Consumo de cocaína no Brasil é quatro vezes superior à média mundial

Zeze_Perrella04

País passou também a ser o maior centro de distribuição de cocaína no mundo da última década.

Via Portal R7 em 27/6/2015

O Brasil se transforma em um dos maiores mercados para a cocaína, com uma prevalência que supera a dos Estados Unidos e atinge mais de quatro vezes a média mundial.

Os dados foram divulgados na sexta-feira, dia 26/6, pelo Escritório de Drogas e Crimes da Organização das Nações Unidas (Unodc, na sigla em inglês), que também revela que o Brasil passou a ser o maior centro de distribuição de cocaína no mundo da última década, citado em 56 países como o local de trânsito da droga.

Segundo a ONU, produção de coca no mundo parece ter atingido seu ponto mais baixo desde 1990. O informe também aponta para uma contração nos mercados dos Estados Unidos e da Europa.

Mas é o consumo na cocaína na América do Sul que mais preocupa e o Brasil segue uma tendência inversa.

A taxa de prevalência da droga na região passou de 0,7% da população em 2010 – com 1,8 milhão de usuários – para 1,2% em 2012, um total de 3,3 milhões de pessoas.

As taxas sul-americanos são hoje três vezes a média mundial e parte do aumento teria ocorrido por causa do aumento do mercado no Chile e na Costa Rica.

“Mas o aumento do uso de cocaína na região é liderado pelo aumento do uso no Brasil, que é o maior mercado de cocaína na América do Sul”, alertou a ONU. “Apesar de não haver uma pesquisa recente no Brasil, extrapolando dados a partir de pesquisas com estudantes universitários, a Unodc estima que a prevalência do uso da cocaína seja de 1,75% da população adulta do País.”

O dado se contrasta com a estimativa da ONU de que a cocaína seja consumida por 0,4% da população adulta mundial. Se ela continua elevada na América do Norte e na Europa, o informe revela também que existe uma “tendência geral de queda” nesses mercados.

Nos Estados Unidos, a estimativa é de que a prevalência da cocaína chegue a 1,6% da população a partir dos 12 anos de idade. No total, o mundo contaria com um total de 17 milhões a 20 milhões de usuários da droga.

Neste ano, o informe aponta para uma queda do cultivo da coca, chegando a seus menores níveis desde 1990. Na Colômbia, a capacidade de produção seria a menor desde 1996. Mesmo com um cultivo mundial equivalente a 170 mil campos de futebol, a destruição de áreas levou a uma redução da plantação em 10% entre 2012 e 2013.

Para a ONU, a queda do cultivo pode ter tido um impacto também na queda do consumo, com menor acesso ao produto nos Estados Unidos e no Canadá. Ações coordenadas entre vários países e uma guerra entre grupos criminosos também ajudaram na redução do consumo.

Zeze_Perrella39

Trânsito
O Brasil ainda foi mencionado 1,7 mil vezes como país de trânsito entre 2005 e 2014. Em termos de citações, é superado pela Argentina, mencionada em cerca de 2,1 mil casos em dez anos. Mas o número de países que indicaram o Brasil é o maior do mundo, revelando que o território nacional seria a maior base de exportação da droga.

Quarenta e cinco países de destino da cocaína mencionaram a Argentina como ponto de trânsito, contra 31 para a Colomba. Incluindo todas as demais drogas, apenas o Paquistão supera o Brasil, com 178 países do mundo o citando local de trânsito da heroína.

“Por conta de sua posição geográfica, o Brasil tem um papel estratégico no tráfico de cocaína, e os confiscos dobraram no País em 2013 para mais de 40 toneladas”, indicou a ONU.

“A cocaína entra no Brasil por avião, por terra (carros, caminhões e ônibus), por rio (barcos que cruzam o Amazonas), antes de ser enviada para o exterior, principalmente para a Europa, tanto de forma direta como via África”, declarou a ONU – 30% da droga confiscada no Brasil tem o mercado externo como objetivo.

Somando todas as drogas ilícitas, a ONU estima que existam 246 milhões de usuários no mundo, pouco mais de 5% da população entre 15 e 64 anos de idade – 27 milhões de pessoas seriam dependentes, dos quais metade por drogas injetáveis.

Leia também:
Piloto do helipóptero de Perrella está livre e dando aulas em São Paulo
Helipóptero do Perrella: Justiça manda soltar piloto que transportou 500kg de cocaína
Se o apartamento de Zezé Perrella em Brasília falasse
Do helicóptero dos Perrella à casa de Genoíno: A mídia brasileira como ela é
Família Perrella indica: Para animar seu Carnaval, o Baile do Pó Royal
R$14,5 milhões: O rombo dos Perrella em Minas é troco para a família
Tipo Al Capone: Perrella escapou do pó branco, mas foi pego no feijão preto
● Do helicóptero dos Perrella à casa de Genoíno: A mídia brasileira como ela é
“Helipóptero” de Perrella será usado pelo governo do Espírito Santo. Mas de quem é a cocaína?
Polícia sempre atenta: Perrella, dono do “helipóptero” terá sigilos quebrados se STF concordar
Onde foi para o helicóptero com cocaína dos Perrella?
Farinha do mesmo saco: De Escobar aos Perrella
Dono do helicóptero do pó ganhou 3 contratos sem licitação de Aécio Neves
No Brasil, tudo vira pó
Narcotráfico mineiro: Aécio não vê vínculo entre deputado e helicóptero com cocaína
O legado da família Perrella para o futebol e para a sociedade mineira
Helicóptero do pó voava movido a dinheiro público
O tratamento privilegiado dado pela mídia a Aécio no caso dos Perrellas
Narcotráfico mineiro: Combustível de helicóptero é custeado pela Assembleia de Minas
Polícia apreende helicóptero de filho de Zezé Perrella com quase meia tonelada de cocaína
Meia tonelada de cocaína: Advogado do piloto do helicóptero detido desmente Perrella

Uma resposta to “Consumo de cocaína no Brasil é quatro vezes superior à média mundial”

  1. gustavo_horta Says:

    Triste a vida dos coxinhas, né não?
    Eles precisam aceitar tudo, arranjar desculpas para tudo. Para os homofóbicos, para os cheiradores de cocaína, para a gangue do metro de SP, para os mentirosos da falta de água, para os racistas, para os fascistas, …
    Triste é mesmo a vida dos coxinhas!
    Pessoalmente prefiro me relacionar com as portas. Elas não ouvem, elas não veem, elas não leem, elas não pensam, elas não entendem. Contudo elas não perdem a linha. Minha opção é pelas portas.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: