Pablo Villaça: A revista Veja e a magnitude da estupidez humana

Veja_Boato01A

Pablo Villaça, via Facebook em 25/7/2015

Quero parabenizar a revista Veja. Depois de ter um número colossal de suas “reportagens” desmentidas apenas alguns dias depois de publicadas, este esgoto em forma de madeira prensada e tinta conseguiu bater um novo recorde e já chegou às bancas com sua matéria de capa desmontada pelo personagem principal: um executivo da OAS que, segundo a revista, havia denunciado Lula por meio de delação premiada.

Antes mesmo de a revista começar a ser vendida, porém, o tal executivo e seus advogados informaram que jamais conversaram com o Ministério Público sobre qualquer tipo de delação, envolvendo ou não Lula.

Como se não bastasse, a revista trouxe uma matéria sobre Romário que o ex-jogador e agora senador também se encarregou de desmentir em nota publicada aqui no Facebook.

Aliás, se quiserem ver mais vários exemplos de matérias desmentidas da Veja, é só clicar no link a seguir e conferir a compilação feita por leitores em um comentário desta página (clique aqui).

E ainda há quem defenda e leia Veja. Não muitos, claro, pois senão ela não estaria cada vez mais dependente das assinaturas compradas pelo governo tucano de São Paulo para sobreviver.

Mas que ainda tenha um único leitor voluntário é um testamento inequívoco da magnitude da estupidez humana.

***
Veja_Desespero22_GatoDE NOVO: VEJA MENTE SOBRE LULA E É DESMASCARADA
Na capa da edição deste fim de semana [25 e 26/7], a publicação inventou uma delação premiada em que Léo Pinheiro, executivo da OAS, teria revelado “segredos devastadores” contra o ex-presidente. No entanto, antes mesmo de a revista chegar às bancas foi desmentida pelo próprio “delator”: “A reportagem não corresponde à verdade. Não há nenhuma conversa com o MPF sobre delação premiada, tampouco intenção nesse sentido.”

Via Revista Fórum em 25/7/2015

A capa da edição de sábado, dia 25/7, da revista Veja tenta, mais uma vez, por meio de uma mentira, incriminar o ex-presidente Lula. Esperando uma repercussão bombástica – “bomba da Veja!”, anunciava a publicação em suas redes sociais –, a revista, no entanto, foi desmascarada antes mesmo de chegar às bancas.

Na reportagem de capa, assinada pelo repórter Robson Bonin, Veja inventou uma suposta delação premiada de José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, executivo da OAS, que foi preso na Lava-Jato. De acordo com a matéria, Pinheiro teria revelado “segredos devastadores” contra o ex-presidente, como que ele teria tido despesas pessoais pagas por empreiteiras, que sabia do esquema de corrupção na Petrobras etc.

Ainda na sexta-feira, dia 24/7, a empresa desmentiu a publicação por meio de nota.

“Sobre a reportagem da Veja deste final de semana, José Adelmário Pinheiro e seus defensores têm a dizer, respeitosamente, que ela não corresponde à verdade. Não há nenhuma conversa com o MPF sobre delação premiada, tampouco intenção nesse sentido”, escreveram.

Leia também:
Em 2014, Lauro Jardim, “colonista” da Veja, já achava que Eduardo Cunha era meio esquecido
A Editora Abril agoniza em praça pública
Veja: Numa conversa entreouvida por um servidor…
Ricardo Melo: O linchamento de José Dirceu
Joaquim Barbosa é responsável pelos crimes da Veja
Depois de morto, Luiz Gushiken derrota Veja: o caso das falsas contas no exterior
Veja acusou o filho de Lula. E agora?
A Veja entregou o milionário tucano Álvaro Dias sem querer
Recordar é viver: Quando FHC trouxe cubanos, Veja aplaudiu
FHC e a reeleição comprada: Por que a Veja não consulta seus arquivos?
O povo idolatra Chavez e Veja vê herança maldita
Morte de Chavez: “Época” e “Veja” entre facciosismo e demonização
Dublê da Globo é o herói da Veja
Entrevista exclusiva com Maycon Freitas, o muso revolucionário da Veja
A Editora Abril traiu Aécio?
O jeito é Jânio: Operação Barbosa tem a Veja como porta-voz
A Globo, a Folha e a Veja × José Genoíno
O doutor Joaquim Barbosa, a Veja, o domínio do fato e o apartamento em Miami
Se ainda tinha algum, Veja perde o pudor e prega vaia contra cubanos
Gilmar Mendes e o pitbull da Veja
Os 30 anos de ódio ao MST nas páginas de Veja
Revista Veja é a Mãe Dinah do PIG: Erra todas as previsões
Veja: O “jornalismo” ficcional mau caráter para leitores boimate
Veja produz seu segundo caso Boimate
Veja descobre que Brasil não acabou e pede: “Sorria!”
Resposta à Veja: Onde está o Brasil? Acorrentado ao poste, como aquele negro. A corrente é a mídia
Demóstenes da Veja vai para a cadeia?
É guerra: Veja manda recado cifrado ao PT
A Veja vendida a preço de banana mostra a agonia das revistas no Brasil
Novo rei da Veja deve R$55 mil de IPTU
A Veja São Paulo e o “Rei dos Coxinhas”
Veja abandona o crime e vai dedicar-se ao humor
Alckmin torra R$3,8 milhões da educação em assinaturas da Folha, Estadão e Veja
Em 1999, no (des)governo FHC, a Veja comemorou a vinda dos “doutores de Cuba”
Resenha desmonta livro de repórter da Veja contra José Dirceu
Jornalismo Wando: Entrevista exclusiva com Maycon Freitas, o muso revolucionário da Veja
O canibalismo comunista da Veja
Até a Forbes sabe que Veja se envolve em corrupção no caso Cachoeira
Breve explicação sobre como funciona nossa mídia
Assassinato de reputação: Erenice Guerra foi inocentada. Com a palavra a Folha e a Veja
Reinaldo Azevedo, o rola-bosta da Veja, faz previsões para as eleições 2014
Morte de Chavez: Época e Veja entre facciosismo e demonização
Só depois da posse de Haddad, a Veja percebeu que a cidade de São Paulo está um lixo
Para atacar Haddad, “Estadão” usa foto da guerra do Congo para ilustrar matéria
TJ/SP confirma direito de resposta a Luis Nassif contra Veja
Renan, o candidato da Globo e da Veja
PSDB usa Folha, Estadão, Globo e Veja para justificar ação contra Dilma
Veja lamenta a criação de 1,3 milhão de empregos em 2012
Luciano Martins Costa: A “barriga” de alto custo da Veja
O futuro da Abril e das grandes empresas de mídia
Associação de historiadores repudia “matéria” da Veja sobre Eric Hobsbawm
Niemeyer é homenageado pelo mundo, mas a Veja o chama de “idiota”

6 Respostas to “Pablo Villaça: A revista Veja e a magnitude da estupidez humana”

  1. bene bugrao Says:

    Se os estrupícios que se dizem jornalstas, colunistas, etc. dessa imundície chamada veja, ainda tiverem, pelo menos “meio neurônio” funcionando, eles fazem essa última edição, todinha verde… Para que os seus leitores, sejam enganadors pela última vez… achando que é capim…

  2. luis arlindo sabino Says:

    Na época do Collor a revista veja foi a que mais fez reportagens e o PT o partido que mais atuou na época ai a revista era boa servia aos propósitos, hoje não serve mais ?

  3. bloglimpinhoecheiroso Says:

    É Villaça, você está equivocada.
    https://www.facebook.com/pablo.villaca?ref=ts&fref=ts

  4. bloglimpinhoecheiroso Says:

    Copiei / Colei da página dele no FB. Talvez o Word tenha “corrigido”. Grato

  5. Betânia Azevedo Says:

    O nome do autor é Pablo Vilaça, não Paulo Villaça

  6. Marco Sousa (@Carcarancho) Says:

    Apoiado, e, assino em baixo!.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: