Sob “barulhaço”, Eduardo Cunha vai a tevê exaltar “independência” e não cita corrupção

Eduardo_Cunha_PMDB67_Pronunciamento

Em rede nacional, presidente da Câmara faz balanço do primeiro semestre e não aborda propina que teria recebido. Rio, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Brasília tiveram panelaço.

Via CartaCapital em 17/7/2015

Um dia depois de ser acusado de receber US$5 milhões em propina, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), fez um pronunciamento em rede nacional para falar sobre o balanço das atividades da Câmara no primeiro semestre. O deputado enfatizou o que chamou de “independência da Casa” e citou os projetos de lei aprovados desde que chegou ao cargo: reforma política, redução da maioridade penal, aumento de penas para crimes cometidos contra policiais e o projeto da terceirização, entre outros.

“A Câmara independente, de hoje, é um poder com muito mais iniciativa, conectado com as necessidades da população. Hoje, as principais demandas da sociedade é que estão pautando o nosso trabalho. E temos dado respostas mais rápidas para problemas urgentes”, disse ao comparar, com números, seu mandato em relações às gestões anteriores na Câmara.

Apesar do clima de guerra entre Cunha e o governo, por conta da delação contra o peemedebista na Operação Lava-Jato, o presidente mencionou apenas a crise econômica em seu discurso. “Hoje o Brasil vive uma crise. Crise com a qual todos sofrem e que o governo busca enfrentar com medidas de ajuste”, afirmou. “A Câmara tem avaliado essas medidas com critério. Atenta à governabilidade do País, que é nosso dever assegurar. Mas também às conquistas históricas do nosso povo, que é nosso compromisso preservar”, complementou o deputado.

No fim do discurso, que durou cinco minutos, Cunha prometeu continuar colocando em pauta as “demandas” da população. “Foi o povo que elegeu cada um dos 513 deputados da Câmara. É para o povo que vamos continuar trabalhando. Com independência, coragem, responsabilidade e eficiência”.

Panelaço
Foram ouvidos panelas batendo, gritos de “Fora Cunha” e buzinas nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, entre outros. Há dezenas de vídeos circulando nas redes sociais, como este abaixo, do centro de São Paulo e da zona sul do Rio.

***
O DESESPERO CAFAJESTE DE CUNHA DIANTE DO ISOLAMENTO
Kiko Nogueira, via DCM em 17/7/2015

De acordo com o Terra, as redes sociais se encheram de gente, hoje [17/7], perguntando “quem é Eduardo Cunha”. A cadeia – cadeia – de rádio e tevê que ele convocou serve para que se apresente a quem não o conhece.

Mas o Cunha que será visto e ouvido não é o mesmo de 48 horas atrás, mas um político em estado de choque, lidando de maneira abjeta e eventualmente suicida com a fogueira em que está metido.

Uma coisa é cair de pé. Outra é sair atirando e criando inimigos no mais absoluto desespero canalha.

Eduardo Cunha não pode continuar presidindo a Câmara se for denunciado por corrupção. Sua verdadeira face se mostra completamente no momento em que olha o abismo.

Numa coletiva em que soltava perdigotos e uma baba paranoica se formava no canto da boca, criou um complô formado pelo governo federal, por Janot, pela PF e por Sérgio Moro.

Quer convocar ministros para depor, ameaça procuradores, esperneia. São frentes de batalha demais para um sujeito só e que, paradoxalmente, demonstra sua noção de onipotência.

O Palácio do Planalto, afirma ele, tem “um bando de aloprados” que “vive de criar constrangimentos”.

“O governo faz tudo para me derrotar”, falou. “O governo não me engole”. Segundo ele, Janot pressionou o lobista Júlio Camargo a mudar seu depoimento. “Falta gente naquela cadeia ainda”.

O procurador “está a serviço do governo”, alega, sem explicar como isso se coaduna com o prejuízo que o PT e a gestão de Dilma têm com a Lava-Jato. O PMDB, rapidamente, soltou uma nota comunicando que a posição do presidente da Câmara é “pessoal”.

Caminha para o isolamento uma figura com uma ficha corrida invejável, que começou na carreira como braço direito do saudoso PC Farias na Telerj e que chegou aonde chegou na base do achaque, da intimidação e da impunidade.

Fernando Collor pediu, quando sua presidência já estava nos estertores, que os brasileiros saíssem às ruas num 7 de setembro de verde e amarelo, mas as pessoas preferiram o preto.

Cunha não tem como dar essa cartada, mas convocou um “aplausaço” de seus seguidores. É a república da cafajestagem, com a ajuda de Deus e dos paus mandados.

Leia também:
Em 2014, Lauro Jardim, “colonista” da Veja, já achava que Eduardo Cunha era meio esquecido
Recordar é viver: Furnas pagou R$73 milhões a mais por ações vendidas a empresários ligados a Eduardo Cunha
Lobista descreveu o caminho do dinheiro até Eduardo Cunha
Deputado pede afastamento imediato de Cunha: “Não tem condições morais.”
Eduardo Cunha é como cão bravo: Sob pressão, parte para o ataque
Em defesa do banditismo, da corrupção e da família cristã tradicional
Chega ao fim a presidência de Eduardo Cunha
Vídeo mostra como Eduardo Cunha exigiu os US$5 milhões
Eduardo Cunha e os Três Poderes
Emenda de Eduardo Cunha livra Soares e Malafaia de dívida milionária
O que Eduardo Cunha quer com sua proposta de parlamentarismo?
O Globo começa a “apertar” Cunha. E a lembrá-lo que seu papel é de coadjuvante, não de líder
Guilherme Boulos: Assim dissolve-se a democracia brasileira
“Padrão Fifa” elegeu Congresso “padrão Blatter”. Não eram só R$0,20. Era o pré-sal…
Jornal O Globo acusa Eduardo Cunha de corrupção
Eduardo Cunha diz que OAB é cartel e não tem credibilidade
Cada preso é um cliente: O que se esconde por detrás da redução da maioridade penal
Quando vão bater panelas contra Eduardo Cunha?
Luciano Martins Costa: O que há por trás desse empenho em aprovar a redução da maioridade penal?
Gilson Caroni Filho: Além de reduzir a maioridade penal, Cunha reduziu a democracia
As máquinas de vender intolerância e preconceito
Maioridade penal: A lista de deputados vira-casacas
#CunhaGolpista: Em menos de 24 horas, 20 deputados mudam voto e redução da maioridade é aprovada
Derrota de Eduardo Cunha: Câmara rejeita redução da maioridade penal
Financiamento público: Deputados são office-boys de empresas na hora de apresentar emenda parlamentar
Brizola previu: O aparelhamento do estado pelos evangélicos e a ascensão de Cunha
As falcatruas de Eduardo Cunha na Telerj e na Cehab/RJ
O Congresso Nacional tem dono. E, definitivamente, não é o povo
Reforma política do Eduardo Cunha é um deboche com o povo brasileiro
Eduardo Cunha desengaveta projeto que legaliza o jogo do bicho
A reforma política de Eduardo Cunha
A dobradinha Gilmar Mendes-Eduardo Cunha
Paulo Moreira Leite: A síndrome de Pelé
Paulo Moreira Leite: Marco Aurélio Mello deu uma aula de Constituição e democracia
Fifa: Saiba por que o silêncio de Ronaldo e Pelé está ligado a J.Hawilla e aos EUA
Financiamento privado: Um caso claro de violação da Constituição
“Assisti, mas deletei”, diz deputado que viu vídeo pornô no plenário da Câmara
Shopping do Eduardo Cunha: Saiba o nome dos deputados que foram comprados para aprovar financiamento empresarial
Golpe: Eduardo Cunha consegue a aprovação do financiamento privado
Financiamento de campanha e distritão: Numa só noite, Eduardo Cunha teve duas derrotas
A trama de Eduardo Cunha para privatizar o SUS
Terceirizada, mulher de Eduardo Cunha ganhou ação contra Globo e foi contratada
Eduardo Cunha, o falsificador
A ficha de Eduardo Cunha, o homem que falta para “moralizar a política”
Cavalo não desce escada: PMDB não sai do governo
A rica biografia de Eduardo Cunha, o herói da oposição
Eduardo Cunha, o sabotador da República
Na lata do lixo da História, há um lugar especial para o PMDB atual
Entenda como funciona a oposição “extraoficial” de Eduardo Cunha
Presidência da Câmara: As diferenças entre Arlindo Chinaglia e Eduardo Cunha
Chinaglia avança após novo indício de cumplicidade entre Eduardo Cunha e doleiro
Cinismo não tem limite: Eduardo Cunha e Antônio Anastasia se queixam de vazamentos sem provas
Jornal Nacional atua como assessor de imprensa de Eduardo Cunha
Terceirizada, mulher de Eduardo Cunha ganhou ação contra Globo e foi contratada
Eduardo Cunha vendeu aos empresários o compromisso de aprovar a terceirização
Terceirização: Como ficará seu emprego se Eduardo Cunha cumprir a promessa que fez aos empresários
STF autoriza buscas em gabinete de Eduardo Cunha
Mesmo envolvido no escândalo da Petrobras, Cunha continuará o queridinho da mídia?
Depoimento de ex-diretor complica ainda mais a situação de Eduardo Cunha
Doleiro diz que Eduardo Cunha era “destinatário final” de propina
Eduardo Cunha e Renan Calheiros são a cara do Brasil
Eduardo Cunha, o senhor do caos
R$1 bilhão: Eduardo Cunha consegue a aprovação de shopping para deputados
Quem se atreverá a dar um “rolezinho” no shopping de Eduardo Cunha?
A democracia, o financiamento empresarial e a corrupção
Financiamento público de campanha: #PanelaçoGilmarDevolva
Operação Lava-Jato confirma que financiamento privado nas eleições faz mal à democracia
Miguel Rossetto: “Financiamento empresarial corrói a transparência dos partidos.”
“O financiamento privado de campanha nada mais é que um empréstimo, pago depois com dinheiro público.”
Gilmar Mendes justifica por que engavetou ação do financiamento de campanha
O engavetador tucano Gilmar Mendes acusa OAB de ser laranja do PT

Uma resposta to “Sob “barulhaço”, Eduardo Cunha vai a tevê exaltar “independência” e não cita corrupção”

  1. Dayse Silva Says:

    Pelo que se lê neste e em outros artigos publicados, o Sr. Cunha deveria ser humilde e afastar-se da política.
    É o ato mais nobre, nesta altura.
    Afinal, parafrasendo: “O Rei Está Nu”.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: