Quanto vale a opinião de Ronaldo?

Ronaldo_Fenomeno14_Aecio

Ronaldo: Um discurso que parece constantemente mudar de direção.

Fabio Chiorino, via Esporte Fino em 3/6/2015

“Espero que tudo isso acabe rápido e que o mundo do futebol volte à normalidade”. A frase é de Ronaldo, convidado a opinar sobre os escândalos de corrupção da Fifa e seus respingos na CBF. O empresário aproveitou para apoiar abertamente a renúncia de Marco Polo Del Nero, recém-empossado como presidente da confederação, alegando a relação intrínseca com José Maria Marin, hoje preso numa cela na Suíça, aguardando sua extradição para ser julgado nos Estados Unidos.

Afinal, qual é a normalidade imaginada por Ronaldo? Só um ermitão poderá se defender e dizer que desconhece a participação do ex-jogador na última Copa do Mundo. Ronaldo apareceu tanto quanto a alta cúpula da CBF. Ao lado de Ricardo Teixeira, que o convidou em 2011 para integrar o Comitê Organizador Local da Copa. Ao lado de José Maria Marin, então presidente da confederação, nos preparativos para o Mundial. Ao lado de Jérome Valcke, secretário-geral da Fifa, ao pressionar pelos avanços de infraestrutura e na construção de estádios. Ronaldo, acima de tudo, foi um escudo que revidava todas as críticas possíveis. Foi dele a desastrosa declaração de que uma Copa do Mundo não se fazia com hospitais.

Hoje, num evento de um patrocinador, Ronaldo desfilou uma série de obviedades e clichês. “O futebol deveria ser só entretenimento e os corruptos devem ser punidos exemplarmente”, declarou. Seria a mesma coisa que perguntar a uma criança recém instruída nas aulas de Educação Moral e Cívica. Ronaldo nem ao menos se disse arrependido de dar as mãos a essa turba nos últimos anos. Não pode fingir que tudo não passa de uma grande surpresa. Uma decepção imensa, uma fatalidade. Durante todo o tempo, Ronaldo esteve lá. Poderia ter abandonado o posto após a renúncia de Ricardo Teixeira, que novamente era cercado por acusações de corrupção. Nada disso. Até mesmo lamentou a saída do cartola.

Às vésperas da Copa do Mundo, Ronaldo mudou o tom. “Minha vergonha é pela população que esperava realmente esses grandes investimentos, esse grande legado de Copa do Mundo para eles mesmos”, afirmou, negando que as críticas tivessem qualquer relação ao seu apoio a Aécio Neves, então candidato à presidência do Brasil pelo PSDB. Meses depois, Ronaldo figurava e acenava em diversas comitivas tucanas.

A impressão é que Ronaldo sempre surfa numa onda já rebentada. É como se as suas convicções mudassem conforme o cenário e o apelo popular do momento. É previsível que Ronaldo use de sua enorme representatividade no mundo do futebol para cobrar moralidade. Mas a quem interessa hoje a sua opinião? Como dar credibilidade a um discurso que parece constantemente mudar de direção? Hoje, Ronaldo parece ser só mais um que se esforça para não ser mais visto como parte integrante de um grande circo. Se conseguir, fará jus ao apelido que carregou durante toda a carreira: um fenômeno.

Leia também:
Em troca da Copa 2006, Alemanha cedeu armamentos e propina para vários países
O sigilo total sobre Ricardo Teixeira e Rossell, ex-Barça. A grana se foi, doutores do MP.
Em ação contra Ricardo Teixeira no STF, Joaquim Barbosa pulou fora
Luciano Martins Costa: Futebol e o ninho de ratazanas
Acordo com ditadura possibilitou eleição de Havelange à Fifa
A Receita Federal tem medo de falar na Globo?
Ricardo Teixeira é o homem-bomba que a Globo não quer ver denunciado
A CBF e a cara do Brasil
Paulo Moreira Leite: A síndrome de Pelé
Fifa: Saiba por que o silêncio de Ronaldo e Pelé está ligado a J.Hawilla e aos EUA
Como os editores escolhem a capa da Veja
Por uma lei que obrigue os candidatos a usarem a logomarca de seus patrocinadores
Globo silencia sobre a corrupção em seu quintal
De dono do futebol brasileiro a delator: A ascensão e queda de J.Hawilla
Por que a Polícia Federal se sentou em cima das fraudes da CBF nestes anos todos?
Corrupção na Fifa: Quais são os negócios do réu confesso com a Globo
Como o homem que tentou eleger Marina Silva virou escudo de Del Nero na CBF
Especialista de Harvard alerta sobre interesses dos EUA em crise na Fifa
Leão vai pra cima dos sonegadores do futebol
Fifa: Globo esconde que J.Hawilla é sócio de filho de João Roberto Marinho
Golpe imperialista: EUA pedem cancelamento da Copa na Rússia e o afastamento de Blatter
Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

2 Respostas to “Quanto vale a opinião de Ronaldo?”

  1. Jandyra Abranches Says:

    0,000000000000000000

  2. Bene Nadal Says:

    A opinião do Ronaldo Gordo, vale sim… Um monte de “mehda”!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: