Matéria requentada: Só um idiota para acreditar no “escândalo” da UTC

Lava_Jato42_UTC

Doou para Aécio por causa dos belos dentes branqueados.

Paulo Nogueira, via DCM em 28/6/2015

Somos todos idiotas. É, pelo menos, o que a grande mídia pensa.

O ridículo estardalhaço em torno das alardeadas revelações do dono da UTC ultrapassa todos os limites do descaro, da hipocrisia e da desonestidade.

Colunistas – os suspeitos de sempre – parecem fingir que acreditam nos disparates que escrevem.

Mais uma, o coro é pelo impeachment de Dilma. Dia sim, dia não, aparecem supostas novidades que levam os colunistas das empresas de mídia a gritar, histéricos, pelo fim de um governo eleito há pouco tempo com 54 milhões de votos.

O caso particular do UTC é icônico.

Todos os holofotes vão, condenatórios, para Dilma e para o PT, pelo dinheiro dado para a campanha petista.

Foram, segundo cálculos de um site ligado à Transparência Brasil, R$7,5 milhões.

Não é doação: é achacamento, propina, roubo.

Ninguém diz que a campanha de Aécio levou ainda mais da UTC: R$8,7 milhões.

Neste caso, não é propina, não é achaque, não é roubo. É demonstração de afeto e reconhecimento pelos dentes brancos do candidato Aécio.

E eles querem que a sociedade acredite nesse tipo de embuste.

A mídia presta mais um enorme desserviço ao Brasil com essa manipulação grosseira e farisaica.

Você foge do real problema: o financiamento privado de campanhas, a forma como a plutocracia tomou de assalto a democracia.

É um problema mundial, e não apenas brasileiro. Dezenas de países já trataram de evitar que doações de grandes empresas desvirtuem a voz rouca das ruas e das urnas.

No Brasil, a mídia não trata desse assunto, em conluio com políticos atrasados e guiados pelo dinheiro, porque se beneficia da situação.

Nem o mais rematado crédulo compra a história de que as doações empresariais são desinteressadas.

A conta vem depois do resultado, na forma de obras ou leis que beneficiam os doadores.

Veja os projetos de Eduardo Cunha, para ficar num caso clássico, e depois observe as companhias que o têm patrocinado.

Em alguma publicação, li até uma lição de moral na forma como o PT teria abordado o dono da UTC para pedir dinheiro para a campanha de Dilma.

A abordagem não teria sido “elegante”.

Imagina-se que quando o PSDB solicita dinheiro seja coisa de lorde inglês, pelo que pude entender: ninguém fala em dinheiro, ninguém toca em dinheiro. É como uma reunião social, entre amigos, em que o dinheiro é a última coisa que importa.

Como disse Wellington, quem acredita nisso acredita em tudo.

Outro crime jornalístico que é cometido é dar como verdadeiras quaisquer coisas ditas nas delações, como se elas estivessem acima de suspeita.

Quer dizer, esse tratamento só vale contra o PT. Quando se trata dos amigos da mídia, aí sim entram as ressalvas. Há que investigar, provar etc. – coisas que absolutamente não valem para o PT.

Que a imprensa, movida pelo interesse de seus donos, aja assim, até que você pode entender.

O que não dá para aceitar é que a justiça faça a mesma coisa, e com ela a Polícia Federal.

Porque aí você subverte, por completo, o conceito de justiça, e retrocede aos tempos de João 6º no Brasil.

Sua mulher, a rainha Carlota Joaquina, mandou matar uma rival no amor.

Dom João pediu investigação rigorosa.

Quando chegaram a ele os resultados do trabalho, com Carlota Joaquina comprovadamente culpada da morte, ele refletiu, refletiu – e queimou os documentos que a incriminavam.

Aquela era a justiça, e esta nossa não é muito diferente quando se trata da plutocracia.

***

Tuíte de @Helenasth, que lembra notícia da Folha de 21/11/2014.
“Imprensa requenta agora tudo que Ricardo Pessoa disse em 2014. Só esqueceu a parte que ele cita PSDB e Aécio.”

Lava_Jato43_UTC

Leia também: Moro*
PSB teve suas contas rejeitadas. E aí Moro, o tesoureiro não será preso?
Bandeira de Mello: “Moro pode ser responsabilizado por excessos na Lava-Jato.”
Ricardo Melo, colunista da Folha, desmonta farsa de Moro
Tudo que você sempre quis saber sobre como melar um processo judicial mas tinha medo de perguntar
“Alea jacta est”, Sérgio Moro finalmente atravessou o Rubicão
Ao pedir ajuda aos EUA, Moro coloca a raposa para tomar conta do galinheiro
Bob Fernandes: O melhor para o Brasil é um grande empreiteiro entregar tudo. E todos
O que os Estados Unidos têm de ver com a Lava-Jato?
A criminalização da diplomacia comercial brasileira
Quem quer prender Lula?
Odebrecht descarta delação e faz manifesto
Agora é Lula quem está na mira de Sérgio Moro
“Príncipe” da Odebrecht pode implodir o país
Sérgio Moro, um juiz a serviço da TV Globo e do PSDB
Último evento social de Marcelo Odebrecht foi uma homenagem a FHC
Zelotes: Ex-conselheiro do Carf flagrado com R$ 1,5 milhão em casa alega inocência
Recordar é viver: Houve golpe eleitoral contra Dilma, confirma Janot
A estranha história por trás do livro prefaciado por Sérgio Moro
Sérgio Moro, o justiceiro da Globo, foi patrocinado pela CBF
As razões profundas da guerra movida contra o Brasil
Mais um boimate da Veja: “Atentado” contra Lava-Jato era problema no fogão
Leandro Fortes: Sérgio Moro em seu labirinto
O perigoso deslumbramento de Sérgio Moro
Vídeos: As delações e o poder dos infográficos
Lobista joga a Operação Lava-Jato no colo de FHC
“Coincidências tucanas”: Informante da Lava-Jato é suplente de Dias, parente de Moro e dono da Globo/PR
Mídia concentra foco na Lava-Jato, mas ignora empreiteiras na Castelo de Areia e no trensalão
Trensalão: Empreiteiras do Lava-Jato e o buraco do Metrô em São Paulo
Discussão entre Moro e Cerveró alerta juristas para erros na Lava-Jato
Moro não teve resposta para Cerveró
Excessos de Sérgio Moro são discutidos no STF e no CNJ pelo menos desde 2005
Lava-Jato na hora de mensalão tucano
Hei de vencer, mesmo sendo professor
Após derrota na justiça, aliados de Moro tentam o marketing
Delator de Anastasia já é considerado foragido
Sérgio Moro entre a legalidade e um jogo de truco
O golpe do juiz Sérgio Moro contra o PT
Lobista joga a Operação Lava-Jato no colo de FHC
Tucanice: Moro volta atrás e libera cunhada de Vaccari após constatar erro
Mídia concentra foco na Lava-Jato, mas ignora empreiteiras na Castelo de Areia e no trensalão
Trensalão: Empreiteiras do Lava-Jato e o buraco do Metrô em São Paulo
Operação Lava-Jato confirma que financiamento privado nas eleições faz mal à democracia
Lava-Jato: Quando os vídeos mentem
Bastou Zelotes chegar para a Zelite achar ideias de Moro “perigosas”
Sérgio Moro, o novo operário-padrão da Globo
Paraná: Quando Moro trabalhou para o PSDB, ajudou a desviar R$500 milhões da Prefeitura de Maringá
“Coincidências tucanas”: Esposa de Sérgio Moro, juiz da Lava-Jato, trabalha para o PSDB do Paraná
Juristas põem em suspeita procedimentos usados por Sérgio Moro em delação
Juiz Sérgio Moro monta a segunda garra da pinça do impeachment
PSDB recebeu 42% das doações das empreiteiras da Lava-Jato. E agora, Moro?
Guilherme Boulos: A legitimidade da greve dos professores
Lava-Jato: R$78 milhões de empreiteiras. Cadê o PSDB?
República do Paraná tenta cartada final
Jornal Nacional atua como assessor de imprensa de Eduardo Cunha
Imprensa e corrupção: Ao som de Roberto Carlos
Em vídeo, advogados enfrentam Moro e procuradores em audiência da Lava-Jato
Operação Lava-Jato: Sérgio Moro, Vaccari e a Suprema Corte dos EUA

Uma resposta to “Matéria requentada: Só um idiota para acreditar no “escândalo” da UTC”

  1. pintobasto Says:

    Mirem bem o focinho do dono da UTC! É um retrato da mente suja que guarda dentro da cornadura, mas de tão burro só conseguiu mostrar que merece uma pena de prisão bem generosa.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: