Médicos simulavam cirurgia cardíaca sem necessidade para desviar recursos do SUS

Policia_Federal09_Medicos

Via Jornal GGN em 2/6/2015

A Polícia Federal deflagrou, na madrugada de terça-feira, de 2/6, a Operação Desiderato, com o objetivo de combater e desarticular organização criminosa composta por médicos, profissionais da saúde e representantes da indústria farmacêutica de próteses cardíacas, que viabilizavam procedimentos cardiológicos sem a real necessidade clínica dos pacientes, muitas vezes simulando procedimentos, com o objetivo de desviar verbas do Sistema Único de Saúde.

A organização criminosa era formada por médicos, servidores do hospital e representantes de empresas de produtos médicos, e agia falsificando documentos para a realização de procedimentos cardiológicos sem nenhuma necessidade dos pacientes. As próteses não utilizadas nos procedimentos simulados eram desviadas e usadas em cirurgias efetuadas nas clínicas de propriedade dos membros do grupo. Os médicos elaboravam dois laudos diferentes para um mesmo paciente: Um era encaminhado ao SUS, a fim de justificar o pagamento; outro ao paciente.

A empresa produtora da prótese pagava ao grupo grandes somas pela compra do equipamento, que, na maioria, sequer chegava a ser utilizado pelos pacientes. Os médicos recebiam das empresas propinas que variavam de R$500,00 a R$1.000,00 por prótese. O grupo chegava a receber R$110.000,00 por mês e os valores pagos, somente por uma das empresas investigadas, chegou a R$1.429.902,57 em menos de 3 anos. O grupo criminoso utilizava-se de uma empresa de fachada para lavar o dinheiro proveniente das atividades ilícitas.

A polícia investiga os óbitos que ocorreram em virtude de procedimentos similares para saber se os pacientes mortos também teriam sido vítimas da organização criminosa.

Os médicos, além de receber dinheiro do SUS, também costumavam cobrar pelos procedimentos executados e pagos pelo Sistema Único de Saúde. Sabe-se que, pelo menos um paciente, que veio a falecer, teria pagado uma quantia de R$40.000,00 para ser atendido pelos médicos integrantes da organização criminosa. A operação conta com o apoio do Ministério Público Federal.

Os investigados foram indiciados pelos crimes de estelionato contra entidade pública, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção passiva, corrupção ativa e organização criminosa.

Policiais federais, de várias regiões do pais, estão dando cumprimento simultâneo a cerca de 72 medias judiciais nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. São 8 mandados de prisão temporária, 7 conduções coercitivas, 21 mandados de busca e apreensão e 36 mandados de sequestro de bens.

Leia também:
A quem interessa desmoralizar o SUS? E quem ganha dinheiro com isso, e muito?
Médicos que fraudaram SUS abriram empresas para sonegar Imposto de Renda
Deputados financiados por planos de saúde declaram guerra ao SUS
A trama de Eduardo Cunha para privatizar o SUS
Banditismo: Máfia de médicos desvia milhões de reais do SUS
As estratégias de destruir o SUS para mercantilizar a saúde
Mais Médicos promove humanização da atenção básica no SUS
Conselho Federal de Medicina condena campanha do SUS contra racismo
Fantástico mostra hospital com atendimento em nível de excelência, mas omite que é 100% SUS
SUS, um direito a ser defendido
Período de formação no SUS aproximará médico da população
José Gomes Temporão: SUS, entre a hegemonia e a americanização
Leandro Fortes: Petralha usa SUS para fazer operação cardíaca
Recordar é viver: MP manda Serra tirar dinheiro do SUS do mercado financeiro e aplicar na saúde

3 Respostas to “Médicos simulavam cirurgia cardíaca sem necessidade para desviar recursos do SUS”

  1. Walteno Souza Says:

    Se quiserem ver um rombo de divisas grande é investigar os médicos Oftalmologistas, que vendem lentes de contato, e até lentes pra cirurgia de catarata e não pagam nada de impostos. e podem estar cobrando e colocando lentes do SUS, nas cirurgias particulares.

  2. gustavo_horta Says:

    E os branquinhos ficam impunes.
    Neste caso, duplamente branquinhos. E de uma elite podre e repugnante!

  3. Marcos Pinto Basto Says:

    Se investigarem mais, vão descobrir que reina em todo o País uma enorme roubalheira no SUS.
    Médicos do SUS que têm seus consultórios particulares, encaminham seus pacientes para o SUS, onde são atendidos e são feitos os pedidos de exames que depois serão utilizados nos consultórios particulares. O médico ganha do SUS para pedir exames médicos que lhe servirão para atender seus pacientes no consultório atua como médico particular. Ganha duas vezes e ainda frauda o SUS. Isto acontece em todo o Brasil! E muito mais fraudes! Por isso que eles, os doutores, não querem os cubanos aqui, eles não roubam!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: