Zezé Perrella é acusado de receber R$1,3 milhão indevidamente

Zeze_Perrella50

Ministério Público acusa o senador de enriquecimento ilícito e lesão ao erário.

Via Portal PT em 10/7/2015

O Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG) ingressou com uma ação de improbidade administrativa contra o senador Zezé Perrella (PDT/MG), na Vara da Fazenda Pública Estadual de Minas Gerais, por enriquecimento ilícito e lesão ao erário.

As investigações da Promotoria do Patrimônio Público informam que Perrella teria recebido, quando ainda deputado estadual entre 2007 e 2010, R$1,3 milhão em ressarcimento de gastos com atividades parlamentares, segundo noticiou o jornal Estadão, na sexta-feira, dia 10/7.

De acordo com a promotoria, o ex-tucano foi ressarcido por atividades particulares ou por serviços não comprovados. Antes de se filiar ao PDT, em 2007, Perrella era do PSDB. O deputado tinha uma verba indenizatória de R$20 mil para despesas, como aluguel de imóvel ou veículos para atividade parlamentar.

As investigações identificaram um gasto de R$198,3 mil com assessoria contábil, sem “qualquer caráter público”. De acordo com as investigações, não há comprovação para o ressarcimento de R$187,8 mil por despesas com serviços gráficos para divulgação de atividade parlamentar. As gráficas ouvidas pela Promotoria não comprovaram o serviço prestado.

De acordo com as investigações, Perrella foi ressarcido em R$175 por despesas com combustível para avião particular, durante um período segundo o qual o então deputado faltou 89 das 101 sessões da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A maior parte dos voos ocorreu em vésperas de fins de semana ou feriados, com destinos fora do estado, como Rio de Janeiro, São Paulo, São José dos Pinhais (PR) e Salvador.

Por gastos com combustível de automóvel, Perrella foi ressarcido em R$116 mil. De acordo com a Promotoria, o proprietário de um dos postos onde foram feitos os abastecimentos afirmou que um empresário abastecia em nome do ex-deputado. Por alugar carros da locadora de Alvimar de Oliveira Costa Júnior, seu sobrinho, o senador recebeu R$84,6 mil.

A ação da Promotoria de Defesa do Patrimônio de Belo Horizonte alega “manifesto desvio de finalidade na conduta do deputado estadual, importando enriquecimento ilícito, com a direta violação do interesse público”.

O senador, em resposta ao jornal, informou que sofre perseguição de um dos autores da ação, o promotor Eduardo Nepomuceno. “Todos os gastos realizados no período como deputado foram legais, previstos no regimento da Assembleia Legislativa de Minas Gerais”, declarou.

O filho do senador, Gustavo Perrella (SDD), teve o seu nome envolvido numa operação da Polícia Federal de 2013, quando foram apreendidos 445 quilos de cocaína em um helicóptero da empresa da família. Segundo o MP, o helicóptero da empresa Limeira Agropecuária era pilotado por um funcionário com cargo comissionado na Assembleia de Minas Gerais e foi abastecido com verba pública.

Leia também:
Consumo de cocaína no Brasil é quatro vezes superior à média mundial
Piloto do helipóptero de Perrella está livre e dando aulas em São Paulo
Helipóptero do Perrella: Justiça manda soltar piloto que transportou 500kg de cocaína
Se o apartamento de Zezé Perrella em Brasília falasse
Do helicóptero dos Perrella à casa de Genoíno: A mídia brasileira como ela é
Família Perrella indica: Para animar seu Carnaval, o Baile do Pó Royal
R$14,5 milhões: O rombo dos Perrella em Minas é troco para a família
Tipo Al Capone: Perrella escapou do pó branco, mas foi pego no feijão preto
● Do helicóptero dos Perrella à casa de Genoíno: A mídia brasileira como ela é
“Helipóptero” de Perrella será usado pelo governo do Espírito Santo. Mas de quem é a cocaína?
Polícia sempre atenta: Perrella, dono do “helipóptero” terá sigilos quebrados se STF concordar
Onde foi para o helicóptero com cocaína dos Perrella?
Farinha do mesmo saco: De Escobar aos Perrella
Dono do helicóptero do pó ganhou 3 contratos sem licitação de Aécio Neves
No Brasil, tudo vira pó
Narcotráfico mineiro: Aécio não vê vínculo entre deputado e helicóptero com cocaína
O legado da família Perrella para o futebol e para a sociedade mineira
Helicóptero do pó voava movido a dinheiro público
O tratamento privilegiado dado pela mídia a Aécio no caso dos Perrellas
Narcotráfico mineiro: Combustível de helicóptero é custeado pela Assembleia de Minas
Polícia apreende helicóptero de filho de Zezé Perrella com quase meia tonelada de cocaína
Meia tonelada de cocaína: Advogado do piloto do helicóptero detido desmente Perrella

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: