Entrevista: Haddad expõe sua ousadia e as limitações que o cargo lhe impõe

Haddad_Fundo_Escuro

Tarifa de ônibus, Cracolândia, bolsa-trans, movimentos sociais, imprensa e reforma política. Prefeito de São Paulo se explica – e defende gestão.

Antonio Martins, via Outra Palavras em 23/6/2015

Fernando Haddad enfrenta polêmicas com tranquilidade – e certa dose de arrogância. “Sou um prefeito que frequenta universidade, que participa de debates”, disse, na entrevista conjunta ao Coletivo Candeia e Outras Palavras que reproduzimos abaixo. “Não tenho medo de responder pergunta.”

Realmente, não tem. À frente do governo paulistano desde 2013, eleito com a promessa de renovação, Haddad tem bastante coisa pra responder. Em linhas gerais, sua gestão tem representado avanços em relação às administrações anteriores, de José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM). Mas ainda fica devendo às reivindicações de parte de seus eleitores e aos movimentos sociais, que queriam mais mudanças.

Aos críticos de sua timidez, Haddad oferece, aqui, suas limitações. A maior delas talvez se reflita no preço da tarifa de ônibus: depois de não conseguir reajustá-la, em 2013, graças a uma onda de rebeldia popular, o prefeito emplacou um aumento em janeiro sem maiores dificuldades. “É muito difícil manter por quatro anos a tarifa congelada”, justifica, oferecendo respostas técnicas às demandas políticas do movimento por transporte. “Ainda mais com uma inflação acumulada de 28%.” Daí seguem alguns cutucões no Movimento Passe Livre. “As pessoas que querem tudo de uma vez não conseguem compreender que isso é uma construção. O movimento do transporte não é o único da cidade. Houve retrocesso na política de mobilidade? Nenhum. Só houve avanço. Então, eu diria que a política está no caminho certo.”

Frequentemente cotado como possível candidato do PT às eleições de 2018, Fernando Haddad enfrentará páreo duro nas eleições municipais de 2016. Enfrentará Celso Russomanno (PRB), que teve boa votação em 2012 e, em 2014, foi o deputado federal mais votado do país. E terá de vencer Marta Suplicy, ex-petista, com grande potencial de roubar-lhe os votos nas periferias da cidade. Isso sem contar no candidato do PSDB, partido que tem grande apelo entre a classe média paulistana.

A popularidade do prefeito não oferece boas perspectivas. Mas o jogo ainda está sendo jogado, acredita. Na entrevista, Haddad fala de Cracolândia, auxílio aos transexuais, ocupações sem-teto no centro, financiamento empresarial de campanhas políticas e imprensa. “Obviamente, uma pessoa de esquerda, no Brasil, nunca teve o apreço dos meios de comunicação, que têm outro viés e têm todo direito de ter um viés mais conservador.”

Leia também:
Ciclovias de Haddad são premiadas nos Estados Unidos
Não vai dar na Globo: Domingo, dia 28 de junho, será inaugurada a ciclovia da Avenida Paulista
“São Paulo tem hoje o prefeito que deveria ter tido há mais de uma década”, diz urbanista
Haddad ironiza crítica de “coxinha” às ciclovias
Prefeito Fernando Haddad e a virtude de governar sem mídia
Programa Braços Abertos: “Antes dele, 9 em cada 10 viciados desistiam.”
Fernando Haddad aperta o cerco à corrupção e ao enriquecimento ilícito
Fernando Haddad: “A cidade de São Paulo é um desafio para qualquer político.”
Crack, Fernando Haddad e o jornalismo da Folha de S.Paulo
O dia em que Haddad deu uma aula para Sheherazade e Marco Antonio Villa
Enquanto Alckmin some, Haddad faz o trabalho do governador
Fernando Haddad: “Não aumentar a tarifa de ônibus seria demagogia, puro eleitoralismo.”
Fernando Haddad fala sobre Marta, Chalita, a lógica do MPL e o “caipirismo” do PSDB
O plano para as finanças da cidade de São Paulo
Não é pelos cinquenta centavos: Haddad desmonta manifestação do Passe Livre
Em 2015, Fernando Haddad voltará a dar aulas na USP
Fernando Haddad eleva piso e abre 3,5 mil vagas de professor
2016 já começou em São Paulo e Haddad é o alvo
Haddad: “PT está muito mais maduro do que em 2003.”
Secretário de Educação de Haddad desmonta factoide da Folha
Fernando Haddad e a derrota do cinismo
O que não se fala sobre o IPTU da cidade de São Paulo
A lógica inatacável do aumento do IPTU em São Paulo
O falso escarcéu sobre IPTU
Haddad diz que não vai tolerar “terrorismo do monopólio da comunicação”
Prefeitura de São Paulo isenta 3,1 milhões de famílias de pagamento do IPTU
Fernando Haddad pode alçar voos mais altos
Em rede social, Fernando Haddad critica policiamento na Cracolândia
Fernando Haddad quer aumentar o salário de médicos e ampliar fiscalização das OSSs
Como Fernando Haddad venceu a corrupção que outros não combateram em São Paulo?
Para professor da USP, gestão de Fernando Haddad pode virar marco em São Paulo
Em ato histórico, prefeito Haddad prioriza minorias no Programa Minha Casa, Minha Vida
Haddad assina decreto para notificar imóveis que não cumprem função social
Entrevista: Haddad, ano 2
Bob Fernandes: Descoberto outro propinoduto da máfia dos fiscais de São Paulo
MP investiga gestões de Serra e Kassab por desvio de R410 bilhões do IPTU
Fernando Haddad: “A elite de São Paulo é míope e pobre de espírito.”
Entrevista com Fernando Haddad: “A Prefeitura estava tomada por corrupção.”
MP abre inquérito civil contra Kassab por receber fortuna da Controlar
Kassab recebeu uma “verdadeira fortuna” da Controlar, diz testemunha da máfia do ISS
Máfia demotucana: A lista dos corruptores do ISS
Máfia demotucana: Planilha aponta que 410 empreendimentos pagaram propina a fiscais
Receita do município de São Paulo sobre R$30 milhões com o fim da máfia dos fiscais
Fernando Haddad: “A máfia não seria descoberta sem a ajuda de Donato.”
Antônio Lassance: Arroubo tucano é pânico
Máfia demotucana: Investigação de propina em São Paulo avança sobre a gestão Serra
Máfia demotucana: Haddad desmente Folha sobre repasse de informações à Polícia Civil
Paulo Moreira Leite: Cardoso, Donato e a fábula da classe dominante
A máfia dos fiscais quer pegar Haddad
Máfia demotucana: Secretário ligado a José Serra será convocado a depor em São Paulo
“Não como recuar, e não haverá recuo”, avisa prefeito Haddad
Máfia demotucana: Como a mídia protege Serra e Kassab
Máfia demotucana: Quadrilha zerou ISS de 107 prédios em São Paulo
Máfia demotucana: Situação era de degradação, diz Haddad sobre a quadrilha do ISS
MP/SP mira Kassab para livrar José Serra
Máfia demotucana: A dama do achaque abre o jogo
Máfia demotucana: “Arquiva”, manda Kassab
Máfia demotucana: A Folha se considera um papel pendurado na banca
Máfia demotucana: Líder da quadrilha diz que Kassab sabia do esquema e esperava que ele “ganhasse a eleição”
“O implacável braço direito de Serra” e o caso de corrupção em São Paulo
Seus problemas acabaram: Filie-se ao PSDB
Braço direito de José Serra mandou arquivar denúncias de pagamento de propina para construtoras
Prefeito Haddad e a lição de ética
Após investigações, Haddad manda prender ex-funcionários da gestão Kassab/Serra
mais envolvidos no esquema de corrupção do governo Kassab/Serra, diz Haddad
depois da posse de Haddad, a Veja percebeu que a cidade de São Paulo está um lixo
Para atacar Haddad, “Estadão” usa foto da guerra do Congo para ilustrar matéria
Desespero: Cabo eleitoral de Serra, Soninha xinga Haddad de “filho da p…” e diz que odeia o povo

Uma resposta to “Entrevista: Haddad expõe sua ousadia e as limitações que o cargo lhe impõe”

  1. pintobasto Says:

    Haddad é um indivíduo culto, inteligente sem pretensões a cargos públicos. Sua conduta é servir bem à sociedade e tem provado isso! É um valoroso cidadão!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


<span>%d</span> blogueiros gostam disto: