, na economia, na política, etc., etc., não permita, que lesas-pátrias, que se vendem aos interesses de fora, a exemplo do que deseja e luta o paulista José Serra, entreguem parte da exploração do pré-sal de águas profundas a estrangeiros.
    Vê-se que Serra tem papel estranho e anti-patriótico neste seu projeto de lei… A quem ele quer favorecer?
    Ao Brasil e ao seu Povo?
    Óbvio que não.
    A Petrobrás tem conhecimento tecnológico suficiente, para instrumentalizar a nossa Estatal na exploração do pré-sal de águas profundas.
    A riqueza petrolífera brasileira é e somente é do Brasil e de seu Povo.
    Não permitamos, pois, que o projeto-de-lei entreguista e antipatriótico de José Serra seja aprovado.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: