Antonio Lassance: O lobby das petroleiras que se transformou em projeto de lei

Serra_Careta09_Menino

Pré-sal: O bicho vai pegar…

Plano do lobby das petroleiras estrangeiras revelado pelo WikiLeaks mostra o entreguismo de José Serra: senador quer dar de bandeja o pré-sal.

Antonio Lassance, via Carta Maior em 28/6/2015

Entreguismo juramentado
O senador José Serra (PSDB/SP) transformou interesses do lobby das petroleiras estrangeiras em projeto de lei. Com o apoio de vários congressistas, conseguiu aprovar requerimento de urgência para que o projeto seja votado o quanto antes.

A proposta (Projeto de Lei do Senado 131/2015) permite excluir a Petrobras do pré-sal e deixar a exploração do petróleo brasileiro exclusivamente por conta de empresas estrangeiras.

Na justificativa de seu projeto, ruge e urge o senador:

“Torna-se imprescindível então a revogação da participação obrigatória da estatal no modelo de exploração de partilha de produção, bem como da condicionante de participação mínima da estatal de, ao menos, 30% da exploração e produção de petróleo do pré-sal em cada licitação.”

O entreguismo sequer nos poupou do sarcasmo. Bafeja que a permissão para excluir a Petrobras é para “ajudá-la” nesse momento difícil. O empurrãozinho é para tirá-la do jogo. Os campos podem vir a ser explorados com 100% de participação estrangeira e zero de presença da empresa brasileira.

Para os setores nacionalistas, a participação, mesmo que minoritária (30% da Petrobras, no mínimo, e até 70% de outras empresas), é considerada essencial para se ter um mínimo controle sobre o real volume de Petróleo extraído, além do domínio fundamental que a Petrobras exerce sobre a tecnologia de extração.

O regime de partilha também garante o conteúdo nacional que alimenta uma ampla rede de empresas brasileiras relacionadas direta ou indiretamente à economia do petróleo e gás. A mudança nas regras do jogo pode tirar de cena essas empresas e os respectivos empregos mantidos em nosso território.

É disso que se trata: manter ou entregar. É resgatar e fortalecer a Petrobras ou dela subtrair uma importante fonte de recursos.

Serra e as petroleiras estrangeiras: “Nós”
Um vazamento feito pelo grupo WikiLeaks (o Cable 09RIODEJANEIRO369) revelou que o lobby das empresas petrolíferas estrangeiras atuou pesadamente para, desde 2009, derrubar a proposta encaminhada pelo presidente Lula ao Congresso e aprovada sob muita polêmica, mas com uma correlação de forças, na época, mais favorável aos interesses nacionais. A correlação de forças agora mudou, e o lobby estrangeiro voltou à carga com toda força.

No Cable (a mensagem descoberta e vazada pelo grupo WikiLeaks), José Serra aparece como interlocutor privilegiado do lobby petrolífero. O Cable tem origem no Consulado dos Estados Unidos, no Rio de Janeiro. É classificado como confidencial seguindo o código 1.4(B) das regras de classificação de documentos do Departamento de Estado. O código é usado em informações relacionadas a governos de outros países e cujo vazamento possa significar “dano aos interesses nacionais” – dos Estados Unidos, bem entendido.

O Cable revela detalhes de conversas tidas com Serra quando este era, pela segunda vez, pretendente à Presidência da República. Serra já anunciava o mesmo simulacro de seu projeto atual no Senado: não se colocar publicamente contra o regime de partilha, mas apresentar emendas que, na prática, significassem sua reversão.

A julgar pelas mensagens reveladas, Serra fez mais do que apenas expressar sua posição. Agiu quase como um consultor das petroleiras estrangeiras, ao sugerir que uma boa saída seria boicotar os leilões do pré-sal. Se elas não fizessem ofertas, o modelo de partilha se revelaria um fracasso e forçaria o retorno ao antigo modelo de exploração.

Diz o texto em inglês, atribuindo a Serra a estratégia:

“There will be no bid rounds, and then we will show everyone that the old model worked… And we will change it back”.

Um detalhe importante que não pode passar desapercebido, estampado na mensagem do Cable atribuída a Serra: ele se refere às petroleiras e ao PSDB como “nós”. “Não haverá ofertas” [obviamente, ofertas das petroleiras estrangeiras nos leilões] “e então nós mostraremos a todos que o velho modelo funcionava… e nós vamos fazê-lo voltar”.

Os ventos mudaram e o lobby quer ir à forra
Ao contrário da aposta do tucano e da maioria das empresas associadas ao lobby petrolífero estrangeiro, quando se fez o leilão do Campo de Libra (2013), localizado no litoral do Rio de Janeiro – até então, o maior da camada pré-sal, o resultado foi considerado um sucesso.

Coincidentemente, a maioria das gigantes do petróleo, as norte-americanas Exxon Mobil e Chevron e as britânicas British Petroleum (BP) e British Gas Group (BG), cumpriram o combinado: não participaram. Seguiram a aposta de fazer o leilão fracassar.

Mas o lobby falhou e o consórcio vencedor teve a participação de uma das gigantes do petróleo, a Shell. Todo o plano arquitetado em 2010 tinha ido por água abaixo e uma das gigantes roeu a corda do lobby. A Chevron, que encabeça o lobby das petroleiras no Brasil, é a principal concorrente mundial da Shell. A Shell, por sua vez, comprou a BG e tornou-se a principal parceira da Petrobras.

Os ventos começaram a mudar desde que o governo Dilma passou a sofrer fissuras em sua base de apoio; depois que o Congresso elegeu uma bancada ainda maior de parlamentares interessados em fazer negócios por meio da política; e a partir do exato momento em que José Serra retornou ao Senado.

A segunda empresa que mais gasta dinheiro em lobby do petróleo, nos Estados Unidos, a ultrarreacionária Koch Industries, inclusive financia direitistas que estiveram à frente de protestos de 15 de março e 12 de abril deste ano, contra o governo Dilma.

A partir de agora, eles têm a faca e o queijo na mão – e não é para fazer a partilha com nenhum dos brasileiros, a não ser os que façam parte do seu lobby. A orgia do parlamentarismo de negócios testa a consciência dos brasileiros e sua disposição para reagir, antes que seja tarde demais.

Antonio Lassance é cientista político.

Leia também:
Recordar é viver: Serra prometeu entregar o pré-sal aos norte-americanos
Projeto de Serra, o lesa-pátria: Ministro da Educação faz vídeo contra mudança no pré-sal
José Serra é recebido com protestos em Macaé
A conexão Serra-Matarazzo no caso do jornal anti-Haddad e no blog Implicante
Na surdina, José Serra apresenta projeto que desobriga Petrobras de participar do pré-sal
Os acertos de Serra com a Chevon para entregar o pré-sal
Trensalão: Depoimentos ligam José Serra ao propinoduto tucano do Metrô
Trensalão tucano: Promotor vê indícios de ação de Serra no cartel
Trensalão tucano: Andrea Matarazzo arrecadou junto à Altom para a campanha de FHC
Justiça quebra sigilo do tucano Andrea Matarazzo
Trensalão tucano: Matarazzo quer habeas corpus para não ser investigado
José Serra gastou R$2 bilhões na compra de trens para CPTM sem pesquisar preços
Trensalão tucano: As pegadas recentes do cartel de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin
Trensalão tucano: Novos documentos da Alstom incriminam ainda mais Serra e Alckmin
Trensalão: Pessoas envolvidas no caso Alstom também aparecem entre correntistas do HSBC
Os melhores piores momentos de José Serra
Serra jogou no lixo quatro anos de obras antienchente
Adib Jatene: “FHC é um homem sem palavra e Serra, um homem sem princípios.”
Laudo da PF engavetado no governo FHC ligava Youssef à caixa de campanha de Serra e do próprio FHC
Trensalão tucano: Alstom tentou Quércia, mas fechou com PSDB
MP abrirá as cinco primeiras denúncias criminais no cartel do trensalão
José Serra gastou R$2 bilhões na compra de trens para CPTM sem pesquisar preços
Metrô/SP: A grande quadrilha
Trensalão tucano: Novos documentos da Alstom incriminam ainda mais Serra e Alckmin
Por onde andou o dinheiro do trensalão tucano
Trensalão tucano: Descoberta a conta secreta do propinoduto na Suíça
Trensalão tucano: Saiba o nome dos deputados paulistas que foram contra a CPI da Corrupção
Trensalão tucano: Entenda as denúncias contra o PSDB
Todos os homens do propinoduto tucano
Propinoduto tucano: Os cofres paulista foram lesados em mais de R$425 milhões
Propinoduto em São Paulo: O esquema tucano de corrupção saiu dos trilhos
MP investiga gestões de Serra e Kassab por desvio de R410 bilhões do IPTU
Após investigações, Haddad manda prender ex-funcionários da gestão Kassab/Serra
Há mais envolvidos no esquema de corrupção do governo Kassab/Serra, diz Haddad
Só depois da posse de Haddad, a Veja percebeu que a cidade de São Paulo está um lixo
Para atacar Haddad, “Estadão” usa foto da guerra do Congo para ilustrar matéria
Desespero: Cabo eleitoral de Serra, Soninha xinga Haddad de “filho da p…” e diz que odeia o povo
Serra, Gilmar, Demóstenes e Dantas: Operação Banqueiro revela as duas maiores fábricas de dossiês do Brasil
Em 2009, Serra foi alertado para a crise hídrica de 2015. E não fez nada

3 Respostas to “Antonio Lassance: O lobby das petroleiras que se transformou em projeto de lei”

  1. pintobasto Says:

    Serra é o retrato do que pior existe no Brasil e no resto do mundo! Um traidor da Pátria desde os tempos das privatizações que passou a perna no FHC, ficando com a comissão de centenas de milhões de dólares da comissão da entrega da Cia Vale do Rio Doce. Essa fortuna está distribuida em paraísos fiscais e é administrada por sua filha e genro.
    FHC detesta Serra!

  2. gustavo_horta Says:

    PRECISA LER NÃO. APENAS UMA NOTÍCIA DE UM PETRALHA, PETISTA, COMUNISTA, FDP, …
    OLHA SÓ, NA VERDADE, ESTOU MUITO MAIS À ESQUERDA DO QUE ELES TODOS! rs rs
    MAS EU LERIA! rs rs
    PELO MENOS SABERIA QUEM É QUE ESTÁ A ME ESTUPRAR.

    “Antonio Lassance: O lobby das petroleiras que se transformou em projeto de lei”

  3. pintobasto Says:

    Serra já traidor da Pátria conhecido desde a época das privatizações criminosas alavancadas por FHC, outro que tal, mas quem elegeu este FDP? E quem o apoiou no senado? O PT tem a obrigação de organizar os sindicatos e deflagrar greve geral no Brasil contra o projeto criminoso do Serra e de quem o apoia!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: